Seja colaborador do Cariri Agora

CaririAgora! é o seu espaço para intervir livremente sobre a imensidão de nosso Cariri. Sem fronteiras, sem censuras e sem firulas. Este blog é dedicado a todas as idades e opiniões. Seus textos, matérias, sugestões de pauta e opiniões serão muito bem vindos. Fale conosco: agoracariri@gmail.com

quarta-feira, 30 de abril de 2008

Lançamento do Sescordel

Estadão publica matéria sobre a cidade de Araripe

por Lúcio Alcântara (Matriz de Santo Antônio, de Araripe. Foto de Jackson Bantim)

O jornal O Estado de S. Paulo, edição de 21/04/08, publicou matéria sobre a Mostra Brasileira de Música Antiga, realizada na cidade de Araripe, no Estado do Ceará.A iniciativa partiu de Elisandro Carvalho, 30 anos, ex-seminarista, responsável pelo Instituto Atos, que coordena uma série de projetos, entre os quais a Orquestra Filarmônica Chapada do Araripe, como também a ação Cabaças e Cordas.
O Atos atende, hoje, à cerca de 150 jovens e crianças que desejam se dedicar, com afinco, à música.O evento contou com a participação de professores de música dos municípios do Crato e de Juazeiro, contando com músicos de renome, como Hermeto Pascoal, Sebastião Tapajós e o argentino Pablo Lerner, residente em Budapeste.
A primeira mostra ocorreu em 2006, com seus 45 instrumentos adquiridos através do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (FECOP), que, segundo Elisandro, viu no projeto uma chance de melhorar a qualidade de vida das crianças da região e capacitá-las para entrar na vida artística.São obras como essas, feitas nos grotões, para beneficiar gente simples, que desconhece as intrigas que cercam o poder e a maldade de adversários ambiciosos, que alimentam meu coração de homem público.Por elas, considero-me pago das agruras da política.

O pecado de Clara Menina



A peça Clara Menina, mais uma comédia de Cacá Araújo estará em cartaz Dias 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de Maio de 2008 – 20 horas no Teatro Rachel de Queiroz, em Crato.


Sinopse: Uma floresta... Um casal em plena safadeza: assim a inocente princesa Clara, do distante Reino de Mont’Alverne, foi flagrada com Dom Carlos de Alencar. Seu pecado desencadeia toda uma onda de sedução, amor, traição, adultério, crueldade, ambição, prepotência e luxúria, envolvendo a família real, a nobreza e o clero. “O pecado da menina / Fez o reino revirar / E o povo todo pecou / Depois de Clara pecar”.


Produção:
Sociedade de Cultura Artística do Crato e Sociedade Cariri das Artes

Apoio:
Prefeitura Municipal do Crato
Secretaria Municipal da Cultura, Esporte e Juventude

VOCÊ NÃO PODE PERDER!!!
Dias 10, 11, 17, 18, 24 e 25 de Maio de 2008 – 20 horas

TEATRO RACHEL DE QUEIROZ
Rua Dom Quintino, 913 – Crato-CE
Tel.: (88) 3523.2168 - (88) 8801.0897

INTEIRA: R$ 6,00 – MEIA: R$ 3,00
INDICAÇÃO: 14 ANOS

Seminário Regional do Selo Verde




A cidade de Aurora sedia hoje, 30 de abril, o V Seminário Regional do Selo Verde – 2008, numa promoção da Prefeitura Municipal.

O evento acontece às 8 h da manhã no auditório Marcolino Lyra, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) no centro da cidade. Várias cidades da microrregião do Cariri Oriental se farão presentes, conforme informou o coordenador do Departamento Municipal de Meiio Ambiente de Aurora Hélio Lobo. "Será um momento em que os municípios circunvizinhos mostrarão suas experiências exitosas voltadas para a defesa do meio ambiente dentro do programa Selo Verde", expressou o coordenador.

Representantes da sociedade civil organizada, formadores de opinião, ativistas ambientais, autoridades municipais, educadores, estudantes e lideranças comunitárias estão sendo convidados. O debate sobre a situação do Rio Salgado também fará parte da pauta.

Casa Grande apresenta o projeto Ramos Itaú Cultural





O município de Nova Olinda, onde funciona a Fundação Casa Grande vai sediar amanhã, dia 1º de maio, o lançamento oficial do projeto Ramos Itaú Cultural – Educação, Cultura e Arte. O evento é aberto a educadores e organizações sociais mostrando experiências não-formais em educação. Com aula-espetáculo e palestras, acontecerá durante todo o dia, com início marcado para 8 horas.

O grupo de teatro Tapetes Contadores de História darão uma aula-espetáculo pela manhã e a noite acontecerá a sessão de histórias Cabe na Mala?. No período da tarde acontecerá uma palestra com Alemberg Quindins, coordenador da Casa Grande, e Gislayne Avelar de Matos, Mestra em Educação e autora de livros sobre contação de histórias.

O evento foi pensado pelo instituto Itaú Cultural para apresentar aos educadores e organizações sociais da região a segunda edição do programa Rumos Educação, Cultura e Arte . Para isso, haverá a exibição de um DVD e uma conversa sobre a iniciativa do instituto, que já levou a experiência de Nova Olinda para diversos lugares do país.

A programação é voltada para o público adulto, direcionado principalmente a profissionais e interessados de áreas afins.

Sobre o programa Rumos e o Itaú Cultural

O Itaú Cultural é um instituto privado, ligado ao banco Itaú, e tem como foco a pesquisa, produção, mapeamento e difusão de manifestações artístico-intelectuais. Como uma das formas escolhidas para alcançar este objetivo, abre regularmente editais de apoio à produção e difusão de trabalhos nessas áreas, o Rumos.

Em 2007 a edição de Música contemplou a banda de lata Os Cabinha, que se apresentou no teatro do instituto, localizado na Avenida Paulista, em São Paulo. Atualmente, o Itaú Cultural está com dois editais abertos: Educação, Cultura e Arte, e Artes Visuais. O primeiro selecionará educadores e experiências ligadas à educação não-formal, difundindo os resultados alcançados. O segundo mapeará a produção das artes visuais em diversos seguimentos, e a exemplo do programa de Música, levará a obra dos selecionados para exposição em sua sede.

João do Crato, grande intérprete da musicalidade caririense, ainda não tem disco gravado


Texto: Carlos Rafael (com fonte do blog da Mostra SESC Cariri de Cultura)
Foto: Dihelson Mendonça


Quase todos os artistas da área musical do Cariri, - cantores, músicos, arranjadores e compositores, que são referência da bem específica musicalidade da região, - já registraram seu trabalho em disco. Dentre estes, fazem parte Tiago Araripe (o pioneiro com o ainda long play Cabelos de Sansão), Cleivan Paiva, Bá Freire e Rosemberg Cariry, Abdoral Jamacaru, Luiz Fidélis, Pachelly Jamacaru, Luiz Carlos Salatiel, Lifanco, Lívia França. Zambumbeiros Cariri, Jonteilor, Nacacunda, Leninha, Manel D’Jardim, Stênio Diniz e muitos outros.
No entanto, duas figuras carimbadas do meio artístico local, o tecladista Dihelson Mendonça e o cantor João do Crato, ainda não o fizeram.
Sabemos que Dihelson está em fase de finalização do seu primeiro disco Em Busca da Perfeição, que está sendo aguardado com grande ansiedade. Mas, João do Crato, apesar de participar de vários discos produzidos na região, ainda não sinalizou se pretende fazer o mesmo.
É uma pena, pois João do Crato é um intérprete que alia inconfundível performance de palco com sensibilidade musical, tanto na escolha do repertório quanto na sua interpretação.
João do Crato, estreou profissionalmente nos palcos musicais como vocalista da banda “Chá de Flor”, por ocasião do Festival Credimus, ocorrido no Teatro São José, em Fortaleza, no ano de 1980. Posteriormente, a banda Chá de Flor (na qual Blandino Lobo inspirou-se para batizar a sua famosa cachaça temperada) excursionou pelo Cariri, onde se apresentou no palco central da Exposição do Crato. Ao lado de Lúcio Ricardo, Batista Sena, Môna Gadelha, Zé Wertz, Siegbert Franklin, dentre outros, João do Crato era um dos nomes que movimentava a cena roqueira do Ceará.
De volta ao Cariri, João do Crato excursionou com a Banda Cariri pelo interior dos estados do Ceará, Piauí, Paraíba e Pernambuco, fazendo shows e bailes, regados, exclusivamente, ao melhor da música popular brasileira. Nessa época, a Banda Cariri tinha um elenco de virtuosos músicos, como o guitarrista Cleivan Paiva e o baixista Manel D’Jardim.
E foi em parceria com Manel D’Jardim, arranjador e violonista, que João do Crato iniciou sua carreira solo, interpretando os grandes compositores contemporâneos caririenses, a exemplo de Abdoral Jamacaru, Cleivan Paiva, Pachelly Jamacaru, Geraldo Urano, Luiz Carlos Salatiel, Luiz Fidelis e outros.
Há muito que os admiradores de João do Crato, como eu, aguardam seu disco de estréia. Um marco que coroará sua brilhante, longa e profícua carreira.

terça-feira, 29 de abril de 2008

Movimento Voto Consciente lança campanha de conscientização sobre atuação dos políticos

Você controlaria as despesas da sua empresa só uma vez a cada quatro anos? Você veria o boletim dos seus filhos só uma vez a cada quatro anos? Com chamadas desse tipo, o Movimento Voto Consciente, apoiado pela agência JF/Law, está lançando uma campanha que convoca a população a aumentar o controle sobre os políticos.

Em agosto, o Voto Consciente vai apresentar um ranking com a performance dos vereadores. O objetivo é informar a população sobre a atuação dos políticos que elegeu e dar condições para que as Eleições 2008 tenham como base critérios importantes à sociedade.

