Seja colaborador do Cariri Agora

CaririAgora! é o seu espaço para intervir livremente sobre a imensidão de nosso Cariri. Sem fronteiras, sem censuras e sem firulas. Este blog é dedicado a todas as idades e opiniões. Seus textos, matérias, sugestões de pauta e opiniões serão muito bem vindos. Fale conosco: agoracariri@gmail.com

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Quem vem para a beira do mar - José do Vale Pinheiro Feitosa

video

ESCUTE A MÚSICA E LEIA O TEXTO. ANTES DESLIGUE NA ABA DIREITA A RÁDIO PARA NÃO MISTURAR OS SONS.




Vó dava uma bicada na sua tigela de café e com um olho de luz das galáxias transfixava toda a existência. Café torrado com rapadura no caco de um tacho de barro. Café moído na força muscular. E Vó tomava o caldo preto daquela semente de chão. Os grãos de Kafa, no planalto da Etiópia, chegaram até a tigela de Vó e ela dizia:

Não vá para a beira do mar.
Não vá.

E num descuido de trilho, subi num comboio nas altas madrugadas enquanto Vó dormia. E o bicho foi torando os pilares das montanhas, atravessou os vales, serpenteou rios, riachos e levadas. Fui me largando pelo mundo, as manchas doces deixadas pela garapa que caiu pelos cantos da boca no meu bucho sumiram no tempo. E, Vó, nunca mais ouvi teu estalo de beiço sugando o café, a cada intervalo entre o sabor e a voz tão imensa quanto tudo que a Ibéria se espalhou nos sertões desta América.

Não vá para a beira do mar.
Não vá.

Mas vim Vó. Eu vim. Eu estou aqui na beira do mar. Na beira do mar com as ondas e as sereias nas pedras. Na posse de liras prisionais.

Quem vem pra beira do mar, ai
Nunca mais quer voltar, ai
Quem vem pra beira do mar, ai
Nunca mais quer voltar

E quando a madrugada rompe aqui na beira do mar, estou tão amplo como os horizontes ininterruptos. Se pego um rumo para me afastar eu vou, muito longe eu vou, mas como uma onda eu volto à beira do mar. E pego a andar na areia do mar.

Andei por andar, andei
E todo caminho deu no mar
Andei pelo mar, andei
Nas águas de Dona Janaína

Vó e tua tigela era branca ou creme? Era creme ou marrom. Qual era a cor da tigela de barro de Vó? Era de barro, como eu era de barro. E nem sei a minha cor neste levante de dia e nem as ausências de poente das ondas.

A onda do mar leva
A onda do mar traz
Quem vem pra beira da praia, meu bem
Não volta nunca mais

Vó será que tu já foi? Já voltou? Ainda está naquela porta de casebre? Eu espero que os filhos de Maria, tua neta, já não se assentem na porta de um casebre. Como tu, Vó, na porta do casebre, tua tigela de café de Kafa. E não fui mesmo para a beira do mar prá nunca mais voltar?

Missão Toca de Assis em Crato – por Ticiana Rafael

A cidade de Crato, localizada ao sul do Ceará, conta atualmente com duas casas fraternas: uma masculina, de acolhimento e outra feminina, de vida contemplativa. Ambas as Missões foram trazidas a pedido do bispo diocesano Dom Fernando Panico. O Sítio Fraterno Porciúncula, fundado em 2006, localiza-se aproximadamente a dez quilômetros do centro e abriga vinte e dois ex-moradores de rua. É nesse lugar longínquo que esses irmãos necessitados recebem a atenção, o carinho e a formação espiritual de que precisam. Mas os benefícios proporcionados pela Toca de Assis não acabam aí. Os Filhos da Pobreza do Santíssimo Sacramento, além de dedicar-se aos irmãos que acolheram, vão ao encontro nas ruas daqueles que pela limitação física da casa não podem morar lá: são as chamadas pastorais de rua, realizadas semanalmente aos sábados juntamente com alguns leigos da Freternidade. Nessa oportunidade é a vez de os moradores de rua serem objeto de cuidado e amor... Na casa, os pobres dividem espaço com Jesus Sacramentado, já que lá existe uma capela onde os religiosos se revezam em adoração diariamente. Também nesse espaço ocorre uma vez a cada mês a Santa Missa, cujo maior intuito é de que os irmãos acolhidos possam dela participar. Aqui na nossa cidade, podemos contar ainda com as benesses das orações das Filhas da Pobreza do Santíssimo Sacramento. A missão das irmãs possui uma característica bem peculiar: vivendo em semi-clausura, elas dedicam integralmente o seu tempo à adoração, numa vida de total entrega e intercessão por toda a Santa Igreja, em especial por seus ministros ordenados. Assim, há aproximadamente quatro anos os pobres de rua, não sendo os únicos, são os maiores beneficiados com a chegada da Toca de Assis na cidade de Crato.

Contato
Sítio Fraterno Porciúncula
Estrada Santa Fé, Sítio Boa Vista, 110,
Km 1,5 Caixa Postal 69 ,
CEP. 63100-970 – Crato-CE
Tel: (88)3521-2097
crato@irmaos.tocadeassis.org.br

Por Ticiana Rafael
Publicada no Blog Oficial da Toca de Assis (http://tocadeassisoficial.blogspot.com/)

FÉRIAS NO CARIRI - o melhor lugar do mundo é aqui