Seja colaborador do Cariri Agora

CaririAgora! é o seu espaço para intervir livremente sobre a imensidão de nosso Cariri. Sem fronteiras, sem censuras e sem firulas. Este blog é dedicado a todas as idades e opiniões. Seus textos, matérias, sugestões de pauta e opiniões serão muito bem vindos. Fale conosco: agoracariri@gmail.com

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A questão carcerária - Emerson Monteiro


Um dia, pelas ruas de Mangaratiba, cidade litorânea do Rio de Janeiro, visualizei o passeio dos detentos da Ilha Bela, antigo presídio hoje desativado. Quadro marcante, cortejo de homens válidos, corpulentos, em marcha batida, controlados por guardas e cães, a percorrer trechos daquela cidade. Alguns traziam consigo peças de artesanato de própria fabricação, oferecidas aos circunstantes por preços ocasionais. A cena ficou gravada para voltar ao pensamento quando, como agora, enfeixo a intrincada crise penitenciária brasileira. Aqueles zumbis, de olhos vazios, trajes encardidos, quais reses de tosquia, trastes da culpa, apenas arrastavam o tropel do destino à luz da vontade dos homens.

E revivo também a sensação cotidiana dos noticiosos quando exploram o mundo cão. São raros os meses em que deixam de ocupar o cardápio as rebeliões nas celas, com registros de fugas, incêndios, perdas de vidas e homicídios.

Tais aspectos percebidos significam o estrangulamento do sistema penal; refletem a estrutura da sociedade como um todo, onde deficiências indicam muito chão ainda para percorrer até a perfeição final do processo vida.

Cheira mesmo a repetição dizer que as cadeias, quais viveiros de pássaros indomáveis, converteram-se no campus da monstruosa universidade do crime, imagem conhecida, onde os apenados ali encaram desafios primitivos junto de outros em condições físicas e morais deploráveis. Daí, qual onda avassaladora, estranho relacionamento impõe e multiplica a morbidez de seres vencidos, depois lançados às sarjetas, num ciclo de miséria que aumenta os custos do subdesenvolvimento mórbido.

Intenções honestas de resolver o problema, contudo, não eliminam o atraso dessa área, vistas experiências nos países ricos, mesmo sabidas quantas falhas lá também persistem.

Planos que se cogitem devam sempre vincular a participação efetiva da força de trabalho reclusa às celas, estagnando a capacidade produtiva. Em resposta, as sentenças assim deixariam de inutilizar a mão de obra prisioneira, sobrando ao Estado o mérito de soluções criativas e geração de riqueza, alimentando e estabilizando as contas da instituição punitiva, além de profissionalizar quem chegar, de comum, sem ofício. As prisões agrícolas demonstram a viabilidade desta idéia.

Restam imaginar perspectivas novas para problema tão arcaico. O gesto de segregar aos calabouços, sem outras preocupações racionais, apenas mascara uma chaga que transborda de dor e clama decência. Compromisso pesa, pois, sobre todos os ombros, sabendo que o zelo da liberdade vem assegurado como atributo essencial, dom divino que cabe manter, sobretudo a quem necessita desde criança das poucas e limitadas oportunidades vitais.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Professores são tratados a "Pauladas" em plena Assembléia Legislativa


Voltamos à era da Ditadura Militar ?


http://4.bp.blogspot.com/-Wyab9OUTtxk/ToSs58heDhI/AAAAAAAAZu4/FwK179o0On4/s1600/professor03.jpg


Professores da rede estadual de ensino, em greve há 56 dias, e policiais do Batalhão de Choque entraram em conflito na manhã desta quinta-feira (29/09) na Assembleia Legislativa. Houve confronto, quebra-quebra e alguns professores saíram feridos e outros presos. Os detidos já foram liberados pela Polícia.

A confusão começou pouco antes de uma entrevista coletiva que comando de greve daria sobre a paralisação da categoria. Os professores teriam tentado invadir o plenário, mas foram contidos pelos policiais. “Lamentamos a situação, porque queríamos evitar a votação de mensagem do governo sobre melhorias salariais, mas que traz elementos que não atendem ao nível médio. Tudo estava tranquilo e seríamos recebidos na Casa para dialogar. Fecharam acessos da Casa e o conflito ficou generalizado”, informou acusou Anízio Melo, presidente do Sindicato Apeoc.

Desde a manhã desta quarta-feira (28), docentes estão em Vigília pela Educação, acampados na AL. Para pressionar os deputados a votarem contra projeto de lei que cria nova tabela de salário para a categoria, três professores decidiram entrar em greve de fome, por tempo indeterminado. Clésio Mendes, professor do Liceu estadual de Maracanaú; Laura Lobato, professora do Caic Maria Alves Carioca; e Cláudio Monteiro, professor das escolas estaduais Plácido Aderaldo Castelo, Michelson Nobre da Silva e Patativa do Assaré, protestam em nome da categoria. Eles pretendem intensificar a manifestação, chamar a atenção da população e sensibilizar os professores que já desistiram do movimento.

Os docentes voltaram à AL após saber que o governador Cid Gomes (PSB) havia enviado a proposta de nova tabela, com regime de urgência para votação da mensagem, o que significa que ela pode ser votada a qualquer momento. Segundo os sindicalistas, a proposta não atende os anseios da categoria, pois, além de violar a carreira do magistério, gera prejuízos na aplicação da Lei do Piso.

A manifestação marca a posição contrária à remuneração proposta pelo Governo do Estado, que, segundo os professores, contraria a Lei 12.066 de Cargos, Carreiras e Salários. Os professores rejeitam as mudanças afirmando que a proposta divide a categoria em duas classes e cobram a implantação do Piso com repercussão para toda a categoria. Uma nova assembleia, marcada para a próxima sexta-feira (30/09), no Ginásio Paulo Sarasate, definirá os novos rumos da greve.

De Fortaleza,
Carolina Campos

http://2.bp.blogspot.com/--fqM0IdSucQ/ToSs5hA9TvI/AAAAAAAAZuw/5f_KDycmMQY/s1600/professor02.jpg


http://3.bp.blogspot.com/-8TRTjkkpaNs/ToSs5Y4nERI/AAAAAAAAZuo/bUHtQCuwjo4/s1600/professor01.jpg


http://2.bp.blogspot.com/-rav99HAKG9E/ToSs56yEi3I/AAAAAAAAZvA/v4Lzqm0Y1U4/s1600/professor04.jpg

Fonte: Portal Vermelho
Fotos – Frank Costa

Pensamento para o Dia 29/09/2011


“Para se concentrar eficientemente, coloque sua atenção em uma forma que lhe dá contentamento. Sente-se em postura de lótus (padmasana) e fixe os olhos na ponta do seu nariz. No início, pratique a meditação por um minuto; em seguida, por três minutos. Poucos dias depois, tente por seis minutos e depois de algum tempo, durante nove minutos. Assim, a concentração deve ser reforçada de forma gradual, sem pressa indevida. Lentamente, a mente pode ser mantida por até meia hora; essa disciplina deve ser desenvolvida de forma constante. Com a prática, a mente ficará fixa e o poder de concentração aumentará. Para atingir a concentração e adquirir unidirecionalidade, você deve se submeter a algum nível de esforço. Você deve fixar sua mente no Senhor e manter fora do plano mental todos os outros pensamentos. Por realizar tal exercício constantemente, sua visão estará firmemente fixa no Senhor que reside em seu coração. Isto é, na verdade, o objetivo, a fruição plena da meditação.”
Sathya Sai Baba

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Sonora Brasil - SESC



A Banda de Congo Panela de Barro, formada por quatro cantadeiras, um percussionista e o mestre Valdemiro Sales, foi selecionada para participar do Sonora Brasil Sesc, maior projeto de circulação musical do país.
O Panela de Barro vai participar do Sonora 2011 na temática "Sagrados Mistérios - vozes do Brasil", grupo no qual também estão a Comitiva de São Benedito da Marujada de Bragança (PA), Caixeiras do Divino (MA)e Quarteto Colonial do RJ. Esta formação da banda de congo fará 54 apresentações entre setembro e novembro de 2011 pelas regiões norte, nordeste e centro oeste do Brasil.
Desde sua fundação, em 1998, cerca de 60 grupos já participaram do projeto e, em média, três mil apresentações foram promovidas.
O objetivo do Sonora Brasil Sesc é incentivar o desenvolvimento da música no país. Para o Espírito Santo, será uma oportunidade de levar a música e a cultura capixaba para todo o Brasil. Esta é a primeira vez que um grupo capixaba participa do projeto.
 