Há 21 anos o grupo acompanha diariamente os trabalhos da Câmara Municipal de São Paulo, analisando a atuação dos vereadores com base em critérios de freqüência nas comissões, fidelidade partidária, número de leis e resoluções sancionadas, presença nas votações nominais, fiscalização, pedidos de informação e avaliação do próprio Voto Consciente.

Juazeiro vai sediar Encomex

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, através de sua Secretaria de Comércio Exterior - SECEX, e em parceria com Órgãos e Entidades nacionais e regionais como Governo do Estado, Prefeituras, Faculdades, associações Comerciais,Sindicatos, Agência de Desenvolvimento, Entidades de Classe, BNB, SENAI, SEBRAE, BNDES, BB, CAIXA, Correios, SBCE, realizará, na cidade de Juazeiro do Norte, no dia 15 de maio, o 125º ENCOMEX - Encontros de Comércio Exterior.

O evento tem como objetivo estimular a participação do micro, pequeno e médio empresário brasileiro no comércio exterior, através da divulgação de informações sobre o funcionamento do intercâmbio comercial, assim como as oportunidades de negócios e mecanismos de apoio à exportação existentes no país.

Antecedendo ao evento, que é gratuito, foram realizadas, nos dias 28, 29 e 30 de abril, nas cidades de Brejo Santo, Barbalha, Juazeiro do Norte, Iguatu e Crato, reuniões de divulgação, para agregar os parceiros locais e gerar um efeito multiplicador na participação do Encomex.

As inscrições gratuitas, para participar do 125 Encomex podem ser feitas no site www.encomex.gov.br.

Workshop sobre barraginhas no Ceará

Teatro no Sesc




Vale confeir mais esta atração do Sesc!!!!

Futebol: Heriberto confia no seu histórico em Juazeiro

Já está virando rotina a equipe do Fortaleza decidir títulos com o Icasa. De 2005 para cá, já são três finais de Campeonato Cearense contando com a que terá início a partir de quinta-feira, às 16h30, no Estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte, pelo jogo de ida.

E é justamente nesse primeiro duelo, que mora o perigo para o time tricolor. No primeiro turno, o Fortaleza acabou sucumbindo no Cariri, por 2 a 1, e na volta só empatou no Castelão, perdendo o troféu de campeão. Por isso, teve de correr atrás do prejuízo no segundo turno para vencer e se reencontrar com o mais novo rival.

A busca, porém, pela conquista do returno só começou com a saída de Silas Pereira e a chegada do treinador Heriberto da Cunha, que deixou o aquiinimigo alvinegro, para salvar o tão sonhado bi-campeonato tricolor.

O título do segundo turno veio e a vaga para a decisão foi garantida. Agora, um dos trunfos do técnico leonino para passar por cima do Icasa, logo neste primeiro confronto, é o seu bom retrospecto no Cariri.

Nesta atual temporada, Heriberto disputou cinco partidas na terra do Padre Cícero. Duas ainda como técnico do Ceará e uma pelo Fortaleza.

Bateu o Guarani, por 2 a 1, e derrotou o Icasa, nas semifinais do primeiro turno, por 2 a 0, quando comandava a equipe de Porangabuçu. Já com o time do Parque dos Campeonatos, empatou por 1 a 1, também com o Leão do Mercado.

O interessante é que aquela partida contra o Guarani, em Juazeiro do Norte, no dia 24 de fevereiro, foi a sua estréia no comando do Fortaleza, pelo Campeonato Cearense.

Depois de enfrentar o Horizonte em dois jogos bem desgastantes, o treinador tricolor afirma que a mesma dificuldade também será encontrada contra o Icasa.

Leia mais: Jornal Diário do Nordeste www.diariodonordeste.com.br

Rei do Baião homenageado em SP



A exposição itinerante Sessenta anos de Baião 13 Tributo a Gonzagão, que reúne mais de 300 peças do acervo pessoal de Luiz Gonzaga, percorrerá cinco pontos da capital paulista e da Grande São Paulo até 30 de abril.

A Exposição foi organizada pela União Geral dos Trabalhadores (UGT) para comemorar Dia Internacional do Trabalhador. A homenagem enfatiza a importância destinada pelo músico às causas trabalhistas.

Luiz Gonzaga, nasceu em 1912, em Pernambuco. Grande responsável pela divulgação da música nordestina no Brasil foi expoente na consolidação de ritmos brasileiros. Seu maior sucesso, Asa Branca, foi gravado em 1947 e regravado por diversos artistas.

A mostra passou pela Praça do Forró(26/04), Parque do Carmo(27/04), no Sesc Itaquera(28/04), Parque da Juventude (hoje, 29/04) e termina amanhã em Carapicuíba.

Notinha: essa exposição é destaque em vários veículos de comunicação de São Paulo, moostrando a força do trabalho e da história do Rei do Baião.

Palestra na Urca promove troca de experiências entre Portugal-Brasil





Alunos, professores da URCA, UFC, CEFET e profissionais da área da construção, compareceram na noite da última sexta-feira, 25, no auditório do campus CRAJUBAR-URCA, em Juazeiro do Norte, para assistir a palestra “A inovação no sector da construção: experiências recentes em Portugal.”

A palestra, gratuita, aberta pela Vice-Reitora, Prof.ª Antônia Otonite de Oliveira Cortez e o Pró-Reitor de Ensino e Graduação, Prof. João Luiz do Nascimento Mota, foi promovida pelo Departamento de Construção Civil e o Curso de Gerenciamento da Construção Civil que trouxeram os professores Dr. Humberto Salazar Amorim Varum da Universidade do Aveiro – Protugal e o Dr. Francisco Carvalho Arruda Coelho - UVA, especialistas de reconhecimento internacional nas áreas de Estruturas e Inovação.

Durante 2 horas foram apresentadas inovações de materiais e métodos construtivos. Experiências portuguesas debatidas pelo público caririense. O evento inaugura a série de palestras e abre canal de comunicação entre a URCA e a Universidade Européia.

Tradições católicas do Cariri

No Cariri - nas cidades de Crato e Altaneira - é expressiva a devoção a Santa Teresa d’Ávila (também chamada Santa Teresa de Jesus). Em Crato existe, há 80 anos, uma congregação com o nome de Filhas de Santa Teresa de Jesus. Na casa-mãe dessa congregação fica a histórica capela de Santa Teresa, construída pelo primeiro bispo de Crato – dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva – que era um grande devoto dessa santa.

Em Altaneira, a santa é padroeira da cidade e da paróquia. Aliás, a Paróquia de Santa Teresa d’Ávila foi a primeira criada por dom Fernando Panico após assumir a diocese de Crato.


Teresa de Ávila (ou Teresa de Jesus) nasceu em Ávila em 28 de março de 1515 e faleceu em 4 de outubro de 1582. Ela foi uma religiosa e escritora espanhola, famosa pela reforma que realizou no Carmelo e por suas obras místicas. É de Santa Teresa de Jesus a oração abaixo:


Nada te perturbe
Nada te espante
Tudo passa,
Só Deus não muda.
A paciência
Tudo alcança
Quem tem a Deus,
Nada lhe falta.
Só Deus basta.

Lembrai-vos

Nos lares do Cariri - décadas atrás - os pais ensinavam aos filhos uma bela oração: o Lembrai-vos. Composta por São Bernardo, esta oração imprimia – no espírito das crianças e jovens – uma ilimitada confiança na proteção da Virgem Maria. Quem ainda se lembra do “Lembrai-vos”?


Lembrai-vos, ó piíssima Virgem Maria, que jamais se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido a vossa proteção, implorando o vosso auxílio, e reclamando o vosso socorro, fosse por vós desamparado.
Animado, pois, com igual confiança, ó Virgem das virgens, como à Mãe recorro e de vós me valho e, gemendo sob o peso dos meus pecados, me prostro a vossos pés; não desprezeis as minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus, mas dignai-vos de as ouvir propícia e me alcançar o que vos rogo.

À vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus, não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita. Amém.

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Cadê o Fauna Cariri? [corrigenda]

Muitos se perguntam na cidade: - Cadê o Fauna? Para quem ainda não sabe, o I Festival de Cinema Ambiental e Co-cidadania - Fauna Cariri, está previsto para o período de 23 a 27 de maio, em Crato. Ou melhor, não se sabe mais se o Crato sediará o Festival. O evento está orçado em 600 mil reais. Mas há rumores de que a produção do evento vem encontrando dificuldades para a captação do recurso. Há algumas semanas, o evento foi alvo de novos comentários na cidade sobre o impasse de parceria da Prefeitura do Crato, que reduziu sua colaboração dos custos referentes à hospedagem dos cineastas convidados. Lamentamos o ocorrido, pois o I Fauna Cariri só trará benefícios à Região e à cidade que sediará o evento, tanto no incremento do turismo como na inovação dos equipamentos de cultura urbanos. Além de capacitar profissionais do audiovisual um evento desta natureza evoca a temática ambiental como pauta importante a ser discutida pela sociedade do Cariri.

*Nota: reeditamos esta postagem, originalmente publicada em 25.04.2008, atendendo à correção de comentário.

Governo federal faz seleção de projetos para eventos

Órgãos do governo federal, estadual, municipal e do Distrito Federal, além de organizações não governamentais podem apresentar projetos de eventos para o processo de seleção do Ministério do Turismo. Os interessados terão que provar que o evento efetivamente contribui para a movimentação de fluxos turísticos regionais, nacionais e internacionais de turistas no Brasil, como para a propagação da imagem positiva do país. Esses eventos são denominados Eventos Geradores de Fluxo Turístico e por meio de convênio ou termo de parceria receberão apoio financeiro do MTur, que reservou R$ 1,4 milhão para esta etapa.
Esta segunda chamada, com prazo de entrega de propostas até 12 de maio, é para eventos a serem realizados de 1º de junho a 31 de julho de 2008. Na primeira convocação, realizada em março, foram selecionados 19 projetos de vários estados.

