Seja colaborador do Cariri Agora

CaririAgora! é o seu espaço para intervir livremente sobre a imensidão de nosso Cariri. Sem fronteiras, sem censuras e sem firulas. Este blog é dedicado a todas as idades e opiniões. Seus textos, matérias, sugestões de pauta e opiniões serão muito bem vindos. Fale conosco: agoracariri@gmail.com

quarta-feira, 31 de março de 2010

Aquariano, logo existo!

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia eu estava bem sentado no meu planeta natal-Aquarius, quando de repente comecei a pensar, ora, enquanto estava pensando, descobri que em Aquarius não se pensa, logo o pensar não existe, diante desta situação vexatória, passei do chip dos humanos para o dos aquarianos, foi um impacto muito forte, pois, a partir do momento do transplante todo pensamento sumiu, o chip aquariano é tão somente uma gravação que remonta a Big Bang, o tempo real não existe, um barulho ensurdecedor, são fatos ocorridos, tudo bem encaixado em uma seqüência perfeita.

- Quando a bateria que fornece energia parar – Como é que fica? - coloca-se uma nova, - Quando o chip pifar?- Coloca-se um novo. – O novo é atualizado?– Não, porque isto nunca acontece. Em Aquarius o tempo real não existe. Tudo é feito para a eternidade. Uma energia contínua que clona qualquer pensamento e coloca no arquivo da memória.

- Nós somos como o sol a energia que consumimos é a mesma que produzimos, logo, matematicamente, o zero seria sempre o nosso referencial para o inicio, o meio ou o fim.

Os humanos para existir, precisam pensar, e nós? - Nós precisamos apenas da matéria escura, sempre na matéria escura nós temos o formato, sem a matéria somos diluídos no espaço sideral, pois o nosso campo gravitacional é inverso ao que você conhece.

-E eu, finalmente, sou um terrestre ou um Aquariano? - O dois? - como assim? - você funciona na matéria clara e na escura.

-Existem outros que também são assim?

-Sem dúvida.

-Alguma dúvida.

-Todas.

-Alguma certeza.

-Nenhuma.

-Mas é assim que a coisa funciona.

* Professor, Aurora – Ceará, e colaborador do Blog Cariri Agora

Pensamento para o Dia 31/03/2010



“Atualmente, busca-se a educação para garantir um meio de subsistência. O empenho de muitos pais e filhos é para o aprendizado de algumas habilidades que resultem em um bom emprego em uma empresa, com um salário decente. Evidentemente, o homem precisa viver, e viver confortavelmente. Assim, é necessário que se domine alguma habilidade. Mas o homem precisa de coisas muito mais gratificantes, muito mais essenciais do que conforto. Ele deve ter fé em si mesmo para que possa respeitar a si mesmo. Essa confiança no Eu Superior (Atma Vishwasa) encontra-se na origem do contentamento.”
Sathya Sai Baba

COMPOSITORES DO BRASIL


ZÉ CLEMENTINO

Por Zé Nilton

Um dos sites mais respeitados sobre MPB – o Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira – deixa a gente querendo saber mais sobre nosso ilustre vizinho, ali de Várzea Alegre, o compositor José Clementino do Nascimento Sobrinho, ou como todo bom artista que não tem medo de cair na boca do povo, e de ver seu nome pichado no muro da popularidade, assume-se como Zé Clementino, assim como Francisco Buarque de Hollanda igualmente se assume como Chico Buarque.

Pois bem, quase não se fala do valor desse menestrel da terra do arroz, responsável pela volta à sonoridade de um dos maiores artistas da música brasileira de todos os tempos, o insubstituível Luiz Gonzaga.

O grande Zé Clementino nasceu no sítio Juzeirinho, distrito de Canindezinho, no município de Várzea Alegre, no dia 02 de fevereiro de 1936.
Morou em Crato quando trabalhou na agência local do INSS. Por aqui o compositor sem dúvida desenvolveu sua maestria na arte de letrista e compositor nos encontros com o (do banco) Hildelito Parente e o folclorista Correínha.

Uma vez, lá pelos meus 16 anos, contínuo de “A Cratense”, de Euclides Francelino de Lima, estive frente a frente com Zé Clementino, quando este fazia um jovem experimentar uma sanfona de 120 baixos. Estava acompanhado do Sr. Hélio Barros, irmão de dona Neném Barros, esposa do Sr. Euclides. Nunca me passou pela cabeça ter atendido o homem que mais tarde praticamente reabilitou para a vida artística o excelente Luiz Gonzaga.