Programa Cultura SESC Cariri

(88) 3587 1065 (SESC Juazeiro)
(88) 3523 4444 (SESC Crato)

terça-feira, 27 de setembro de 2011

LAMPIÃO MÍSTICO

Por Luiz Domingos de Luna:


Sendo Conhecedor de que no Sítio Coxá no município de Aurora havia uma mina de ouro o patriarca da Ordem Santa Cruz, visando preservar este patrimônio de riqueza mineral impar no Ceará, repassa a sua propriedade aos cuidados dos integrantes da Ordem Santa Cruz, assim é construído um quartel da igreja rural Laica no sitio Carro Quebrado nominado de Auto de Canudos no município de Aurora no Ceará.
A Minha querida irmandade, seguindo o rito antigo e aceito, foi informada de que bandoleiros de outras priscas viria Roubar o Bezerro de Ouro do meu superior e patriarca da Ordem, Padre Cícero Romão Batista, esses ladrões bandoleiros, já eram acostumados a devorar templos sagrados da Igreja rural Laica, verdadeiros piratas do sagrado queriam tirar o nosso "Bezerro de Ouro" que, a entrada da Ordem Santa Cruz neste município, pelos irmãos lazaristas, o numerário arrecado com a venda do “Bezerro de Ouro” serviria para construção futura da diocese, visto esta ainda, uma projeto, em processo de andamento apenas um pequeno seminário na cidade motor primeiro da civilidade no cariri - Crato - Ceará.
No século XIX, a Ordem Santa Cruz - Penitentes - Igreja Rural Laica - Santa Igreja de Roma já estava bem consolidada na região do cariri, principalmente, nas cidades de Crato, Barbalha e Aurora ainda vila, com a ameaça de bandoleiros pagãos, não restou alternativa senão convidar o simpático da Ordem, o irmão {"tonsurado"} Lampião, ainda como postulante dos votos sacros da Igreja Rural Laica no Cariri.
Com a chagada do postulante, nós da Ordem Santa Cruz, achamos por bem fazer a iniciação, o que foi feito no dia 3 de junho, 1927 na Braúna Santa – Aurora-CE - presentes solenidade litúrgica os Irmãos Izaias Arruda, Massilon Leite, Zé Cardoso e outros, bem como todas as foranias do cariri.
Houve uns problemas nosso, não da igreja secular, no Sítio Ipueiras, mas ressalte-se com prejuízo mais para os integrantes da Ordem Santa Cruz do que para a sociedade laica.
A Vigilância agora, na nossa Igreja Rural Laica- Santa Igreja de Roma – carro quebrado- Aurora-CE – O Irmão Lampião, Massilon Leite, Izaias Arruda e Ze Cardoso e outros fizeram a panelinha e colocaram as cinco pontas de defesa do bezerro de ouro de meu patriarca da Ordem Santa Cruz e hoje governador perpétuo do sertão, Padre Cícero Romão Batista, ameaçado por bandoleiros pagãos.
O Pobre do irmão Massilon Leite, sempre alimentando uma paixão sem fim, por uma ricona de Mossoró cuja família não aceitou o casamento, pois via no pobre irmão um cangaceiro, um bandoleiro. Haja Sofrimento expulso de seu estado natal, a ricona foi trabalhar em um banco e noivou com um ricão, o pobre penitente pediu ajuda aos pobres irmãos vigilantes e foram raptar a menina em Mossoró, a imprensa laica noticiou como uma invasão a querida Mossoró o que fui um show para a imprensa conservadora, os nossos irmãos não morreram por sorte, mas o irmão lampião, sofreu tantos tiros que dançava igual a uma bailarina daí o nome da igreja Rural Laica ainda ter este infeliz nome de cemitério da Bailarina.
Este rapto da ricona de Mossoró foi uma página triste para a história da Ordem Santa Cruz- Penitentes - forania do Cariri, pois, criou um cisão interna Muito grande, hoje vários de nossos decuriões estão enterrados pela distorção de ritos/ Padre Ibiapina/-Autoflagelação Padre CÍcero/-antigo e aceito, Assim, nós da ordem, pedimos sinceramente perdão a todos os queridos habitantes de nossa querida Mossoró no Rio Grande do Norte – RN. Perdão e clemência!!!
A Minas de Ouro do Coxá- Aurora – Ceará, foram entregues a Companhia de Pesquisas e Recursos Minerais CPRM e, em seguida A Companhia Vale do Rio Doce.
A Propriedade da Ordem Santa Cruz foi desapropriada pelo governador Tasso Ribeiro Jereissati e entregue a Doze famílias, outrossim a Igreja Rural Laica se encontra lá sorridente, não mais com o nome de Auto de Canudos – mas cemitério da bailarina. Mas quero ressaltar que não existe cerca. O Monte Santo é cuidado, e sempre foi, com Muito zelo pelos meus irmazinhos da Ordem Santa Cruz – Penitentes – forania do cariri- Santa Igreja de Roma
Este documento foi feito pelo Mestre de Ordem - Ordem Santa Cruz – Penitentes forania do Cariri-Santa Igreja de Roma, pesquisa na oralidade perdida – Luiz Domingos de Luna, ressalte-se porém, que tem sua nulidade imediata ao toque de recolher por qualquer superior da ordem, bem como retratação imediata do autor ao chamado para se explicar – prefiro errar com a ordem do que acertar sozinho. O Não recuo de meus superiores, passa este, a ser um documento histórico oficial dos fatos ocorridos com repasse a midia para os esclarecimentos das pendências internas da sacrossanta Ordem Santa Cruz na cidade de Aurora no Estado do Ceará aos 27 dias do mês de setembro,2011 - Redator Luiz Domingos de Luna - Mestre de Ordem - Ordem Santa Cruz- Igreja Rural Laica - Santa Igreja de Roma.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

PROFESSOR NÃO É MOLEQUE!


E A GREVE CONTINUA...

Mesmo sob ameaças e mentiras do governador Cid Gomes, o destempero verbal de seu irmão problemático Ciro Gomes, a omissão dos deputados estaduais e a conivência do judiciário, os professores do Ceará mantêm erguida a bandeira da dignidade e da ousadia: GREVE GERAL - INTERIOR E CAPITAL!!!

Agenda Crato-CE:

Terça-feira, dia 27.Set.2011
7h30min - Audiência na Câmara de Vereadores
9h30min - Ato em conjunto com os servidores dos Correios e Bancários, em frente à Agência dos Correios

Quarta e Quinta-feira, dias 28 e 29.Set.2011
Mobilização permanente nas escolas e comunidades
Denúncias na imprensa e nas redes sociais

Sexta-feira, dia 30.Set.2011
14h00min - Assembleia Geral dos Professores em Crato, no CEJA

O GOVERNADOR DO CEARÁ 
QUER ACABAR COM A CARREIRA DO MAGISTÉRIO  

Cid Gomes não perde o rebolado de ditador. Diz que se preocupa com a educação, desconversa sobre as reivindicações da categoria e as joga para conversas futuras. Fere de morte a educação cearense. Será que nesse tempo todo ainda não deu para analisar as propostas?! 

Na última reunião com o Comando de Greve, em Fortaleza, o governador blefou. Jogou sabendo que possui aliados fortes no seio da categoria, influentes o suficiente para atraiçoar e enfraquecer o movimento. Ameaçou covardemente os professores ao declarar que vai abrir processo administrativo contra os grevistas. Que bom comportamento esse do Ferreira Gomes para início de negociação.

Como não fosse pouco, seu irmão de palavrório solto e fútil, Ciro, o ex-muita-coisa que leva o tempo em catar holofotes para si, demonstrou o medíocre pensamento de sua dinastia ao desqualificar os professores em greve, chamando-os de "moleques" e "ignorantes". Isso se deu em Crato-CE, quando de sua vinda para evento de seu partido, o PSB - Partido "Socialista" Brasileiro, sábado, dia 24 de setembro.  

Cid sabe que tem a seu favor toda a estrutura de poder e pressão. São seus serviçais desembargadores, que vergonhosamente lhe dão pareceres favoráveis como pagas de favores de ontem e de hoje, mesmo fundados em mentiras e desvios jurídicos. Hospedam-se na sola de suas botas a quase totalidade da assembléia legislativa, com deputados que se comportam como cães amestrados. Tem a cumplicidade da grande mídia.

O povo está só! À mercê dos prazeres malvados de um louco que trai, corrompe, age ilegalmente, ameaça, intimida... E ninguém o enquadra na lei porque a lei é manipulada em benefício dos poderosos.

Mas podemos muito mais! Digamos NÃO à tentativa de engabelação perpetrada pelo governador e seus prepostos. Sigamos na luta. Mantenhamos a GREVE!