Os eventos serão escolhidos segundo critérios técnicos e deverão ter como objetivo o desenvolvimento e a promoção do turismo nacional, além de contribuírem para a geração de novos empregos e ocupações, a valorização do patrimônio cultural, natural e social, a promoção da qualificação profissional e do produto turístico, entre outros.

Em 2008 serão quatro chamadas, incluindo as já realizadas, totalizando investimentos de R$ 5,6 milhões para eventos. Cada uma delas, tem orçamento de R$ 1,4 milhão.

Os interessados poderão ter acesso aos critérios de seleção, que obedecem ao estabelecido pela portaria 129/2007, assinada pela ministra do Turismo, Marta Suplicy, e publicada no Diário Oficial da União de 28 de janeiro, e ao formulário de encaminhamento de projetos de eventos por meio do site www.turismo.gov.br.
A Comissão Avaliadora é composta pelo secretário Nacional de Políticas, pelo chefe de Gabinete do Secretário Nacional de Políticas, pelo chefe de Gabinete do Secretário Executivo, pelo chefe de Gabinete do Secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento de Turismo e pelo diretor de Departamento de Promoção e Marketing, todos do Ministério do Turismo.
No Cariri podem participar desta seleção eventos como Expocrato, Juaforró, Simpósio de Paleontologia, Festa do Pau da Bandeira de Santo Antonio, em Barbalha e Festa de Senhora Santana (em Santana do Cariri).
Os organizadores destes e de outros eventos que atendam aos critérios de seleção, poderão concorrer aos recursos financeiros que estão sendo ofertados pelo Ministério do Turismo enviando seus projetos até dia 12 de maio 2008, utilizando os formulários padrões disponíveis no site: www.turismo.gov.br.

Cid fala hoje na AL sobre viagem

O governador Cid Gomes vai conceder uma entrevista coletiva hoje, na Assembléia Legislativa, para falar sobre a viagem que fez para a Europa no inicio de fevereiro, em jato fretado pelo Governo do Estado, levando a bordo, além de assessores e da primeira dama, sua sogra e as esposas dos assessores Bismarck Maia e Valdir Fernandes da Silva. Ao desembarcar de viagem oficial à Ásia, em Fortaleza, sábado a noite, o governador evitou comentar o assunto, amplamente divulgado na mídia nacional.

´Passei 24 horas viajando. Vou me inteirar de tudo e segunda-feira falarei´, foi a única declaração do chefe do Executivo ainda no aeroporto Pinto Martins. Cid tinha programado sua visita ao Legislativo, esta manhã, para presidir um leilão para a construção de dois novos presidios em Fortaleza.

Essa foi a primeira vez que Cid Gomes tocou no assunto publicamente, depois da repercussão da viagem. As informações sobre a comitiva que viajou com o governador, pedidas pelo deputado Heitor Férrer (PDT), só chegaram à Assembléia Legislativa depois que o governador havia embarcado para a Ásia, na companhia de auxiliares da área econômica, Antonio Balman e Ivan Bezerra, no início deste mês. Nesse meio tempo, apenas o líder do Governo na Assembléia, deputado Nelson Martins (PT), e assessores diretos do governador haviam falado sobre a viagem para responder os questionamentos na Assembléia.

Cid Gomes usou jato fretado pelo Estado para participar de eventos e reuniões oficiais em nome do Estado do Ceará entre o fim de janeiro e o início de fevereiro deste ano, em quatro países da Europa. Para tanto, os cofres públicos tiveram que desembolsar o montante de R$ 388 mil para custeio do frete da aeronave. Com o governador do Estado estavam a primeira dama, Maria Célia, o secretário de Turismo, Bismarck Maia, o assessor Valdir Fernandes. A polêmica é por conta da presença da sogra de Cid, Pauline Carol Habib e das esposas dos assessores, Gláucia Maia e Samara Dias, cujos nomes são apontados na resposta enviada pelo Executivo ao requerimento do deputado Heitor Férrer.

Antes da divulgação das informações oficiais, sempre que questionado sobre o assunto, Cid evitava a polêmica, denominando de ´demagogia barata´, o pedido de informações da oposição. Hoje o governador deve explicar detalhes da viagem e também a posição do Governo do Estado sobre todos os questionamentos.

O presidente do diretório municipal do PSB de Fortaleza, Rogério Pinheiro concordou com a declaração do vice-presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, de que o governador Cid Gomes deve devolver os recursos referentes à viagem de pessoas estranhas à missão oficial do Governo do Estado à Europa, dentre elas a sua sogra e convidadas. Conforme a avaliação de Pinheiro, o ressarcimento ao erário seria um “gesto de austeridade” e não desabonaria a sua conduta.

Para a imprensa nacional, com as declarações de Roberto Amaral, o PSB teria a intenção de blindar o governador Cid Gomes diante da polêmica que tem ocupado o noticiário local desde a semana passada. Conforme a interpretação de Rogério Pinheiro, a atitude de Amaral foi uma forma de “debelar” o conflito criado a partir da ação da oposição.

texto publicado hoje do Jornal DN

Fortaleza é o adversário do Icasa


O Fortaleza se superou no jogo de ontem, no estádio Castelão, e ficou com o título de campeão do segundo turno do campeonato cearense de futebol. Com a vitória suada, nos pênaltis, o Leão do Pici será o adversário do Icasa nas duas partidas finais do campeonato cearense primeira divisão.

O jogo de ontem foi difícil e muito equilibrado. No primeiro tempo o jogo foi mais lento com as equipes com pouca vontade. No segundo tempo o jogo foi mais movimentado. O Horizonte fez um a zero e segurou o resultado.

Na prorrogação o jogo foi lento, já que as duas equipes estavam muito cansadas e pouco produtivas. Nos pênaltis deu Leão por 5 a 4.

domingo, 27 de abril de 2008

O Cariri erra em se achar pequeno

O Ceará teve grandes cidades, do ponto de vista político, social e econômico. Hoje o Ceará não tem mais grandes cidades: tem pólos, dos quais três de fato pesam. O pólo metropolitano, o pólo do Acarau em torno de Sobral e o pólo do Cariri com base num aglomerado urbano que poderia ser chamado Crajubar. Do ponto de vista político o pólo Metropolitano e o de Sobral se aliaram num projeto político que domina o Estado desde o final do período militar e quando das primeiras eleições diretas para governador. Parte de um projeto político mais tardio e conservador, o pólo do Cariri ficou relativamente à margem e a reboque desse processo. É disso, principalmente, que as eleições municipais deveriam tratar: quebrar a hegemonia e abrir espaços para o Cariri volte a influir com o peso que efetivamente tem, mas que se encontra escondido por uma espécie de fog que não permite enxergar todo o horizonte.

Antes de partir para outras considerações, o Cariri também sofreu a concorrência do rápido desenvolvimento do pólo de irrigação do São Francisco, tendo como centro Petrolina e Juazeiro da Bahia. No Piauí nada ocorreu de maior significado, assim como nas franjas do Cariri que dão na Paraíba e no Rio Grande do Norte. Passagem de importantes artérias viárias para Brasília e para o Sudeste do país, o Cariri, chuvoso e com uma forte estrutura educacional e de capitais acumulados, tem condições de retornar com o peso que lhe cabe (volto a insistir ele é menor relativamente) no Ceará e mas exatamente no interior nordestino e do semi-árido.

O historiador inglês Eric Hobsbawm observou que as sociedades evoluídas tiveram momentos importantes de sua vida quando seu povo, através de suas instituições de então, partiram para um projeto estratégico que resultou em algo muito maior e mais complexo até mesmo do que as idéias iniciais. Este é o momento do Cariri. Não será em 2010 e nem por apenas assistir passivamente a evolução da política nacional. As candidaturas para as prefeituras devem refletir o lugar no mundo para a região: aproveitar das vantagens do pólo de Petrolina e ser complementar a ele em termos do que pode ser extraído de valor agregado na agroindústria (trazer a EMBRAPA e associá-la à escola Agrotécnica e ao curso de Agronomia); desenvolver arranjos produtivos locais para ampliar a base da renda popular, ampliando assim o mercado consumidor regional (neste caso não ficar apenas ligado aos órgãos como SEBRAE, mas envolver os cursos universitários); estimular empresas de porte médio para a industrialização, logística comercial e serviços de apoio para o consumo do grande sertão; envolver o pólo gesseiro de Araripina para regionalizar novos produtos com valor agregado. Isso considerando o uso sustentável da flora e fauna tanto da bacia do Araripe quanto do semi-árido sertanejo.

Se o pólo Crajubar fizer algo estratégico neste sentido, o eixo do sertão muda e o do próprio Cariri. O Cariri, neste sentido deve olhar para o litoral com senso de oportunidade, mas não para ir morar e sim levar o que de melhor tem de sua vida regional. Não existe oportunidade maior do que as eleições deste ano. Vamos deixar as disputas partidárias nacionais e estaduais de lado e levantar a vozes que expressem quem somos e onde nos encontramos. Tentemos sair de cara da idéia que o futuro se encontra apenas em sua cidade, pois não é verdade. Vamos trazer para a cena pública os candidatos pelo menos das três cidades mais importantes e promovamos debates para observar o que pensam de idéias conjuntas, da região como um todo, que lugar pretendem para o Cariri no futuro.

Que tal numa tarde desta qualquer se juntarem para construir uma pauta de debate um conjunto de pessoas que hoje influenciam mais do que pensam com seus instrumentos modernos na Internet, impresso, no rádio e na televisão? Com risco de falhar na memória entre eles os editores do Blog do Crato, do Cariricult, do Cariri Agora, do Tarso Araújo, Vicelmo, entre outros de igual importância? Basta formular os grandes temas para um plano estratégico de recolocação da região em seu peso devido e debater com os candidatos. O valor deste debate depende muito desta agenda e do conteúdo das perguntas. Se o debate cair naquela de proteger a ou b, de atacar um ou outro, perde-se tempo e se recai no velho passado quando as cidades tinham peso. Tudo se torna apenas retórica e uma saudade imensa dos velhos tempos.

Mostra Curtas Cariri

A Mostra Curtas Cariri é um evento pioneiro, que desde sua primeira edição em 2007 traz ao interior do Ceará uma amostra da produção cinematográfica nacional em curta-metragem, com programação totalmente gratuita, valorizando a regionalidade como linguagem e celebrando a diversidade cultural do país.

Neste segundo ano, a MCC evento realizado pelo Coletivo Malungo, Jaraguá Filmes e a AAC-Associação Audiovisual do Cariri será exibida concomitantemente em três cidades da região. Crato (Auditório da REFSA), Juazeiro do Norte (CCBNB) e Nova Olinda (Fundação Casa Grande) receberão a programação de filmes, oficinas e debates.
O homenageado do evento será Seu Zé Sozinho, pernambucano radicado em Caririaçu, que bem representa a vocação audiovisual do Cariri, há quase 40 anos, exibindo filmes em praça pública.

A Mostra acontecerá nos dias 01, 02 e 03 de maio de 2008, simultaneamente nas cidades de Crato(Teatro da REFSA), Juazeiro do Norte(Centro Cultural Banco do Nordeste) e Nova Olinda(Fundação Casa Grande), com uma programação que incluirá além dos filmes selecionados para os 4 programas do evento, mesa-redonda, palestras, oficinas e shows.


Os Programas


- Mostra de 1 min: Curtas-metragens inquietos, inventivos, criativos e questionadores, que faz um apanhado da recente produção de vídeos experimentais dos novos realizadores do Cariri.

- Mostrinha: Esse programa dedica sua programação às crianças e tem como foco despertar nas crianças o interesse pela sétima arte.

- Mostra Curta Cariri / 100 Canal: Esse programa tem curadoria de Hélio Filho, gerente da TV Casa Grande, que selecionou 12 vídeos com trabalhos em audiovisual desenvolvidos pelos meninos da instituição.

- Mostra Curta Brasil: A Mostra Curta Brasil tem por característica a apresentação de filmes que obtiveram destaque na cena audiovisual brasileira e, com isso, faz um recorte da recente produção em curta-metragem nacional.


Programação:


Dia 01 de maio:

- 16h Abertura do evento.
- Palestra do Zé Sozinho(Homenageado da Mostra)
- 16h Mostra de 1 min.
- 17h Mostrinha.
- 18h Mostra Curta Cariri / 100 Canal.
- 19h Mostra Curta Brasil.


Dia 02 de maio:

- 16h Mostra de 1 min.
- 17h Mostrinha.
- 18h Mostra Curta Cariri / 100 Canal.
- 19h Palestra com os Meninos da TV Casa Grande.
- 19h Mostra Curta Brasil.


Dia 03 de maio:

- 16h Mostra de 1 min.
- 17h Mostrinha.
- 18h Mostra Curta Cariri / 100 Canal.
- 19h Mostra Curta Brasil.
- 20h show de encerramento.

Sobre o Coletivo
Malungo significa companheiro, parceiro, camarada. Ou seja, é uma pessoa que participa das mesmas atividades, destinos ou amizades de outra. Segundo o dicionário Houaiss, esse era o título pelo qual os escravos africanos se tratavam quando vinham na mesma embarcação.
E é com essa vibração que os integrantes do Coletivo Malungo chegam à região do Cariri, com o intuito de promover ações culturais e desenvolver o cenário da arte vigente.

O Povo vai continuar a ser grande

Há momentos que tem os que parar para refletir. Parar para pensarmos se o que fazemos está sendo feito corretamente, se há falhas. Note-se: sempre há falhas, mas o mais importante é tentar fazer certo, com honestidade, com certeza de compromisso cumprido.

No trabalho de comunicar, informar, seja no rádio, TV, jornal ou em um simples blog como este, devemos ter um compromisso profundo com a pluralidade. Essa pluralidade tem sido a marca do jornal O Povo durante o período em que o Demócrito Dummar esteve à frente deste grande veículo de comunicação genuinamente cearense. Acredito profundamente que assim continuará.

São muitas as histórias a serem contadas sobre esse homem de imprensa. Muitas aparecerão, positivas, negativas, afinal, ninguém agrada a todos.

Entretanto, o mais importante, e é essa a sensação que tenho, é que Demócrito Dummar fez seu trabalho da melhor maneira que pôde, sendo sensível ao diverso, e querendo sempre construir uma grande jornal.

A imprensa vai sentir falta dele. Mais ainda nós que fazemos parte do Jornal O Povo.

foto:Fco.Fontelneele/Jornal O Povo

Chega de sujeira

A nossa história é construída no dia-a-dia. Ninguém se torna uma grande pessoa num curto espaço de tempo. O mundo nos molda. Como numa construção, tijolo por tijolo, vamos edificando o nosso ser. A firmeza do nosso caráter é fruto do tipo de material utilizado na nossa construção. Se estamos embasados em alicerce sólido, se usamos concreto e ferragens adequados teremos como resultado, invariavelmente, algo firme, seguro e confiável.

Desde criança interagimos com o meio. Sofremos influência do mesmo e emitimos os primeiros sinais do nosso futuro ser. Se o meio nos influencia é inegável que o gene é quem nos direciona no caminhar da vida. E como o genoma é único, exclusivo para cada pessoa, resulta nos mais distintos tipos de seres. Há os que aprendem a voar e os que rastejam por toda a vida.

Existem os que verdadeiramente engrandecem o mundo e os que tentam destruí-lo. Os que se dedicam às causas coletivas e os que colocam seus interesses pessoais à frente de tudo. Há os que sonham, criam, realizam...e os que só tiram proveito do trabalho alheio. E há aqueles que se fingem faroleiros, mesmo desprovidos de luz própria. Incomodam-se com o sucesso do próximo e temem ser ofuscados.

O mundo seria melhor se cada um fizesse a sua parte. Se não houvesse tantos querendo levar só o banquinho, quando é preciso transportar o piano.

Mas o destino é imutável: ninguém colherá rosas se plantou manjericão. E quem começou a vida como palhaço nunca será o dono do circo... quase sempre acaba limpando a jaula. Chega de sujeira!

Valdetário Brito
Médico e militante do PT
valdetariobs@ig.com.br

Teatro de boneco será patrimônio cultural do País

“Eu sou a flor do mamulengo/ Me apaixonei por um boneco”. Nos versos do compositor Luiz Fidélis, cantados pela banda de forró Mastruz com Leite, o grande amor de uma mulher é simbolizado por um boneco de mamulengo, por quem ela declara a própria paixão. Mas, em breve, o teatro de bonecos tradicional do Nordeste, conhecido genericamente como mamulengo, poderá ganhar muito mais amantes Brasil afora. Para isso, está em andamento um projeto de registro dessa expressão popular como patrimônio cultural do Brasil.

A iniciativa é denominada “Projeto de Registro do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste: Mamulengo, Cassimiro Coco, Babau e João Redondo como Patrimônio Cultural do Brasil”. O pedido veio da Associação Brasileira de Teatro de Bonecos (ABTB) e conta, desde 2007, com o financiamento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O gerenciamento da pesquisa cabe à Associação Filhos da Lua, do Paraná.

Os estados abrangidos pelo projeto são Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, onde o teatro de bonecos tradicional é denominado Cassimiro Coco, João Redondo, Babau e Mamulengo, respectivamente. Segundo a coordenadora da pesquisa no Ceará, a escritora e bonequeira Ângela Escudeiro, a diferença desses nomes se deve ao costume e às diferenças de abordagem em cada Estado. “O berço dessa linguagem é Pernambuco, por isso o uso da palavra mamulengo ficou generalizado entre a população”, explica ela.

Escudeiro é auxiliada pelos pesquisadores Aldenôra Pereira e Paulo Mazulo. Ela explica que, no momento, está sendo desenvolvida a primeira etapa do projeto: a pesquisa documental. Para isso, estão sendo catalogados o acervo dos bonequeiros cearenses e as informações já existentes sobre o teatro de bonecos tradicional, provenientes de fontes escritas, audiovisuais e outros materiais. Os dados devem ser repassados ao Iphan até o fim de maio.

Em seguida, será iniciada a pesquisa de campo, quando, por meio de entrevistas, serão colhidos dados sobre a história de vida, a realidade socioeconômica, as rotinas de trabalho e outras informações dos mamulengueiros. Após a sistematização dos dados coletados, um dossiê de registro será apresentado ao Iphan, que decidirá sobre a classificação do teatro de bonecos popular como patrimônio cultural brasileiro.

Uma das importantes fontes de informação sobre essa expressão cultural no Estado é o livro “Cassimiro Coco de cada dia”, lançado por Ângela Escudeiro em setembro do ano passado. A obra foi o resultado de uma pesquisa iniciada cinco anos antes pela autora, que faz com que ela tenha uma idéia da situação crítica em que se encontra essa arte no Ceará, mesmo com o projeto de registro estando ainda na fase inicial.

De acordo com a coordenadora do projeto, o teatro de bonecos de raiz está a um passo da extinção, pois são poucos os mestres-bonequeiros que ainda se apresentam e repassam o conhecimento para as novas gerações. Escudeiro conta que não encontrou nem uma dezena desses artistas ainda em atuação. Apresentações de personagens como o seu Zai, de Iguatu (ver página 4), o Raimundo Ferreira, de Pindoretama, e o Wagner Oliveira, de Ocara, são cada vez mais raras.