GREVE GERAL
INTERIOR E CAPITAL!!!

domingo, 25 de setembro de 2011

Cícera Nunes lança livro sobre influência africana no Reisado

O rádio - Por José de Arimatéa dos Santos

O rádio é vanguarda na comunicação e um grande companheiro em qualquer hora. Mesmo com a introdução de novas tecnologias esse meio de comunicação sobrevive e se destaca cada vez mais devido principalmente a sua grande aproximação com o ouvinte. Notícia, música e entretenimento é o tripé da programação do rádio que infelizmente empobrece a cada dia devido musicalmente faltar a variedade de estilos. Só toca um único tipo de música. E cá entre nós de péssima qualidade. Para mim rádio tem que tocar tudo.
Quantas noites ficava a escutar as rádios internacionais com programação em português, além das grandes emissoras nacionais e principalmente os grandes locutores do rádio esportivo nacional. Prefiro o rádio AM por que tem ainda um linguajar do povo e sem firulas. Peca um pouco o som que ainda é um pouco ruim e quando se escuta à noite e chove aí é que o som fica mais ruim. Para mim como ouvinte não tem coisa melhor que ficar trocando de rádio e quanto mais distante melhor. O som tem uma hora que vai sumindo, sumindo e logo volta aquele som bem potente. O som some poucos segundos bem no melhor momento do futebol ou da música.
Com a internet podemos escutar nossas rádios preferidas e com um som de boa qualidade. Isso é bom, pois estaremos sempre ligados com o que acontece com a região que nascemos e temos as nossas raízes. É importante ressaltar também a web rádio onde é possível escutar uma programação mais rebuscada e de melhor qualidade. Sem sombra de dúvidas o rádio se revigora com as novas tecnologias e a tendência é de melhora para nós ouvintes dessa mídia.
Infelizmente no aspecto político as emissoras de rádio não têm independência por pertencer a grupos políticos e esse fato se reflete no caráter parcial de muita notícia. Isso significa um deserviço a democracia e vale tudo para desinformar a população. Outro aspecto que enfatizo é que hoje é meio complicado ter algum programa de rádio que faça a classificação das músicas, pois só tocará um estilo musical. Dificilmente escuta-se hoje em dia uma programação que nos contemple com MPB, rock, forró(estilo Luiz Gonzaga), música brega e regional, além da música internacional.
Mas mesmo assim  gosto e muito de ouvir rádio. Seja através do aparelho de rádio, pelo celular e pelo computador. Para mim mesmo que o futebol passe na tv a narração não chega perto do rádio. As notícias acontecem na hora e ao vivo e o repórter anuncia aos quatro ventos e a cidade fica bem informada. O rádio parece muito com o livro por que o ouvinte imagina como as coisas acontecem. É assim quando lemos um bom livro de literatura. Vamos formando na mente as cenas de acordo com o desenrolar da história. Portanto, o rádio é essencial.

As cidades de Chico Buarque - Emerson Monteiro


Cristina Couto reuniu em livro (As cidades de Chico Buarque) fragmentos de uma época histórica do Brasil recente e intercalou-os com páginas das músicas de Chico Buarque de Holanda e. deste modo, criou belo painel que bem representa a fase crítica dos anos de chumbo. Nas marcas que anotou dos passos do poeta nos bastidores da convulsa vida nacional, a escritora conta em linguagem eficiente o que vencíamos do medo e da censura feroz para trazer ao povo os espelhos urbanos que alimentavam apreensivas esperanças e resistência.

Perante o jeito que exercita, Cristina de Almeida Couto, membro da Academia Lavrense de Letras, professora universitária e jornalista, consolidou no seu trabalho a escritura poética de Chico Buarque na visão acadêmica suficiente de dizer o que aconteceu no imaginário da criação artística, contradições e vislumbres doridos, na fase extrema, totalitária. Caminhava-se pelas ruas deserdados; atravessavam as lamúrias de um modelo econômico de época, à força dos poderes internacionais na república ansiosa de algum crescimento material.

Talhes profundos, no entanto, feriam por dentro a alma, sobretudo de jovens da classe média embalados nos sonhos imaginários de liberdades civis ideais, frustradas na quebra institucional da luta brasileira.

Trabalhou com êxito o tema desse encontro das duas vertentes, do real no cotidiano, e das letras que o interpretavam através palcos e discos, a transmitir vozes gritadas ao enlevo dos ritmos novos – misturas de samba do morro, bossa nova e inventividade nativa.

Feliz a executar o projeto estabelecido, Cristina nos permite viver ou reviver a composição popular no mister desses acontecimentos, versão do coração de quem atendeu consignar a poética na história dos vencidos daqueles instantes.

Uma viagem técnica e sentimental, pois, através das letras das cantigas... exercício de fixação salutar e digno de quem deseja guardar as lições amargas da nossa geração urbano-industrial.

1º ANIVERSÁRIO DO TERRAÇUS BAR E PETISCARIA




O TERRAÇUS - Bar e Petiscaria está fazendo um ano. Um ano apenas e já se mostra como um local bacana, super agradável e com boa estrutura para receber pessoas de bom gosto. Um local que tem se mostrado com bastante identidade em realizar eventos de qualidade e que conta com a presença marcante de um público maravilhoso. Para comemorar a data, o TERRAÇUS chamou a SERTÃO POP PRODUÇÕES para fazer a festa. Juntos estão trazendo duas maravilhosas bandas: a NIGHTLIFE, que, indiscutivelmente é a banda Pop-Rock mais festejada e amada do Cariri, e a fantástica cover do Pink Floyd CACO DE VIDRO, a sensação do TERRAÇUS no primeiro semestre.
Como é o primeiro aniversário do TERRAÇUS, achamos que essas duas bandas irão coroar a festa. Se você não pôde ver a CACO DE VIDRO da outra vez, esse é o momento. Os caras são simplesmente sensacionais. É você fechar os olhos e sentir o Pink Floyd tocando ao vivo no Cariri.
Vamos comemorar juntos esta data querida!

PS: A festa será de um ano do TERRAÇUS, mas será também em homenagem à memória do nosso grande amigo-irmão SAMUEL GRAVATINHA que nos deixou recentemente.

Crônica de Domingo - A decadência do Crato e os Políticos Canalhas

E finalmente chegamos ao domingo. Dia de parar para refletir e colocar em órdem nossos pensamentos e ações. Conforme os leitores poderão verificar logo abaixo dessa postagem, publicamos a "notícia-surprêsa" de que o SESI pretende instalar unidades nas cidades de Sobral e Iguatu.

Isso é uma notícia que para qualquer cratense que ama esta cidade é uma verdadeira punhalada nas costas empreendida pela FIEC, pelo fato de que esta mesma FIEC recentemente desativou a unidade do SESI do Crato, que funcionava e trazia benefícios há mais de 30 anos, e era um dos símbolos da nossa cidade. Mas não perdemos apenas o SESI, perdemos também nos últimos tempos dezenas ou centenas de investimentos e órgãos que funcionavam aqui.

Porque será que o Crato tem tantos inimigos ?

Tantos "homens", para não dizer outra palavra, que só vem aqui para tirar o que é nosso e levar para outras cidades ? Não me esqueço da reunião em 2010 quando veio o Pres. da FIEC comunicar lá no salão nobre da prefeitura, que a decisão de desativar o SESI do Crato era em caráter irrevogável, e que o prédio seria vendido, não havendo nada que o município poderia fazer. Aliás, o prédio está lá para ser vendido nesse momento. E agora vão ativar em Iguatu e Sobral ? Qual é a lógica disso ?

É preciso que os Cratenses façam uma retrospectiva do que a cidade já perdeu nos últimos tempos: Perdemos diversas universidades, perdemos grandes investimentos, que foram levados para a cidade vizinha ou pior, estavam funcionando e foram RETIRADOS do Crato. Vocês sabem quem está por trás de tudo isso, não sabem ??? Pensem um pouco...

Há poucos meses publicávamos mais um golpe que viria, dessa parte, do Governo do Estado do Ceará, da Secretaria das cidades, e denunciado pelo então secretário de Meio Ambiente de Controle Urbano do Crato, Sr. Nivaldo Soares, de que estava em andamento um plano macabro para a construção de um grande centro que funcionaria no local do "Centro de Apoio aos Romeiros" em Juazeiro do Norte, e que iria levar os últimos órgãos do Crato e da região do Cariri, centralizar tudo. A truculência foi descoberta a tempo e o engodo não se concretizou porque a voz da imprensa e do povo foi mais alta contra a secretaria das cidades, e a coisa toda estava escancarada demais, mas temos as provas documentais de tal atrocidade que pretendiam fazer.

O CONTO DA REGIÃO METROPOLITANA DO CARIRI

O Crato e as outras cidades do Cariri cairam no conto da "região metropolitana do Cariri", aonde se pensava que o desenvolvimento regional seria igualitário. Pensava-se que todas as cidades sairiam beneficiadas. Hoje vemos que fomos enganados, apenas UMA cidade se desenvolve, as outras entraram pelo cano nessa "estória". Nós mesmos fomos grandes apoiadores na época, da iniciativa, pois acreditávamos piamente que uma região metropolitana seria bem vinda. Quando recebi do Deputado Ely Aguiar uma mensagem dizendo que os políticos de Juazeiro queriam mudar o nome para "Região Metropolitana do Juazeiro" ao invés do "Cariri" em plena sessão da Assembléia Legislativa com o aval de toda a "turma do Cid Gomes", igual à época em que quando foram decidir aonde ficaria a Universidade ( UFC ) , se em Crato ou em Juazeiro, os políticos daquela cidade, mesmo inimigos, se cotizaram para levar a Universidade para lá, eu pensei com meus botões: "Estamos perdidos!". Graças ao Dep. Ely Aguiar que se movimentou na época, o nome hoje não é "Região Metropolitana do Juazeiro", e assim a coisa vem se arrastando. Temos tudo documentado. Aqui não é conto da carochinha nem falácias. O Blog do Crato funciona há 6 anos e temos todas as notícias amplamente registradas e guardadas. Todo mês, o Crato tem recebido uma verdadeira machadada, um duro golpe da parte de políticos que foram inclusive eleitos com o voto dos próprios cratenses.

MEA CULPA - A Culpa é dos Cratenses

Como sempre faço questão de frisar nas minhs crônicas, que não devemos ficar a culpar as outras cidades pela retirada dos órgãos do Crato. Eles fazem a parte deles, que é ir para o corpo-a-corpo e tentar ganhar. Vence quem tiver mais força. Na verdade, grande parte da culpa é dos cratenses que não votaram em quem defenda a cidade. Nosso eleitorado daria para eleger vários deputados Estaduais e Federais, mas os Cratenses sempre votaram em candidatos de fora. É preciso que as pessoas se conscientizem de que por pior que sejam os candidatos locais, é SEMPRE melhor votar num local do que votar em Políticos de fora. Num forasteiro. Porque os forasteiros não tem qualquer compromisso com nossa terra, eles só precisam do nosso voto e vão embora.

O Crato hoje amarga sem defêsa e à mercê de verdadeiros bandidos, que vem aqui e fazem o que querem. Ficam aí agora antes das eleições pulando de partidos, já preparando o próximo golpe, porque para eles, só interessa se dar bem no plano pessoal, nunca pensam no coletivo. São egoístas por natureza.

Crato precisa acordar e fazer uma lista dos órgãos que já foram levados da cidade e POR QUEM. Quem está por trás de tudo isso, caso a caso, e NUNCA votar nos mesmos canalhas daqui pra frente. E aliás, cuidado, porque os canalhas são os mesmos, eles apenas mudam de partidos para confundir a população. Essa é a dura realidade que precisamos compreender se quisermos ainda salvar o que resta da cidade do Crato - Outrora cognominada "Coração do Cariri".

Por: Dihelson Mendonça

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

UM POUCO DE RECORDAÇÃO

PEDRO ESMERALDO

Recordamos as belezas naturais do Crato de antigamente. Era uma cidade pacata, cheia de belezas naturais e ainda um pouquinho das belezas artificiais. Recordamos as obras d’arte como a fonte luminosa da Praça Francisco Sá, o prédio da Estação Ferroviária, a Estátua da Samaritana nessa referida praça que nos deslumbrava com o farfalhar das águas da fonte luminosa. Muita gente ficava admirada pelo crescimento da sua economia, já que o homem de outrora era um gigante no seu trabalho.
Trouxeram para o Crato grande progresso que ao mesmo tempo tínhamos prestígio para adquirir melhoramentos, como: a expansão técnica da agricultura da época, éramos enaltecidos por uma cultura bem elevada e foi daqui que surgiram grandes líderes intelectuais que todos ficavam embevecidos por sua força de intelecto, que tinha poderes de sobressaírem-se, trazendo para o Crato uma força de equilíbrio moral que nos deixava bem fortalecido com a ética e prestígio.
Por essa razão, pedimos a todos que nos recordemos do passado, forçando a recuperação da antiga fonte luminosa e da estátua samaritana que foi oferecida ao município pelo ex-jogador de futebol Mundinho. Também queremos que nos tragam mais empenho e force o homem a trabalhar com galhardia e espírito de justiça.
Hoje em dia, após a permanência de políticos inadequados que invadiram a zona urbana da cidade, vimos um Crato apático com um povo desanimado, sem esperança de trabalhar permanece, com o fito de ver a cidade desrespeitada pelos algozes dos inimigos que querem levar ou já levaram em parte os nossos bens materiais que conquistamos com força, trabalho, suor e lágrimas.
Infelizmente, não estamos atentos porque fomos atingidos pelas peçonhas das cobras inimigas que invadiram a cidade com palavras mansas dizendo que todos somos iguais. Mas os maiorais só são somente eles, os perversos urubus.
Esses políticos arredios ao progresso permanecem omissos e deixam tudo correr frouxo e não levantam sequer uma palha a fim de defender a cidade das garras desses felinos predadores que vêem aqui surrupiar tudo o que é nosso.
Felizmente, encontramos pessoas corajosas que querem lutar e trabalhar para ver se ao menos conservamos em parte alguma coisa que sobra no decorrer do período.
Não queremos marchar à toa, mas queremos usufruir dos desígnios do passado porque somos humanos e queremos sobrelevar com magnificência de homem sério a fim de evitar os embustes que constantemente ocorrem no decorrer do tempo.
O que notamos é que esses homens de mente curta não se interessam pelo progresso dessa cidade, marcham sem rumo e sem ânsia de progredir.
Também queremos lembrar que o Crato sofre há anos e sempre causado pela apatia de seus filhos que pouco a pouco entregam o Crato aos inimigos. Esses homens pouco endinheirados só pensam no vil metal e deixam o Crato ao léu.

Crato-CE, Setembro de 2011.

Duas faces de uma só natureza - Emerson Monteiro


A mulher e o homem são aspectos distintos, porém integrais, da natureza que os dois formam e se repetem ao infinito. Houvesse ausência de um, e deixaria vazio de não ter tamanho, a ponto da total interrupção dos acontecimentos biológicos que representam a longa história de todos nós.

No decorrer do tempo, contudo, devido aos motivos dos que buscam aprender das condições normais, invés de somar, excluem e criam divisões, a pretexto de reinar a fria competição, a concorrência desleal, da selvageria de um dos sexos, quando eles mesmos sozinhos se completam.

As características da mulher e do homem representam perfeição em termos de organização social, na elaboração da célula mãe da família e dos grupos. De sã consciência, ninguém levantará bandeira de superioridade entre esses dois aspectos essenciais do casal humano à procriação e educação das gerações, no sentido da construção ideal de uma sociedade justa.

As definições de cada um desses distintos elementos compõem a vida e pedem apenas que se respeitem no tanto certo de estabelecerem a felicidade ideal das pessoas. Exemplos haverá aos turbilhões de quem compreendeu tais características próprias da mulher e do homem, frutos da ciência universal. Isso põe a pensar no quanto ainda precisam conhecer dos segredos da paz, até rezar do jeito correto nas cartas das existências coletivas.

A riqueza dessas peculiaridades dos sexos rasga vistas dos que querem aprender o objetivo da lei da Criação, seus sabores e suas normas dignas da mais lúcida exatidão matemática.

Ao observar, pois, a ação amistosa entre os irmãos, o viajante das estrelas conclui que sem a mãe ou sem o pai nada existiria para merecer nome de filhos, e nenhuma história nasceria antes de tudo para se conhecer.

Eis, por isso, qual a solução das crises que sustentam a ilusão de serem opositores as duas manifestações dos que vierem morar algum tempo neste chão comum de dois.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Senhores, Porquê não Revitalizar o Largo da RFFSA em Crato ?? - Por: Dihelson Mendonça


Tudo parado e Morto...

Img_3435


Tem coisas que custam muito caro. Concordamos que o município não tenha verbas para refazer todo o asfalto da cidade, não possa refazer as pontes nos distritos, a Estrada de Santa Fé, etc, mas há muitas coisas no Crato que só precisa mesmo de BOA VONTADE; DE INICIATIVAS. Será que faltam idéias ou será falta de criatividade ?

Por exemplo: Eu não consigo entender porque a prefeitura ainda não revitalizou há 2 anos, aquele espaço do Largo da RFFSA. Eu não me conformo em ver um grande espaço daqueles entregue às traças, ou melhor, aos traficantes, aos delinquentes, ao nada!

Ali bem que poderia funcionar restaurantes de comidas típicas, dezenas ou centenas de barracas com vendas de artesanato, lembranças, atrações musicais, shows, espetáculos, um espaço aonde o povo do Crato pudesse frequentar e se divertir. Eu imagino aquilo ali cheio de crianças sorrindo, de velhos de pessoas de todas a idades conversando, trocando idéias...Um espaço aonde os turistas poderiam frequentar, sabe ? Pra que lugar mais aprazível do que o Largo da RFFSA e o Centro Cultural do Araripe ? Aliás, eu não entendo porque o próprio Centro Cultural do Araripe que leva o nome de ARARIPE, símbolo maior da nossa cidade vive parado.

Já imaginou que coisa boa seria, centenas, milhares de pessoas passeando, se conhecendo, num local que faz bem à alma da gente, que traz paz ao interior das pessoas ? Quando existiu lá aquele Café Estação, eu até imaginei que a coisa fosse melhorar, pois era o ponto de encontro da cidade. Ou ruim ou bom, o Café Estação era o que havia na cidade. Agora não tem mais nada! Nem café e nem estação e nem nada!

Volto a dizer: Ali é uma grande área que está desprezada, uma área nobre em que pode ser usada como na cidade de GUARAMIRANGA, para barracas com artesanato do Crato, do Cariri, é fomentar o turismo, atrair pessoas, parar com esse marasmo que existe no Crato de toda noite depois das 20 horas não existe mais gente no centro da cidade. Isso é um absurdo! Vamos revitalizar a nossa cidade, gente!

Agora: Custa caro fazer isso ? Será que custa caro trazer as banquinhas de artesanato ? Não!
Parece que o que é mais caro na cidade, é ter visão das coisas; É ter idéias boas e que não precisam de muita verba para por em prática. É desta auto-crítica que estamos precisando. Perdemos muitos projetos grandiosos, monumentais para a vizinha cidade de Juazeiro, mas não podemos jamais perder a nossa inteligência, a nossa capacidae em descobrir novos caminhos para tornar muito melhor a vida de todos os Cratenses!