“Há deles que estavam passando fome. Quase todos são revoltados com a falta de apoio para continuarem se apresentando”, revela a pesquisadora, que diz ter percebido muito desalento e desesperança entre eles. “Encontrei alguns com a mala de bonecos fechada; outros desistiram por causa de fatores variados, como a religião”, completa.

Arte encantadora

Para a titular da 4ª Superintendência Regional do Iphan, Olga Paiva, a falta de condições financeiras dos bonequeiros para continuarem as apresentações pode explicar a ameaça de sumiço do teatro de bonecos de raiz. Outra razão poderia ser a diminuição do interesse da sociedade pelas apresentações, causada por uma mudança de valores ao longo dos últimos tempos.

Ela acredita mais na primeira explicação. “O boneco é uma arte encantadora. Na frente dele, todos são crianças”. Para defender essa idéia, Olga lembra ainda a tradição da nossa sociedade de valorizar a cultura oral. “A fala, as entonações, a brincadeira, tudo isso faz parte do nosso cotidiano”, diz ela.

POLÍTICAS PÚBLICAS
Registro permite salvaguardas

Fortaleza. O registro do teatro de bonecos popular do Nordeste como patrimônio cultural do Brasil obrigará a criação de um Plano de Salvaguarda dessa expressão cultural pelo Iphan. A partir daí, o poder público assumirá o compromisso de implementar políticas públicas de revitalização dessa arte, o que poderá reverter a ameaça de extinção dessa tradição e garantir a sobrevivência dos mestres-bonequeiros.

Para isso, o dossiê de registro a ser produzido ao fim da pesquisa atual será analisado pelo Departamento Patrimonial e Material do Iphan, em Brasília. Em seguida, será encaminhado à presidência e ao conselho consultivo do órgão. Se o documento for aprovado, haverá a concessão do título de patrimônio cultural, como o devido tombamento.

De acordo com a titular da 4ª Superintendência Regional do Iphan, Olga Paiva, para que um bem cultural ganhe o reconhecimento é preciso que tenha relevância nacional. A superintendente considera que isso ocorre com o teatro de bonecos, já que é apreciado por expressiva parcela da população na região Nordeste.

Uma das possibilidades de valorizar mais o teatro de bonecos popular, na opinião de Olga Paiva, seria usá-lo como uma ferramenta pedagógica nas escolas, visando inclusive à educação patrimonial. “O boneco poderia contar a história do Teatro José de Alencar ou do Passeio Público, por exemplo”, sugere ela.

Um dos exemplos de que o teatro de bonecos ainda encanta ao público, citado pela superintendente do Iphan, é o sucesso do programa “Nas Garras da Patrulha”, que utiliza bonecos do Circo Tupiniquim e é veiculado pela TV Diário.

Diferenças

A escritora, bonequeira e coordenadora estadual da pesquisa, Ângela Escudeiro, explica que o projeto que será apreciado pelo Iphan objetiva registrar o teatro de bonecos de raiz, que apresenta diferenças em relação aos espetáculos mais modernos, apresentados em Fortaleza. “O Cassimiro Coco não usa muita técnica: são instrumentos simples, de acordo com a realidade de cada um dos bonequeiros”.

A coordenadora explica que os bonecos antigos tinham cabeça, braço e mãos feitos de pedaços de madeira, como a imburana, o mulungu e o próprio coco. As outras partes do corpo eram feitos de pedaços de pano ou camisões. Segundo ela, o som das apresentações era feito ao vivo, com o auxílio de triângulo, zabumba e gaita. As emboladas eram um dos ritmos mais tocados.

Além disso, conforme Escudeiro, o improviso era muito presente nessas apresentações, não havendo um roteiro da peça, escrito com começo, meio e fim de cada narrativa. Já as histórias narradas se relacionavam diretamente com o cotidiano das comunidades onde se apresentavam os calungueiros — outro nome dado aos bonequeiros populares.

SAIBA MAIS

Música
Hoje é o Dia Nacional do Teatro de Bonecos. Um dos maiores artistas dessa cultura no Ceará foi Pedro dos Santos de Oliveira, o Pedro Boca Rica, natural do município de Ocara (antigamente considerado distrito de Aracoiaba). Abaixo, uma música composta pelo cearense.

´Presepêro´
´La vem, lá vem o bonequeiro/ com seus bonecos de empanada/ ele trás boneco presepêro/ que faz a gente dá risada/ tem Cassimiro, João Redondo e Baltazar/ Mané Fuzarca, Paruará e Tiridá/ também tem o Capitão Cirunga/ que é Calunga da cultura popular´.

Mais informações:
Coordenação do Projeto de Registro do Teatro de Bonecos Popular como Patrimônio Cultural do Brasil - Ângela Escudeiro (85) 8847.4377
Ícaro Joathan
Especial para o Regional

Publicado no Jornal Diário do Nordeste

Coluna Cariri no Jornal O Povo

ESCOLINHAS
Uma idéia que merece elogio: o Icasa está com uma escolinha para garotos de 6 a 17 anos. No Praxedão, futuro estádio e centro de treinamento do Verdão, crianças e adolescentes são acompanhados por instrutores preparados que ensinam os primeiros passos para muitos garotos. A escolinha já conta com mais de 170 inscritos e movimenta o Praxedão quase todos os dias. Cada turma pisa o gramado duas vezes por semana. O presidente do Icasa, Zacarias Silva, acompanha os treinos pessoalmente. Todos os sábados está lá, olhando tudo.

ANOTE. XÔ LISEIRA
Enfim, uma luz no fim do túnel para a crise financeira que se abateu, nos últimos meses, sobre a Universidade Regional do Cariri, decorrente da açodada dispensa das taxas cobradas dos alunos. Anuncia-se, agora, que o governo do estado vai liberar R$ 1,35 milhão para a Urca. A maior parcela dessa verba é destinada à reforma do Museu de Paleontologia em Santana do Cariri (R$ 640.348,10); à construção do Restaurante Universitário (R$ 370.053), além de R$ 105.275 que vai ser investido no Programa Integrado de Modernização do Centro de Humanidades. São projetos guardados há anos nas gavetas da Secitece. Para quem pensa que é muita grana, uma reflexão. Segundo o deputado Nelson Martins (PT), a Universidade Vale do Acaraú - com sede em Sobral - terá um aporte financeiro de R$ 4,78 milhões. Noutras palavras: a Urca continua na rabeira entre as demais universidades estaduais.

CARIRIANAS
O escritor Francisco Salatiel de Alencar Barbosa, residente em Brasília, lançou em Fortaleza, na Oboé, seu livro O Joaseiro Celeste. Depois veio visitar seus familiares residentes em Crato.

O Secretário da Cultura do Ceará, Auto Filho, conheceu o projeto do cineasta Rosemberg Cariri para revitalização do Sítio Caldeirão, palco da experiência comunitária do Beato José Lourenço.

Já a professora juazeirense Loureto de Lima lançará, em julho próximo, o livro contando as reminiscências do seu pai - Eleutério Tavares - repassadas por Severino Tavares (avô de Loureto) um dos habitantes do Sítio Caldeirão à época do Beato José Lourenço.

VÁRZEA ALEGRE
A Terra de São Raimundo Nonato vai ganhar uma indústria de móveis de plástico. Serão 200 novos empregos diretos. A confirmação desse investimento - a ser feito pelo grupo Espanhol Resol - se deu com a assinatura do protocolo de intenções junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Ceará.

DOM FERNANDO
Dinamismo é isso! Depois de participar da reunião da CNBB, realizada em Itaici-SP, o bispo de Crato viajou para Brasília. Lá perambulou por ministérios tratando de assuntos de interesse da Faculdade Católica do Cariri. Da capital brasileira, dom Fernando Panico (foto) viajou direto para a Alemanha, em busca de recursos - junto à instituição católica Miserior - para obras da diocese que governa. Hoje ele retorna ao Crato e na próxima terça-feira participa do anúncio bombástico de interesse para a Terra do Padre Cícero. Liguem os fios, como diria Alan Neto...


CONHECENDO O CARIRI
Juazeiro do Norte, a maior cidade do interior cearense, é considerada um dos maiores centros de religiosidade popular da América Latina, atraindo para lá milhões de pessoas todos os anos. Foi isso que alavancou o crescimento dessa cidade. Hoje, Juazeiro do Norte dispõe do maior número de cursos universitários do interior do Ceará. Distante 565 quilômetros de Fortaleza, a Terra do Padre Cícero tem apenas 248,5 quilômetros quadrados. Mas sua população é estimada em 242.139 habitantes.

MISSÃO VELHA
Padre Bosco Lima acatou a sugestão desta coluna. Mandou colocar uma pequena estátua de madeira de Nossa Senhora da Luz - primeira padroeira de Missão Velha - em frente à igreja-matriz. Como a imagem colocada
tem mais de duzentos anos e está um pouco desgastada, que tal aproveitar o talento da restauradora Maria Gabriella Federico e
recuperá-la? Padre Bosco informou ainda que encomendou - ao escultor Franciné - um pequeno monumento (representando um casal de romeiros) que vai ser colocado na entrada de Missão Velha.