Senhores, eu tiro o meu chapéu para tanto Marasmo!


A Cidade de Guaramiranga-CE, cidade 100 vezes menor que o Crato:

Alegria estampada em cada lugar...o dinheiro corre...comerciantes, turismo, incentivo...

IMG_9649

Artesanato local para turista ver e comprar...

IMG_9699

Sempre existem shows, e quando não tem, a própria população faz o seu show, aqui um grupo tocando chorinho numa mesa enquanto espera a refeição. Muito aprazível!

IMG_9684

As barracas vendem coisas interessantes e não sujam a cidade. Olha só o chão limpinho...

IMG_9681

As pessoas se alimentam, se divertem, se reencontram, é ISSO que tá faltando no Crato!

Image1

Aonde os amigos de encontram e se divertem:

IMG_9717

Será que custa caro fazer tão pouco ? Será que não falta o mínimo de força de vontade ?


Por: Dihelson Mendonça

Pensamento para o Dia 21/09/2011


“A mente concebe um objeto e brinca com ele um pouco, mas logo o descarta e corre atrás de outro que acha mais atraente! O Sadhaka (aspirante espiritual) tem que estar sempre atento a essa tendência da mente. Quando a mente pula de um lado para o outro, ela deve ser trazida de volta para o caminho e objeto corretos através da concentração e meditação. Essa é a prática espiritual correta. Se o aspirante não se esforça para alcançar esta unidirecionalidade e permite que a mente siga seus caprichos, esta prática merece ser chamada de "meditação macaco", um tipo de meditação que é realmente muito prejudicial ao progresso espiritual. Você deve redirecionar a mente para se concentrar, focar e ser unidirecionada. Concentração lhe confere alegria divina, sabedoria além da medida, visão interior, introspecção às verdades mais profundas, compreensão mais clara e união com Deus.”
Sathya Sai Baba

terça-feira, 20 de setembro de 2011


NOTA DE SOLIDARIEDADE DO DEPARTAMENTO E CURSO DE HISTÓRIA DA URCA PELO FALECIMENTO DE SAMUEL BRITO DA SILVA

Os professores e funcionários do Curso e Departamento de História da Universidade Regional do Cariri – URCA, manifesta sua solidariedade à família do ex-aluno deste Curso, Samuel Brito da Silva, pelo seu trágico falecimento, ocorrido ontem, 19.


A lembrança deixada por Samuel junto aos professores, alunos e colegas discentes é de uma pessoa afável, tranquila e amiga. Sua prematura ausência física, no entanto, não apagará de nossas memórias o salutar convívio mantido nos anos por ele passados na URCA.



Crato, 20 de setembro de 2011.


Prof. José Bendimar de Lima
Chefe do Departamento de História - URCA


Prof. Fernando José Pinto da Franca
Coordenador do Curso de História - URCA

NOTA DE FALECIMENTO*


Temos o doloroso dever de comunicar que o jovem Samuel Brito da Silva faleceu ontem, dia 19 de setembro de 2011, aos 31 anos de idade, vítima de afogamento no mar em praia da cidade João Pessoa, Paraíba, onde foi passar o final de semana em companhia de amigos. Samuel é filho do empresário e ex-presidente do Rotary Club de Crato no período julho/2010 a junho/2011 - João Batista da Silva e Maria Socorro Batista da Silva. O casal Batista gerou dois filhos: Suzamélia e Samuel.

O corpo está sendo velado  na sede do Rotary Club de Crato, no bairro Parque Grangeiro, e será será sepultado ainda hoje.

* Nota publicada no Blogue do Rotary Club do Crato. A republicação aqui foi feita com atualização dos dados.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Ciência da alimentação ideal - Emerson Monteiro


Em face dos excessos gerados pela indústria, que só prioriza os lucros em detrimento da qualidade de vida e da saúde, mais que antes o cidadão médio precisa desenvolver o conhecimento daquilo que utiliza para se alimentar. Isto, quando bem respeitado, possibilitará tipo saudável e maior aproveitamento da existência. Caso contrário, viver se transforma em um calvário constante à medida que passa o tempo e os resultados, no corpo, do que utilizamos de alimento mostra os seus reais efeitos.

Um tanto dos produtos vendidos em lojas e supermercados não estão próprios para o consumo humano, apesar dos órgãos oficiais assim atestarem. Na verdade, essa propriedade para consumo é relativa ao que a febre do lucro ditar, pois esses cuidados para com os valores da saúde andam afastados de qualquer conceito ideal de alimentação adequada.

Primeiro de tudo, os conceitos alimentares do Ocidente guardam pouca ou nenhuma identificação com a natureza original da vida. Vender sempre foi a lei da tradição alimentar ocidental. Tudo começou quando traziam das Índias as famosas especiarias para comerciar nos mercados europeus, dentro das leis da oferta e da procura do Mercantilismo dominante. A regra básica, pois, seria lucrar a todo custo.

Mudadas as rotas do Caminho das Índias, os impérios chegaram às Américas, e o que trataram de desenvolver, as usinas de açúcar, elaborando substância hoje considerada o principal agente cancerígeno utilizado pelas pessoas humanas, o açúcar refinado, destruidor do equilíbrio orgânico. Enquanto dizimaram as populações nativas, incorporando poucos ou nenhum dos conceitos de uma culinária trazidos no correr dos tempos de uma tradição do uso correto dos elementos naturais, acumulada pelos séculos.

Por isso, os orientais vivem em mais harmonia com a saúde. Buscaram aprender dos antigos o bom uso dos alimentos. Melancólico se entregar aos braços dos industriais e comerciantes sem usar a consciência da boa alimentação, o que evitaria milhares dos males físicos que enchem hospitais e destroem vidas desde o nascedouro.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O Pensamento do Dia - A Imprensa Golpista - Por: Dihelson Mendonça




"É preciso que o PT comece logo esse negócio de regulação da Mídia, senão não vai sobrar nenhum ministro, porque a Imprensa Golpista está descobrindo todas as falcatruas desse governo. Hoje caiu o quinto ministro do Governo Dilma. Quer mais ? "

Dihelson Mendonça

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

QUEREMOS PAZ, UNIÃO, FORÇA E TRABALHO

Pedro Esmeraldo

Notamos que somos diluídos por uma massa ignorante que provém de outra localidade em um município pequeno e sem valor. Constantemente somos obrigados a vaticinar com grandes melhoramentos, trazendo idéias fabulosas a fim de estimular e animar o povo cratense.
Às vezes, somos obrigados a gritar com muito amor em defesa desse município, pois vimos um povo atoleimado entregando facilmente, sem reagir os nossos bens adquiridos há anos.
Fomos advertidos por certas pessoas fracas, dizendo que estamos lutando sozinhos, mas o que ocorre é que não desejamos alterar o nosso pensamento com equilíbrio de força e perseverança.
Muitos desses homens que falam à toa não teem a idéia de luta e desejam permanecer na imobilidade duradoura, facilitando a entrega do prestígio do Crato a outros municípios sem luta e sem trabalho.
Por isso, com palavras ululantes a fim de reconquistar com força o nosso patrimônio perdido pelo interesse de pessoas desavergonhadas que querem tudo para si, e deixando os outros municípios no abandono, dizendo que são os maiorais e Crato fica submisso à sua força maligna e sem coragem de reagir aos insultos desses piegas, totalmente esmorecidos e sem capacidade para a luta.
Por essa razão, apelamos para o nosso povo que não esmoreça e enfrente com galhardia, lutando em defesa de nossa terra. Para isto é preciso de força e união, fugindo da discórdia política, visto que com forças iguais poderemos arrebatar o nosso patrimônio perdido.
Daí por diante, deveremos permanecer com garra e perseverança, procurando chutar os políticos desse município, e incorporá-los como sendo personas não gratas, certamente são pessoas de má índole e aventureiras. Devemos empurrar o barco para o lado da decência, caindo para o seu covil de piegas que não sabem utilizar outra palavra se não a pieguice.
Não aceitaremos jamais essa discórdia que eles (os piegas) querem nos trazer dando-nos abraços de tamanduá, que vem enfraquecer o povo, dizendo que é bom pra lá é bom para o Cariri.
Não seremos trouxas para acreditar nessas conversas destoantes, não queremos desmerecer a ninguém, mas advertimos a esses piegas, avisando que também temos direito de admitir o progresso com dignidade e por isso vamos advertir dando o troco de homens corajosos, não nos desmereçam e não venham nos abraçar com fingimento.
Estamos aqui revoltados e provocados por uma série de desigualdades desses piegas, que querem ter o direito de agir sozinhos, puxando para si a Universidade Federal.
Queremos protestar contra a atitude da Câmara Municipal que soube homenagear esses piegas, inimigos nossos, dizendo essa massa desrespeitadora do Crato, que venham com menos arrogância e não nos provoquem com palavras mansinhas, dizendo asnices, que querem bem ao Crato.
Agora expressamos o código de Hamurabi, que estimula a vingança simultânea, isto é, dizendo para esses algozes que somos capazes de praticar esse mesmo código – dente por dente, olho por olho.
Queremos dizer aos nobres vereadores: a festa era nossa, quem deveria ser homenageado era o nosso povo.
Crato-CE, 13/09/2011

Números especulativos - Emerson Monteiro


Vimos outro dia, em comentário circunstancial, que os atuais países gastaram só durante o ano de 2010 a bagatela de trilhão e meio de dólares nos gastos de armamentos. E que dita quantia corresponde a 16 vezes todo o meio circulante da moeda do Brasil, esbanjamento de não ter tamanho daquilo que a natureza forneceu para alimentar o ecossistema do planeta Terra, jogado fora assim à toa, prática por demais escandalosa, imbecil, para custear a fome da cólera dos que comandam a farra do poder ao preço da brutal violência.

Pois bem, cresce nos mercados mundiais, desde o ano de 2008, das piores crises econômicas que há notícia, ameaçando, inclusive, as nações ricas da Europa, motivo de apreensão dos que querem enxergar na história solução de curto prazo.

Contudo, ato contínuo, os líderes ocidentais notaram detalhe que lhes chamou a atenção... A China conseguiu, nesses tempos depois da Revolução de Mao-tsé-tung, amealhar reservas monetárias em torno de três trilhões de dólares, o suficiente para cobrir a fome ocidental pelo período de dois longos anos das suas guerras de conquista.

Chineses, no entanto, parecem avaliar se querem mesmo investir capitais longe de seu território, pois sabem o risco que correrão nos braços incertos dos estrangeiros prepotentes. Estudam calados o sacrifício, hora crítica de muitos interessados naquilo que obtiveram ao correr do trabalho de tantos.

O prejuízo acumulado de italianos, por exemplo, chega além de um trilhão de dólares, a imaginar os outros envolvidos na situação coletiva; Espanha, Portugal, Grécia, economias antes seguras, também cruzam tempos difíceis. Quanta fortuna e sucesso desapareceram através dos números vazios das ilusões perdidas...

Os chineses que se cuidem, pois, diante da pressa de quem subira na riqueza destruindo a paz com políticas armadas e destruidoras. Ao bom senso caberá, o quanto jamais aconteceu, lugar das atitudes coerentes, no nome da continuação da existência e da fraternidade entre as pessoas... Que alimentem, senhores chefões, a boa vontade à luz da razão, em benefício de todos nós seres humanos.

Lua cheia de setembro - Por Heládio Teles Duarte

Foto: Heládio Teles Duarte

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Madre Feitosa: A Dignidade Humana - José do Vale Pinheiro Feitosa

Em treze de setembro de 1921 nascia no coração dos Inhamuns uma das figuras mais ilustres que o Cariri teve no século XX e princípio do atual século. Falamos de Madre Feitosa, ou Maria Carmelina Feitosa, nascida em Tauá e criada em Arneirós. Filha de Crispim Morais e Maria Josina Feitosa, Madre Feitosa teve a sua terceira morada em Crato onde a encontramos até hoje cercada de festas pelo seu aniversário.

Não pelos laços de parentescos ou apenas pela grande amizade que minha família tem por ela, a verdade é que não teria oportunidade melhor para retornar a escrever nos blogs do Cariri que não os 90 anos de Madre Feitosa. Estive ausente do Rio desde a metade do julho passado e marco minha reestréia em companhia de uma grande figura.

São memórias, mas daquelas memórias que ficam mesmo quando o mais extremado esquecimento nos acontece. Era no quarto final dos anos 50 e fomos eu, minha irmã e minha mãe passar uns dias em Icó na companhia de uma tia que na ocasião morava ali. E o Icó causa impressão em qualquer um.

Foi ali que vi Madre Feitosa pela primeira vez, numa casa das irmãs de Santa Teresa, já guardando uma doçura que imaginei apenas efeito de sua religiosidade. Ela continua assim, uma fala mansa, gestual econômico e recatado e todos nós somos tomados de surpresa com a grande executiva da educação que ela é.

Madre Feitosa, pela duração de sua obra e pela grandeza das instituições que dirigiu, talvez seja uma das mais longevas dirigentes de ensino do Ceará. Não apenas no Crato ou somente no Cariri. E arrisco mais, talvez seja uma das dirigentes mais antigas em atuação no Estado, com escolas financeiramente equilibradas e que não cessam suas atividades.

Posso está enganado, mas Madre Feitosa, deva ser o dirigente em escola religiosa que mais tempo está em atividade, por estimativas não checadas, é possível que nenhum reitor do Seminário, diretor dos colégios religiosos, particulares ou públicos tenham superado a marca desta suave mulher construtora do futuro das gentes.

Madre Feitosa já tem “bisnetos” de seus alunos, e pensar que a longevidade e a dedicação desta mulher quebram o princípio básico da vida burguesa e capitalista. Quem imagina um “executivo” do ensino que não viva no luxo e com excedente de consumo. Aliás, se tornam educadores com este fito. Mas Madre Feitosa não. É uma questão religiosa por certo que é, mas é uma questão essencialmente humana, de caráter e ética que é devido a ela mesma.

Talvez que aos pais e sua família esta personalidade tenha sido estimulada. Estive recentemente nas duas terras inhamunzeiras em que Madre Feitosa nasceu e passou a infância. Ali ainda percebi uma dignidade, uma postura educada como uma era de cavalheiros. Pessoas com pouca educação, mas com um trato humano tão respeitoso que dão engulhos quando os comparamos aos novos ricos em suas Hilux e a grosseria de um som rompendo a calma da vida.

Madre Feitosa, aceite minhas lembranças por este dia. Espero que leia este texto, embora sabendo da volumosa homenagem a que é centro no dia de hoje.

A dor e o menestrel - Emerson Monteiro


Lemos em algum lugar a história de um palhaço que perdeu a esposa e viu-se na condição de comparecer, no mesmo dia, ao picadeiro do circo e fazer rir a platéia que lotava o espetáculo onde tantas outras apresentações ali levara a efeito em condições satisfatórias.

No momento em que todos gargalhavam com desempenho magistral nunca antes presenciado pelo distinto público, dentro dele fervilhava a mais pungente amargura e desciam lavas amargas de dor, disfarçadas com maestria pela máscara que lhe cobria o rosto banhado de lágrimas.

Naquela hora, enquanto alegria sem igual contagiava os espectadores, no peito do homem ardia crise sem precedentes, propósito de quem conduz a vida aonde quase nada pode exprimir da veraz realidade que na alma impera, por força de produzir emoções nos outros humanos universos lá de fora.

A situação descrita, mudando o que merece ser mudado, caberia feita luva numa circunstância que se verificou em Crato, na madrugada de 28 de abril de 2001, quando, no Espaço Navegarte, assistíamos a uma apresentação musical.

No palco, o cantor pernambucano Geraldo Azevedo, voz e violão, que oferecia à numerosa platéia a bela música do seu repertório, boa parte de própria autoria. Aplausos efusivos animavam o clima ameno do lugar, evidenciado nos flashs constantes dos fotógrafos que registravam o acontecimento, entremeados de relâmpagos insistentes que clareavam o céu escuro, à distância, cenário detrás do palco para as bandas da Ponta da Serra.

Isso se manteve ao ritmo das letras e cordas afiadas do instrumento bem praticado daquele artista popular, nas sombras chuvosas da noite caririense.

Duas ou três canções antes do término da cena, porém, numa das falas com que ilustrava os intervalos das canções, o músico comunicou aos presentes que, na véspera daquela data, ocorrera a passagem de sua genitora desta vida para a outra, pondo-se, logo depois, a interpretar uma composição de autoria dela, refletindo na voz o sentimento que se pode imaginar de um filho em situação semelhante.

Ao lembrar os detalhes disso que contamos, vemo-nos também emocionado, a refletir quanto à condição de vida dos artistas e sua proximidade com as multidões, vínculos que se estabelecem no decorrer da existência do trabalho. Enquanto dentro de si lhes sacodem o peito um coração quantas vezes macerado pelas guantes imprevistas do destino, repassam, igualmente, a imagem de quem habita os condomínios da mais pura felicidade.

Missão semelhante, o exemplo do palhaço de que falamos no início. Uns dançam, riem, se divertem. Outros padecem, representam, dissimulam. De íntimo transtornado pelos ardores do sofrimento de perder a mãe querida, o músico prosseguiu com a função até o fim, desfolhando versos e notas, solitário, ausente das convenções deste mundo; isso tudo em nome do amor ao sonho da arte, herói sobranceiro da magna inspiração, porquanto o show haverá sempre, de manter seu curso ininterrupto para o centro dos corações em festa.

Uma ode para os cratenses! - Por Carlos Eduardo Esmeraldo

Hoje eu acordei com versos fervilhando em minha cabeça. Um poema que o russo Vladimir Maiakovski bem poderia ter escrito especialmente para nós cratenses. Mas em muita boa hora, Eduardo Alves Costa, um poeta fluminense radicado em São Paulo foi o autor dos versos que muitos erroneamente atribuem a Maiakovski, mas que provavelmente foram escritos diretamente para nós, simples mortais cratenses. Um povo escondido nessa mais que perdida cidadezinha envolvida pelas fraldas da bela Chapada do Araripe, único bem que nos resta e que talvez os donos do poder não poderão jamais nos subtrair.