DO CEARÁ PARA O MUNDO
Depois de passar por São Paulo, Salvador e Fortaleza, a banda de lata Os Cabinha agora pode ser encontrada em Tóquio. E também Nova York, Amsterdã e Pequim. Se quiser vê-los no Oiapoque, onde dizem, o Brasil termina, também pode. Eles estão ao alcance de um click: no site do MySpace, uma das principais vitrines musicais do mundo. Na página www.myspace.com/oscabinha, os internautas terão acesso ao material multimídia produzido pelos meninos da Fundação Casa Grande. Além das músicas que irão compor o primeiro CD da banda, alguns vídeos e fotos dos pequenos músicos também estão disponíveis. As três canções do site foram gravadas pelos meninos no estúdio da Fundação. Com suas guitarras e baixos feitos de madeira, acompanhadas de percussão e bateria compostas de latas, Os Cabinha, como bem identificou o músico Maurício Pereira, deseletrificou o rock, tantos anos depois do rock ter eletrificado a guitarra.

sábado, 26 de abril de 2008

Jornal "O Povo" deste domingo destaca restauradora Maria Gabriella Federico

Altar-mor da matriz de Santana do Cariri que
será restaurado por Gabriella Federico (foto:"O Povo")
Gabriella Federico restaurando a imagem da Padroeira de Crato,
Nossa Senhora da Penha, em agosto de 2006
(foto de Waldemar Arraes de Farias)

Patrimônio

Italiana restaura igrejas no Cariri
Restauradora italiana, que está morando no Cariri, vem realizando a recuperação das paróquias da região, entre elas, a de Missão Velha e a do Crato. Em Santana do Cariri, a especialista vai recuperar os afrescos e a imagem de Sant´Ana
Rita Célia Faheina, da Redação

Gabriela Federico prepara o orçamento para a realização do trabalho de recuperação dos afrescos que começam no teto e vão até o piso da Igreja de Santana do Cariri. Os afrescos (obra feita sobre a parede com base de gesso, pintura mural mais antiga e resistente da história da arte) e a imagem de Sant´Ana que fica no altar-mor serão recuperados pela restauradora italiana Gabriela Federico, a mesma que fez trabalhos de restauração na Paróquia de São José, em Missão Velha, e na Catedral da Sé do Crato.

A matriz de Santana do Cariri é a mais antiga da região do Cariri Oeste. "Já foram feitos os testes de prospecção e ela (Gabriela) encontrou sete camadas de pinturas sobre os afrescos. A imagem de Sant´Ana foi pintada há cinco anos", informa o pároco Adalmiran Vasconcelos. Gabriela, no momento, prepara o orçamento para a realização do trabalho de recuperação dos afrescos que começam no teto e vão até o piso da igreja. O padre diz que contará com a ajuda da iniciativa privada e pretende iniciar os trabalho em julho próximo, época da festa da padroeira. "Na região, é a única paróquia que conserva o latim nas celebrações dos festejos da padroeira. Os fiéis fazem questão dos cânticos em latim".
Gabriela Federico, natural de Roma (Itália), diz que veio conhecer o Cariri e decidiu ficar morando no Crato. No fim de 2006, ela fez a restauração da paróquia de São José, em Missão Velha, a 522 quilômetros de Fortaleza. "Na escultura em gesso havia uma pintura sobreposta e elaboramos a reforma segundo as técnicas de restauração". Gabriela encontrou fios de ouro na imagem original do santo. Em Mauriti, também na região do Cariri, a restauradora trabalhou detalhadamente na escultura de Nossa Senhora da Conceição, que fica no altar principal da igreja matriz.

Um trabalho que a impressionou foi a imagem de Jesus Cristo crucificado na Catedral da Sé, no Crato. "Havia quatro pinturas que escondiam uma obra de cerca de 200 anos. Uma peça valiosa cujos traços lembram o trabalho de Aleijadinho (escultor, entalhador e desenhista mineiro Antônio Francisco Lisboa, considerado o maior expoente do estilo barroco nas Minas Gerais e das artes plásticas no Brasil). "A obra deve ser de autoria de um artista do Cariri, mas tem influência barroco e, principalmente, de Aleijadinho", reforça.
A assessora da Secretaria de Turismo e vice-presidente da Associação dos Artesãos de Santana do Cariri, Lana Luíza Maia Nóbrega, diz que a restauração da igreja matriz vai ser importante para a cidade porque muitos nativos e turistas visitam o templo. É um dos locais mais visitados pelos que vão à cidade, assim como o Pontal de Santa Cruz, onde há uma capela, restaurante e um mirante. Ela também se refere ao casarão do Coronel Felipe da Cruz Nunes, prédio centenário onde funciona a Associação dos Artesãos. "Ali são feitas réplicas de fósseis, dinossauros de latas e outros objetos do artesanato local", informou. (Colaborou Amaury Alencar)

FIQUE POR DENTRO
A técnica dos afrescos era conhecida e utilizada por gregos e romanos. Há informações sobre decorações em afresco na Pinacoteca da Acrópole de Atenas, executadas por Polignoto de Tasso (séc. V a.C.), tendo como tema a Batalha de Maratona e os afrescos de Lesche, do mesmo autor. São ainda conhecidos os pintores Apéles e Protógenes (séc. IV a.C.) que se utilizaram da mesma técnica.
SAIBA MAIS
Santana do Cariri foi criada em 25 de novembro de 1885 e nome é em homenagem à padroeira da cidade comemorada no dia 26 de julho. Tem uma arquitetura antiga, uma área do geopark no Pontal da Santa Cruz e o Museu de Paleontologia da Universidade Regional de Cariri (Urca). Chamou-se primitivamente Brejo Grande, local habitado pela tribo nativa dos guerreiros denominados Buxixés, Tapuias que dominavam, além do Araripe, terras limítrofes, de Pernambuco.

Suas origens são do fim do século XVII. A elevação do arraial à categoria de vila ocorreu segundo Lei Provincial nº 2.096, de 26 de novembro de 1885, tendo sido instalada a 11 de janeiro de 1887, data em que se instalou, igualmente, a Câmara Municipal. Sua elevação à categoria de Município, com o nome de Santanópole, ocorreu na forma do decreto lei nº 448, de 20 de dezembro de 1938.

As primeiras manifestações de apoio eclesial têm como precedentes a construção de uma capela, da qual constam como responsáveis os irmãos João Alves Feitosa e José Alves Cavalcante. A criação da Freguesia, com a denominação de Freguesia de Sant'Ana do Brejo Grande, tem como instrumento de apoio a Provisão de 26 de agosto de 1838, abrangendo as projeções de Assaré e Quixará. Os pontos geográficos mais importantes são: Chapada do Araripe, Serra dos Haveres, riachos: Juquinha, Tatajuba, Cariús, do Buri, do Cordeiro e Rio Brejo Grande. Os atrativos naturais são as nascentes dos Azedis (Sítio Azedos) e o açude Tatajuba.

Desenvolvimento Urbano do Crato em Debate


sexta-feira, 25 de abril de 2008

Morre Presidente do Grupo O Povo, Demócrito Dummar

Por: Grupo Ceará Sat de Comunicação

A imprensa cearense está de luto. O presidente do Grupo de Comunicação O POVO, Demócrito Rocha Dummar, morreu nesta sexta-feira, aos 62 anos. O jornalismo perde um de seus mais irrequietos e instigantes maestros da comunicação em escala industrial, um fazedor de jornais que modelou O POVO em seus oitenta anos de história num exemplo bem-sucedido de veículo regional. Nessas oito décadas, o POVO moldou várias gerações de jornalistas, contribuiu para aperfeiçoar a imprensa cearense e Demócrito Dummar esteve por quase meio século no comando do grupo, que se expandiu recentemente para a televisão com a TV O POVO.

Abaixo nota do Grupo de Comunicação O POVO sobre o falecimento:
É com imenso pesar que o Grupo de Comunicação O POVO informa o falecimento de seu presidente, Demócrito Rocha Dummar, no início da tarde desta sexta-feira, 25. A família e todos os colaboradores desta empresa ainda estão profundamente abalados com a repentina perda.
A família não quer se pronunciar neste momento de dor e pede a todos que guardem na lembrança não só o jornalista que durante quase 45 anos esteve à frente do jornal O POVO. Mas, acima de tudo, o homem que inspirou gerações de cearenses. E que continuará inspirando.

Publicado no site do Grupo Ceará Sat de Comunicação
www.cearaagora.com

Jornalista ministrou oficina sobre meios de comunicação

Ministrada na tarde da última quarta-feira, no Centro Vocacional Tecnológico (CVT), em Crato, a oficina "Como desenvolver um jornal e programa de rádio, direcionado à crianças e adolescentes", dentro das ações direcionadas à conquista do selo Unicef para o município do Crato. A oficina foi ministrada pela jornalista Elizangela Santos, repórter do jornal Diário do Nordeste. Cerca de 40 professores do ensino fundamental, da rede municipal de ensino, participaram do evento, promovido por meio da Secretaria de Educação do Município cratense.

As próprias crianças e adolescentes serão capacitados e orientados pelos professores para desenvolverem projetos voltados para o desenvolvimento comunicacional dos grupos, a partir do seu próprio ambiente de vivência. Temas como meio ambiente, situação da criança na sociedade, entre outros aspectos deverão ser ressaltados pelos alunos. Um dos principais pontos questionados pelos professores é de que maneira os alunos poderão desenvolver em sala de aula as temáticas e criarem os seus próprios meios de comunicação. Para isso, a jornalista se prontificou em acompanhar o desenvolvimento de atividades nas escolas, tirando dúvidas dos alunos e docentes.

Elizangela ainda destacou a importância do aprendizado da comunicação nas escolas, como forma do aluno vivenciar a produção e execução da notícia. Ser, na verdade, o protagonista desse universo criativo e observar a partir de que critérios se pode desenvolver uma visão crítica em relação aos meios de comunicação. "É uma oportunidade de vivenciarem mais intensamente o seu próprio ambiente e saber que dali poderão construir um novo mundo, com uma percepção criativa e ampliada, a partir de aspectos mais positivos", completa.