"Na primeira noite eles se aproximam.
Roubam uma flor do nosso jardim.
E não dizemos nada.
Na segunda noite, já não se escondem:
Pisam as flores, matam nosso cão,
E não dizemos nada.
Até que um dia, o mais frágil deles
Entra sozinho em nossa casa,
Rouba-nos a luz,
E conhecendo o nosso medo
Arranca-nos a voz da garganta.
E porque não dissemos nada!
Já não poderemos dizer mais nada!"

Todas as flores dos nossos jardins foram despetaladas ao longo dos anos em que nossas lideranças foram sepultadas pelo voto que destinamos a candidatos de outras terras. De que adiantou aos cratense ajudar a eleger tantos deputados sem nenhuma preocupação com o Crato?
Somente sabemos choramingar quando perdemos melhorias ou entidades que poderiam vir para o Crato. Mas precisamos reconhecer que existe em cada um de nós cratenses, um comodismo sem igual. Ou uma alienação geral. Como que, esperamos que os benefícios caiam do céu como a chuva que molha toda uma região, indistintamente. Se nada vem para o Crato, nada também pleiteamos porque não escolhemos pessoas comprometidas com a terra, que nos representem e lutem pelo Crato junto aos governos federal e estadual.
Choramos porque os benefícios vão para o Juazeiro. Mas lá não há acomodação, o povo trabalha. Há mais de dez anos que ouvíamos notícias de que os deputados federais daquela terra lutavam para conseguirem uma Universidade Federal.
Quando prestei meus serviços ao governo estadual, fui testemunha de um fato que poderia servir de exemplo aos cratenses. Vi uma comitiva de lideranças juazeirenses: todos os deputados federais e estaduais daquela terra, lideres comerciais e representantes da sociedade nas pessoas dos dirigentes de clubes de serviços, todos juntos saindo do gabinete do Secretário de Estado para reverterem para cidade do Juazeiro a sede regional do DETRAN que estava prometida ao Crato.
Se não houver uma conscientização do eleitor cratense, principalmente daqueles que trocam seu voto por favores, continuaremos sendo fim de linha. Dentro de breve tempo, nem quem tem negócios a fazer com o Crato, porá os pés nessa cidade, pois os retornos já se encontram fechados.
Por Carlos Eduardo Esmeraldo

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Pensamento para o Dia 12/09/2011


“Nesta era de tecnologia está se tornando cada vez mais difícil levar uma vida pacífica; as pessoas são vítimas de várias doenças físicas e mentais. Muitas pessoas nas cidades, que estão na linha de frente da civilização, perderam o prazer do sono natural. Eles experimentam apenas o sono artificial induzido por comprimidos. Devido ao uso excessivo de medicamentos, problemas cardíacos e pressão arterial estão em ascensão. As pessoas estão se tornando insalubres destroços que estão perdidos no medo e na ansiedade. Drogas e pílulas são produzidas aos milhões, mas o estado geral da saúde não melhorou. De fato, novas variedades de doenças surgiram e estão se desenvolvendo rapidamente. Apenas poucas pessoas inteligentes já perceberam a eficácia da yoga e de outras práticas espirituais. Eles têm confirmado isso através de sua própria experiência.”
------------------------------------------
“O apego faz a mente apoiar-se nas coisas do mundo. Quando a mente está livre de apego, ela não se afeta pelo mundo objetivo. A mente é como um pano e há três diferentes impulsos que a colorem: sátvico, impulsos puros que a tornam branca; rajásico, tendências inquietas que a tornam vermelha e tamásico, impulsos preguiçosos que lhe conferem uma cor preta. Algumas pessoas acham esses impulsos muito difíceis de controlar, mesmo depois de muitos anos de prática. Se você é perturbado por essas inclinações, você deve fortalecer-se pela fé e agir para conquistá-las através da força de vontade. Meditação e concentração podem ajudá-lo a superar esses impulsos.”
Sathya Sai Baba
---------------------------------------------------------
“Lembre-se, aquele que é escravo de impulsos e tendências (Vasanas) é desprovido de sabedoria (Jnana). Na verdade, ele ou ela é uma pessoa fraca! No entanto, tão logo os impulsos sejam extirpados, você pode conseguir de volta a natureza divina que foi perdida por negligência. Os impulsos invadem o reino do coração; eles causam problemas intermináveis. Eles o lembram dos prazeres, agitando a memória com experiências passadas e você começa a ansiar por elas novamente. Os desejos fazem os sentidos e a mente participarem de atividades frenéticas. Então, você tenta recolher e desfrutar das coisas que deseja. Tudo isso acontece em um piscar de olhos, por assim dizer. Os impulsos operam de modo sutil e poderoso. Os impulsos são a causa de toda felicidade mundana. Se eles estiverem presentes, toda a pureza é arruinada; se eles estão ausentes, a mente é transparente e pura.”
Sathya Sai Baba

domingo, 11 de setembro de 2011

BARBÁRIE

A alma 
indômita da violência
trafega nas veredas do cotidiano


Nasce
fora do homem
e nele se instala sem medidas


O beijo
da morte se desenha 
nos lábios da miséria, da exploração, da injustiça


A paz
é a utopia possível
que habita o futuro da humanidade 
na sociedade dos felizes, na plenitude comunista


Cacá Araújo 
Crato-CE, 11 de setembro de 2011 

CRATO ENGANADO

Pedro Esmeraldo

Quando foi imposta a localização da zona metropolitana do Cariri ficamos atentos pela permanência de igualdade para toda a região. Forçado pela política desqualificada, pensamos que esses homens egoístas da outra cidade fossem mais atenuantes e não desejassem tudo para si. Infelizmente não ocorreu o que pensamos, pois não esperamos a trégua dada por esses homens em querer tirar do Crato o nosso patrimônio, notamos que fomos enganados por eles.
Consideramos isso uma aberração, pois Crato está surrupiada pelos astuciosos da mão ligeira. Não podemos suportar esse desgaste provocativo, causado por uma máfia de piegas que querem acumular riquezas às nossas custas e que trazem desgosto aos outros municípios.
Pensamos que com a vinda da zona metropolitana do Cariri; os outros municípios seriam contemplados com o seu quinhão de progresso e que satisfariam o bom comportamento de igualdade contornada pelo mundo civilizado.
Não, isso não ocorre porque o comportamento deletério da outra cidade, acha-se com o direito de sobrepujar o progresso dos outros municípios, deixando todas as outras comunas caírem no esquecimento.
Isso é um erro, pois quando falava em região metropolitana, pensávamos que viesse um progresso igualitário, trazendo proporcionalidade no desenvolvimento de todo o Cariri. Mas o que ocorre é que há uma política desigual dos governantes cearenses e trazem com demagogia o desengano, aborrecimento e muita raiva.
Agora mesmo falam em retirar do Crato a agência regional do CRECI, isto é, está localizada nesta cidade há anos e seria uma das maiores injustiças cometidas pelos homens da política governamental, visto que, assim pensamos, toda cidade deve ser tratada com igualdade e serenidade.
Também estamos estupefatos pela maneira indiscreta dos homens da administração governamental do Estado do Ceará, que retiraram os retornos deste município, dificultando o percurso do povo cratense quando precisa retornar ao seu convívio. Há anos todos os cratenses notam que o governador do estado deseja transformar esta cidade em cidade dormitório.
Já chega de tanta perseguição ao Crato; já chega de quererem acabar com o Crato a fim de transformá-lo em pequeno município. Isto é um crime de lesa pátria; é um abuso que não devemos apagar a mágoa da nossa memória, é um abuso desses políticos pecaminosos e falaciosos que vêem buscar votos com a força do seu dinheiro, enganando o povo dizendo que vêem trabalhar pela cidade.
Ah Crato velho sem valor!
Antes tudo aqui era enaltecido pelo povo. Era uma beleza panorâmica favorecida pela natureza, e tínhamos uma produção agrícola e pecuária à altura do desenvolvimento. A cultura do povo era bem elevada, porque aqui foi o berço da civilização centro-nordestina; porque foi daqui que partiu a civilização para os municípios do Cariri e os estados vizinhos.
Já não nos respeitam mais, tiram tudo daqui, desejam arrancar o progresso do nosso município.
Por isso ainda continuamos com a idéia de fazermos uma campanha plebiscitária com o intuito de passar o Crato para o vizinho estado de Pernambuco, visto que só assim ficaremos livres dessas mazelas que vivem metidos no meio piegas atanazando o nosso município, que foi o expoente máximo da expansão da civilização moderna.

Crato-CE, 30/08/2011.

sábado, 10 de setembro de 2011

O povo está nas ruas - Por José de Arimatéa dos Santos

Neste último 7 de setembro vimos um fenômeno que a cada dia se agiganta que são os protestos via redes sociais. E o melhor que o povo começa ir para as ruas de todo Brasil para exigir mais transparência e dar um basta nessa bandalheira de tanta corrupção. E o sinal mais característico desses protestos se deu em Brasília. Enquanto as autoridades presenciavam o desfile militar logo ao lado milhares de pessoas protestavam contra a corrupção que a mídia anuncia diariamente. Segundo o que vi na televisão mais de vinte mil pessoas estiveram nas ruas da capital federal.
Os partidos políticos não participaram ativamente desses protestos. E muito político a criticar esses protestos por que eles não participaram e a defender que é necessário os partidos políticos participarem desses movimentos e que é preciso ter um líder. Sabemos que o ponto de encontro é a internet e do nada a organização consegue mobilizar milhares de cidadãos que não aguentam mais essa situação. Parece que a internet é o meio que faltava para o sentido mais democrático da convivência humana.
Os políticos de plantão que coloquem suas barbas de molho. Sei que bem antes da internet com o "Grito dos excluídos" o povo já fazia e ainda faz seus protestos ano a ano no dia da independência exigindo melhores condições econômicas e sociais e agora com o advento das redes sociais as mobilizações ganharam um caráter mais forte e com mais visibilidade. É tanto que já incomoda. E isso é muito bom, pois sabemos que as demandas da população só são resolvidas através da pressão.
A sociedade brasileira já não suporta tanta "traquinagem" de alguns representantes políticos e todos nós devemos exigir que a justiça se pronuncie e comece a agir. Punindo quem deve ser punido e exemplarmente. Nada de subterfúgio e "jeitinho brasileiro". E que o executivo escolha auxiliares éticos e verdadeiramente honestos. E quanto a nós simples mortais e pagadores de impostos escolher políticos que tenham o hábito saudável da transparência e vergonha na cara.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Pensamento para o Dia 08/09/2011


“A árvore gigante chamada mente possui duas sementes: impulso (Vasana) e respiração (Prana). A semente se torna árvore; a árvore produz a semente. A respiração se move por causa dos impulsos; os impulsos agem por causa da respiração. Se um desses é destruído, o outro também é. Então, para purificar os impulsos e tornar a mente livre das influências negativas; a ignorância (Ajnana) deve ser convertida. A ignorância não existe sozinha; ela tem um filho: o ego ou egoísmo (Ahamkara), um demônio. Esse demônio tem dois filhos, apego ou paixão (Raga) e impulso (Vasana). Eles são irmãos estreitamente relacionados. Através do apego, têm-se os sentimentos de eu e meu; os sentimentos provocam o desejo e os desejos geram preocupação. Portanto, você deve remover o ego e o apego e os impulsos devem ser aniquilados. Através de meditação e de práticas espirituais, você pode superar a ignorância, o ego, o apego e purificar os impulsos. Isso o tornará liberto.”
Sathya Sai Baba

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

A segunda guerra do Afeganistão - Emerson Monteiro


Dia seguinte a longa viagem que, por terra, realizara a Brasília, na manhã do dia 11 de setembro de 2001, uma segunda-feira, trabalhava na Universidade Regional do Cariri por volta das 10h30, quando Sávio Cordeiro, colega de sala veio me trazendo a notícia: Ocorreram atentados nos Estados Unidos, com explosões no Pentágono e nas torres do World Trade Center.

- Começou a Terceira Guerra Mundial - disse ao transmitir os incidentes verificados minutos antes. - Terroristas acabaram de jogar aviões Boeing 767 contra esses alvos estratégicos da América...

Isso me pegara de chofre qual um soco na boca do estômago. Senti espécie de vertigem, frieza no corpo, compreendendo que algo sério ocorria no mundo daquela hora, tempos estritos da dominação do forte sobre o fraco e intensa produção bélica. Em princípio, parecia confirmar a lógica da luta pelo poder na Terra, a qualquer preço.

Procurei demonstrar naturalidade, no entanto... Mas eu mesmo sei o que se passava da cabeça ao coração. Algo sinalizava a gravidade das informações. Daí a pouco, fui saído de mansinho para, próximo dali, encontrar Danielle e as meninas, na Escola Semear, e nos dirigirmos à casa de meus pais, onde almoçaríamos naquele dia.

O peso dos acontecimentos viria com mais intensidade à frente da televisão, na sala onde todos da casa se reuniam a testemunhar o decorrer dos acontecimentos. Comentava com meu pai o assunto quando, ao vivo, ruía a primeira torre. Na cena, avião que volteava nos céus 18 minutos depois do primeiro impacto, impassível, atingiu a segunda torre gêmea, quase a traspassá-la, cena mostrada qual cena de ficção. Outro avião cheio de passageiros há pouco teria sido interceptado sobre o Estado da Pensilvânia. Noticiava-se que outros aviões ainda se achavam desaparecidos. De tudo aquilo deixando um gosto ferrugento na minha boca. A emoção do imprevisível parecia tomar conta da Eternidade.

Antes de vir para casa, nessa tarde, por volta do meio dia, passaríamos para visitar um amigo, Gerardo Junior Lopes, no Grangeiro. Na sua casa, todos também observavam as imagens que se repetiam na televisão, cenas dantescas de destruição em Nova York e Washington.

Após tais instantes, lembro das muitas notícias e da expectativa mundial de como reagiria a nação americana em face do desafio anônimo dessas ações. Logo se iniciava perseguição ao suspeito número um, o líder árabe Osama bin Laden, milionário saudita que lutara contra os russos na primeira guerra do Afeganistão, isto sob os auspícios dos próprios Estados Unidos. A facção que apoiara e saíra vitoriosa, Talibã, ocupava quase o país inteiro, estabelecendo regime de terror à base do fundamentalismo islâmico.

Nos desdobramentos, meses sequentes, americanos e ingleses invadiriam o Afeganistão para destituir do poder aquela facção dominante. Subiriam montanhas, explorariam cavernas distantes, à cata do autor dos atentados, até que, passados nove anos, em Abbotabad, no vizinho Paquistão, eliminariam o responsável pelos abalos de 11 de setembro de 2001.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Um casal sem crises - Por Heládio Teles Duarte

Foto: Heládio Teles Duarte

Monitores do Projeto No Terreiro dos Brincantes recebem orientações sobre vídeo e fotografia



O Projeto No Terreiro dos Brincantes desenvolvido pelo Instituto Ecológico e Cultural Martins Filho – IEC, Coletivo Camaradas e Universidade Regional do Cariri – URCA, está subsidiando os trabalhos dos monitores com oficina de produção de vídeos ministrada pelo produtor, documentarista e artista visual Leo Dantas e oficina sobre noções de fotografia ministrado pela professora do curso de artes da Universidade Regional do Cariri e fotografa, Nívia Uchoa.



O projeto consiste na produção de documentários sobre as manifestações da cultura popular da região do Cariri e já foram produzidos oito documentários. O material produzido será disponibilizado na Internet visando democratizar o acesso para pesquisadores, professores e o público em geral, sendo ainda disponibilizado para as escolas públicas.


Para a monitora do Projeto. Tais Haney, o projeto contribui para fortalecer de forma significativa a pesquisa sobre as manifestações artísticas e culturais da região. Ela acrescenta que os monitores passar a conhecer e fazer parte do universo da cultura popular.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

CRATO-CE: PROTESTO DOS PROFESSORES MARCARÁ 7 DE SETEMBRO



                                                        O Piso dos Professores
                                                        É uma lei federal
                                                        Cid Gomes, o vilão
                                                        Traidor da educação
                                                        Descumpriu, é ilegal


AGENDA DE 7 DE SETEMBRO/2011


Todos às ruas com os professores em defesa da educação! A greve continua!!! Grande manifestação durante o desfile em Crato. Concentração: 7h na Praça da Prefeitura. 


Professores, estudantes, pais de alunos, artistas... Vistamo-nos de preto, cara limpa ou pintada, coração em chamas, vozes em protesto! 


Vamos demonstrar nossa indignação e revolta contra o descaso, a mentira, a arrogância e a irresponsabilidade do governador Cid Gomes, o tirano que se apoderou do Ceará!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

EXPOANIME Cariri 1° dia





Começou nesta sexta-feira, 02 de setembro, às 18h, a EXPOANIME 2011 com exibições de animes e tokusatsus para todos os otakus do cariri. Traduzindo: muitos desenhos animados e trechos de filmes com efeitos especiais para os fãs da cultura pop japonesa. A galera animadíssima ainda pôde encontrar no pátio do SESC JUAZEIRO muitos stands montados com tudo que um verdadeiro otaku se interessaria para comprar, sejam os chaveiros, camisas, botons... 

O evento que durará três dias – ainda temos sábado e domingo o dia todo – contará com as presenças de Edu Falaschi, que irá cantar músicas dos Cavaleiros do Zodíaco que ele gravou para a versão brasileira do desenho, além de Hermes Baroli, dublador do Seiya dos Cavaleiros do Zodíaco e do Ciclope do X-Men Evotion. E mais: concurso de Cosplayers, Fresteeps, Animekês livres, oficinas, sala de games, e tudo o que o fascinante universo nipônico pôde produzir nas últimas décadas e que invadiu o ocidente.




Programa Cultura SESC Cariri
(88) 3587 1065 (SESC Juazeiro)
(88) 3523 4444 (SESC Crato)