Aurora vai realizar V Seminário Regional do Selo Verde

A cidade de Aurora vai sediar próximo dia 30 de abril o V Seminário Regional do Selo Verde – 2008, numa promoção da Prefeitura Municipal.

O evento acontece às 8 h da manhã no auditório Marcolino Lyra, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) no centro da cidade. Várias cidades da microrregião do Cariri Oriental se farão presentes, conforme informou o coordenador do Departamento Municipal de Meiio Ambiente de Aurora Hélio Lobo. "Será um momento em que os municípios circunvizinhos mostrarão suas experiências exitosas voltadas para a defesa do meio ambiente dentro do programa Selo Verde", expressou o coordenador.

Representantes da sociedade civil organizada, formadores de opinião, ativistas ambientais, autoridades municipais, educadores, estudantes e lideranças comunitárias estão sendo convidados. O debate sobre a situação do Rio Salgado também fará parte da pauta.

Cultura no SESC




Vale a pena conferir mais uma atração do SESC.

Geoparks - Ceará quer sediar conferência (matéria publicada no "Diário do Nordeste" - 25-04-2008)


Ser sede da 4ª Conferência Internacional de Geoparks, em 2010, é um dos objetivos do governo do Estado



Fortaleza. O governo do Estado do Ceará está apresentando à Unesco sua candidatura para sediar a 4ª Conferência Internacional de Geoparks, a ser realizada em 2010. A Conferência Internacional de Geoparks é um importante evento científico organizado de dois em dois anos pela Rede Global de Geoparks.No Ceará está situado o Geopark Araripe, que é o único geopark reconhecido pela Unesco nas Américas e também no Hemisfério Sul.

A propositura a ser apresentada a Unesco está sendo elaborada por um grupo de trabalho coordenado pela Secretaria das Cidades, que também conta com representantes das secretarias da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), do Turismo (Setur), da Universidade Regional do Cariri (Urca), do Geopark Araripe e da consultora do Banco Mundial, Mônica Amorim.

A escolha da sede da 4ª Conferência será realizada durante a 3ª Conferência Internacional de Geoparks, que será em junho deste ano em Osnabruck, na Alemanha. Na oportunidade, o Estado também estará participando da 1ª Feira Mundial de Geoparks, com um stand do Geopark Araripe.

De acordo com o secretário das Cidades, Joaquim Cartaxo, a realização da Conferência Internacional de Geopark garantiria ao Estado um reconhecimento internacional das ações relacionadas à preservação patrimonial, educação científica, meio-ambiente, e desenvolvimento/turismo sustentável. Além disso, segundo ele, a realização do evento está em sintonia com a estratégia de desenvolvimento regional do Governo do Estado. “A Secretaria das Cidades está à frente de um projeto de desenvolvimento regional para o Cariri chamado Cidades do Ceará I, no qual será fortalecido o segmento do turismo como uma atividade essencial para o dinamismo da economia local. E o Geopark Araripe é um destes importantes espaços geradores de turismo para o Cariri”.
De acordo com Joaquim Cartaxo, serão investidos no projeto Cidades do Ceará, mais de US$ 60 milhões, dos quais 70% serão financiados junto ao Banco Mundial.

quinta-feira, 24 de abril de 2008

CCBNB vai apresentar documentário sobre Celso Furtado




Os Centros Culturais Banco do Nordeste (Fortaleza; Cariri, em Juazeiro do Norte, região sul do Ceará; e Sousa, no alto sertão paraibano) exibem nesta semana o documentário "O Longo Amanhecer - Cinebiografia de Celso Furtado", de José Mariani. Após as exibições do filme nos três Centros Culturais BNB, haverá debate com a participação do diretor do filme.

A programação da série de exibições do documentário sobre Celso Furtado é a seguinte: no CCBNB-Sousa (rua Cel. José Gomes de Sá, 7 - Centro - fone: (83) 3522.2980), na próxima quinta-feira, 24, às 18h30; no CCBNB-Cariri (rua São Pedro, 337 - Centro - fone: (88) 3512.2855), em Juazeiro do Norte, na sexta-feira, 25, também às 18h30; e no CCBNB-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 - Centro - fone: (85) 3464.3108), no sábado, 26, às 10h30.

Em Sousa, o debate com o diretor José Mariani após a exibição será coordenado pelo gerente do CCBNB-Sousa, Ricardo Pinto, em Juazeiro do Norte pelo gerente do CCBNB-Cariri, Anastácio Braga, e em Fortaleza pelo assessor do Ambiente de Comunicação do BNB, Tibico Brasil.

O documentário de José Mariani traz uma análise da idéias do mais importante economista brasileiro (nascido em Pombal, na Paraíba, em 26 de julho de 1920) e um dos mais destacados intelectuais do País ao longo do século XX e de sua participação em diversos projetos desenvolvidos no Brasil a partir da década de 1940. Através de depoimentos de intelectuais e de imagens de época, é formado um panorama da história recente do Brasil. A produção do documentário de 73 minutos teve o patrocínio do Banco do Nordeste.

Em entrevista realizada com o economista quatro semanas antes de sua morte (em 20 de novembro de 2004, no Rio de Janeiro), e mais 17 depoimentos de personalidades comentando sua vida e obra, o filme registra momentos marcantes da trajetória de Celso Furtado, como: a formação em Direito no Rio de Janeiro, no final dos anos 1940; sua experiência na Segunda Guerra Mundial; os anos em Paris como estudante do doutorado em Economia; a temporada no Chile, onde ajudou a fundar a Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, pelo Conselho Econômico e Social das Nações Unidas); o período em que escreveu, na Universidade de Cambridge, na Inglaterra, o livro "Formação Econômica do Brasil", clássico da historiografia econômica brasileira.

Sua trajetória registrada no documentário prossegue com o retorno ao Brasil, mostrando a sua participação na criação da Sudene em 1959, no governo Juscelino Kubitschek; a experiência como primeiro ministro do Planejamento do Brasil, no governo João Goulart, em 1962, e como ministro da Cultura, no governo José Sarney (1986); o exílio no Chile, depois nos EUA (onde foi pesquisador da Universidade de Yale) e posteriormente na França (onde ensinou Desenvolvimento Econômico na Universidade de Paris-Sorbonne durante 20 anos); e a sua eleição como imortal na Academia Brasileira de Letras, em 1997.

Maria do Carmo & Maria de Araújo


Chega-nos a notícia de que Maria do Carmo Pagan Forti está de volta ao Brasil, depois de mais de mais de dois anos residindo em Portugal, cursando doutorado na Universidade de Braga. Aqui, ela redigirá sua tese para posterior apresentação na velha Braga lusa...

Maria do Carmo é uma psicóloga paulista que veio ao Cariri fazer pesquisas sobre o tema da religiosidade popular e se apaixonou por nossa região. Tanto que largou tudo em São Paulo - onde tinha bom emprego e onde reside seus familiares - e fixou residência em Juazeiro do Norte. Na Terra da Mãe de Deus, Maria do Carmo passou a lecionar na Faculdade Leão Sampaio e FMJ-Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte. Mas seu grande interesse foi sempre pesquisar sobre Maria de Araújo, a protagonista do fênomeno da hóstia que se transformava em sangue...

Aliás, de uns tempos para cá, Maria de Araújo tem despertado a atenção de historiadores e pesquisadores. Sua vida já foi tema de vários trabalhos acadêmicos. A própria Maria do Carmo fez sua monografia de mestrado sobre essa Beata. A monografia foi publicada com o título: Maria do Juazeiro, a Beata do Milagre. Nunca se falou tanto, como agora, dessa Beata, negra e analfabeta, que durante um século viu sua memória foi recolhida às sombras. A exceção foi o escrito do Padre Antônio Gomes de Araújo, com o título de "O Apostolado do Embuste".

Ultimamente, Maria de Araújo não tem sido mais chamada de embusteira. Na visão de Maria do Carmo Pagan Forti: “ela não foi uma embusteira e não se pode reduzir a sua figura aos fenômenos acontecidos com ela, chamando-a de alienada, de alguém fora da realidade, de um símbolo de atraso cultural e ignorância religiosa. Ela foi mística no sentido nobre da palavra, como também foram São Francisco de Assis, Tereza D´Avila, João da Cruz, os grandes místicos europeus”.

quarta-feira, 23 de abril de 2008

14 de Abril - Dia doO Bom Pastor

Depois de Jesus ter proclamado que Ele é a porta por onde passam as ovelhas, agora vemo-l’O afirmar:
“Eu sou o bom pastor. Assim como o Pai me conhece, e eu conheço o Pai, assim também conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem. E estou pronto para morrer por elas. Tenho outras ovelhas que não estão neste curral. Eu preciso trazer essas também, e elas ouvirão a minha voz. Então elas se tornarão um só rebanho com um só pastor".



SESC CRATO VAI HOMENAGEAR CHORO E PIXINGUINHA






O SESC Crato realiza show musical com João Nicodemos, Jair Santos e Aécio Diniz, instrumentistas que buscam inspiração na música brasileira para desenvolver seus talentos. Neste trabalho, vem apresentar uma coletânea de grandes sucessos do choro, numa homenagem aos choristas e ao público que cultiva o bom gosto musical. Trata-se também uma comemoração alusiva ao Dia Nacional do Choro, 23 de Abril, que é a data de nascimento de Alfredo da Rocha Viana, o Pixinguinha, um dos seus maiores criadores.

João Nicodemos é um artista que se utiliza de diversas linguagens para dar forma e expressão à sua poética. Tem participado ativamente da vida cultural do Cariri há muitos anos fazendo shows musicais, criando trilhas para teatro, publicando poemas e atuando em vários eventos artísticos e culturais.

O show "Chorinhos e Afins" e a Performance Poética "Livro das perguntas" acontece no SESC Crato no dia 24 de Abril quinta-feira as 19h
entrada franca

fot: ordiecole.com.br

Salve o CaririAgora!

Esta é a minha primeira postagem no CaririAgora!, que não poderia trazer outra mensagem que não fosse de congratulações e alegria.

Parabéns, à beleza da página, aliada (por princípios implícitos), de serenidade de espírito, respeito pelo pensamento alheio, bom gosto nos estilos; enfim, de todo um diferencial que cativa na primeira navegada.

Contente, por tudo isso dito acima, e mais ainda por ter sido convidado (Armando diria convocado) a participar deste novo espaço da blogsfera caririense (como afirma Dihelson).

Em homenagem ao estilo caririagoriano, optarei por temas leves, proativos, mas sem sofisma ou fantasia (como sempre diz Vicelmo).

A todos os autores de CaririAgora!, e seus leitores também, aquele abraço! (como canta Gilberto Gil).

E o sertão virou um mar de emoções

II Mostra Brasileira de Música Antiga, no Araripe, desperta todos os sentidos

Do som do violino à curiosa execução da viela de roda húngara, da simpatia do público local ao esforço da organização para que tudo desse certo, a II Mostra Brasileira de Música Antiga, realizada de 16 a 20 de abril, no Araripe, despertou em seus visitantes mais do que a sensibilidade de quem tem ouvidos para o erudito: o evento mexeu com todos os sentidos.

Araripe, município com pouco mais de 20 mil habitantes, recebeu artistas de vários cantos do mundo. Teve o argentino Pablo Lerner que saiu lá da Hungria – onde mora atualmente, Marília Vargas e Silvana Scarinci, brasileiras com carreiras internacionais na Europa e nos Estados Unidos, e a dupla Kristina Augustin e Mário Orlando, que exibem currículo semelhante. Além deles, o mago e mágico Hermeto Pascoal que, com sua companheira Aline Morena mexeram com as emoções de crianças de 8 meses a 88 anos.

Dos grupos que passaram pela cidade ainda vale destacar as excelentes performances do Trio Sonare e do Duo Spes, do Distrito Federal; do Cantus Firmus, de Florianópolis, e dos paulistanos Zabaione Musicale e Saga Barroca. O evento contou ainda com os anfitriões do Cariri, a Orquestra Filarmônica Chapada do Araripe, composta por crianças que freqüentam os cursos do Instituto Atos – promotor do evento; e a Orquestra de Rabecas Cego Oliveira.

A proposta da mostra foi unir o erudito com o cancioneiro regional e, para esta parte da programação, as atrações Meninos de Ouro, Fábio Carneirinho, Night Life, Forró Tapera, Geraldo Junior, Forró do Caritó, Zabumbeiros Cariris, Herdeiros do Rei e o inigualável Sebastião Tapajós fizeram o público arrastar os pés até a madrugada.

Tato

A velha máxima pode ser batida, mas todo o artista tem de ir onde o povo está. E mais, tem de deixar tocá-lo, senti-lo, provar que é real e humano. Pablo Lerner, o argentino radicado na Hungria, ficou tão, mas tão apaixonado por Araripe que decretou: “vou ficar mais tempo por aqui. Quero dar aulas para divulgar o meu instrumento entre os estudantes do Instituto Atos e aprender mais sobre a música nordestina, a minha grande paixão”. Pablo, depois de quatro dias em Araripe, circula com desenvoltura e ainda está um pouco deslumbrado com o assédio do público. “Eu nunca fui famoso em outro canto do mundo, aqui todos querem me abraçar, tocar, tirar fotos comigo”, disse, todo animado.

Carinhoso e atencioso com o público, Hermeto Pascoal deu um show de simpatia. Apesar de ter vôo marcado para quatro horas após sua performance (de Araripe ao aeroporto de Juazeiro do Norte são quase 3 horas de viagem), ele e Aline Morena não arredaram o pé da Igreja Matriz (palco das apresentações) até atender o último fã. Distribuíram CDs, instrumentos inusitados, brinquedos que compõem suas ferramentas de execução e, quando já não tinham mais o que dar aos fãs, Aline tirou os próprios brincos e Hermeto, fios de sua longa e branca barba. Inclusive, de tanto que o povo queria vê-lo e abraçá-lo e de tantas coisas que distribuiu, alguns baixinhos com menos de dois anos, sem entender nada, acabaram disparando: “ É o Papai Noel!”.

Visão

Enquanto os ouvidos ficavam atentos às execuções que são bálsamo para a alma, os olhos podiam percorrer pelo interior da Igreja Matriz e ali perceber a beleza da arte sacra que, nas noites das apresentações, dividiu a veneração com e os abençoados músicos.

Gente simples se amontoava na igreja e, estupefata, ouvia quase que como um louvor os acordes da música antiga. “Essa música foi a coisa mais bonita que vi na vida. Estou emocionado”, disse, lacrimejando, José Arruda de Sousa, um agricultor de 73 anos, que sobrevive de sua pequena plantação, após ver a exibição de Marília Vargas e Silvana Scarinci.

Senhor José é apenas um exemplo de tantos outros moradores de Araripe e região que, em sua humildade, formaram uma platéia muito elogiada pelos artistas que se apresentaram. Silenciosa, educada, respeitadora, repleta de adultos e crianças que contemplaram o evento aplaudindo cada apresentação com os olhos.

Olfato

Araripe amanhece com o cheiro de terra molhada e, ao anoitecer, o aroma da vegetação invade a música. Claro que o cheiro do jantar, sendo preparado em várias casas, também tem seu espaço nesta cidade de ar limpo e puro.

Os músicos, jornalistas e convidados de fora que vieram para o Cariri foram unânimes em uma afirmação: não imaginavam que o sertão era tão verde. Pois é assim o Cariri em abril, mês reservado para todas as edições da Mostra Brasileira de Música Antiga. De acordo com Elisando Carvalho, idealizador e promotor do evento e presidente do Instituto Atos, abril é o mês ideal, pois oferece um clima agradável, com calor durante o dia e um friozinho bom de dormir à noite. “Sem contar que não concorremos com outros grandes festivais. É um mês muito feliz para nós”, disse o multimídia do Araripe.

Elisandro mal encerrou a segunda edição da mostra e já fareja as oportunidades para a terceira edição. “Teremos mais intervenções na cidade, muito mais atividades e atrações”, revelou ele, que conseguiu realizar o evento deste ano graças aos patrocinadores Fundo Nacional de Cultura (FNC), Governo do Estado do Ceará e Instituto Atos, como realizador do projeto. Os apoiadores deste ano foram: Funcap (Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico); Coelce (Companhia Energética do Estado do Ceará) e Banco do Nordeste, com um agradecimento especial ao pároco da cidade, padre Raimundo Araújo Silva.

O evento teve uma boa repercussão na mídia, pois jornalistas que também farejam notícias saíram das capitais de Rio de Janeiro e de São Paulo para conhecer o Cariri, o que rendeu exposição nacional, reforçada com a mídia local.

Paladar

O cafezinho da dona Antônia, do Instituto Atos, e as tentadoras refeições de Dona Anália, proprietária do modesto restaurante que serviu almoços e jantares às centenas de pessoas que trabalharam no evento, conquistaram o paladar de todos. A II Mostra Brasileira de Música Antiga comprova que a música é o alimento da alma, tanto quanto o pão é para o corpo.
Ao sabor da música, de altíssima qualidade, a II Mostra Brasileira de Música Antiga, que acabou no dia 20 de abril, deixou em todos que viram, sentiram, ouviram, provaram e cheiraram, um irresistível gostinho de “quero mais”.

Criação e Criatura

A Mostra Brasileira de Música Antiga é o único evento do Brasil a unir artistas de expressão internacional, pesquisadores da música erudita, do Renascimento e Barroco, com cancioneiros regionais. E tudo nasceu da vontade de um idealizador: Elisandro Carvalho, presidente do Instituto Atos.

Nascido em Araripe, interior do Ceará, Carvalho tem 30 anos, é poeta, ator e diretor de teatro. Ex-secretário municipal de Cultura, Desportos e Turismo de Araripe/CE; ex-técnico de Cultura do Sesc Juazeiro do Norte/CE, onde criou o Projeto Aprendendo a Olhar a Liberdade, primeira ação sistemática intra-muros do Sesc no país voltada para a comunidade carcerária.

Prestou serviços como produtor e sonoplasta para o Projeto Palco Giratório do Sesc Nacional em 2003. Atuou como consultor em criação e gerenciamento de Ongs, quando criou e presidiu diversas entidades sociais: Associação dos Ambientalistas, Condutores e Guias de Turismo do Cariri (Aconguia); Instituto Atos; Conselho Municipal de Assistência Social de Araripe/CE; Núcleo de Informação, Educação e Comunicação (IEC) da Secretaria Municipal de Saúde - Araripe/Ce; Associação de Teatro de Araripe (nela, criou a Orquestra de Música Instrumental de Araripe, composta atualmente por 18 músicos); União dos Estudantes Secundaristas e Universitários de Araripe (Unesua).

É coordenador representativo e secretário do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável (CMDS) de Araripe/CE e representante do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável (CMDS) de Araripe no Conselho Regional de Desenvolvimento Sustentável em Fortaleza/CE. Atua como delegado Estadual de Cultura para o período 2006-2008, representando o Estado do Ceará, na I Conferência Nacional de Cultura ocorrida em 2006.


Mais informações:
Elenita Fogaça Comunicações - (11) 3141-1212 e (11) 9114-6289.
elenitafogaca@uol.com.br
Márcia Vaisman
vm.marcia@gmail.com
Elisandro Carvalho – presidente do Instituto Atos e idealizador da mostra - (88) 9616-0567 / 3511-4084 / 3530-1303