Mais de 200 músicas gravadas, eis o acervo de Zé Clementino. Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Trio Nordestino (de quem era amigo de Lindolfo), Zé Nilton, o forrozeiro... e muitos novatos da MPB gravaram suas músicas.

Lembro-me do Padre Vieira, outro ilustre varzealegrense, dizer da simpatia e da singularidade musical de Zé Clementino. A música “o jumento nosso irmão” concretizou o sonho do padre mestre em criar a confraria do jumento. Grandes autoridades foram agraciadas com títulos do “CLUBE MUNDIAL DOS JUMENTOS – PRIMA COCHEIRA IGUATUVINA”, criado pelo magnífico Pe. Antonio Vieira. Um diploma em latim subscrevia a status do agraciado numa sequencia que ia de asinus minor, a asinus medius chegando a asinus máximo. Dizia o texto do diploma:

“Ego, Pater Antonius Vieira, Primus et Maximus Fundator et Praesidens Clubis Jumentorum, admitto, ut Frater in Cocheira Nostra Iguatuvina, Jumentum... (o nome do agraciado) post accuratum examem suas qualitates asininas et jumentinas. Etiam concedo jus universale et aeternum pascendi, ornejandi, excoiceandi, atque vacandi per totum territorum brasiliense, sine bronca aliorum animalium. Datum et passatum, ad perpetuam rei memoriam, in nostra iguatuvina civitate, anno MCMLXVI”.

Sábios e loucos esses varzealegrenses de hoje e de sempre.

Nesta quinta feira vamos homenagear o grande compositor brasileiro Zé Clementino, apresentado pelo seu conterrâneo, o folclorista e diretor de um dos blogues mais visitados do Cariri, o Blog do Sanharol, afiliado do Blog do Crato, Antonio Alves de Morais, ao mesmo tempo em que ouviremos um pouquinho de seus grandes sucessos, na sequencia:

Estou roendo sim, de Zé Clementino, com Trio Nordestino
Eu sou do banco, de Zé Clementino e Hildelito Parente, com Dominguinhos.
Não deixo não, de Zé Clementino, com Trio Nordestino.
O jumento nosso irmão, de Zé Clementino e Luiz Gonzaga, com Luis Gonzaga.
Capim Novo, de Zé Clementino, com Luiz Gonzaga
Chinelo de Rosinha, de Zé Clementino, com Trio Nordestino.
Contrastes de Várzea Alegre, de Zé e Paulo Clementino, com Luiz Gonzaga.
Fazenda corisco, de Zé Clementino, com Dominguinhos.
Xote Dos Cabeludos, de Zé Clementino, com Luiz Gonzaga.
Mais uma dose pros cabeludo, de Zé Clementino, com Zé Nilton
Contrastes de Várzea Alegre, de Zé Clementino, Luiz Gonzaga.

Quem ouvir, verá!

Programa: Compositores do Brasil
Rádio Educadora do Cariri
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Todas as quintas de 14 às 15 horas
Apoio Cultural: CCBN.

MALHAÇÃO DO JUDAS NO CRATO-CE



PROGRAMAÇÃO

15 horas: Cortejo do Judas: trecho Centro (Bodega do Joquinha, rua dos Cariris) – Praça 3 de Maio – Rua Mons. Esmeraldo – Rua São Francisco – Rua Mons. Assis Feitosa – Centro Cultural do Araripe (RFFSA). Participação do Grupo de Caretas do Distrito da Bela Vista (Mestre Cirilo), Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, Catirinas e Mateus, Boi, Burrinha, Jaraguá, Chica Curuja (Joseany Oliveira), Geroplícia (Orleyna Moura), Zé de Baca (Cacá Araújo), Buneca de Lôça (Mª Isaura Araújo), Chicó (Flávio Rocha), Sivirino Cipó Cravo (Franciolli Luciano), Maria Capionga (Tereza Cândido), Fofolete do Sertão (Gabriela Melo), Zefa Rapa-Côco (Charline Moura), Eufrosina Barraquêra (Lílian Carvalho), Carrim do Bago Mole (Edival Dias), Cabôco Fumadô (Jardas Araújo), Cumade Meropéia (Mônica Batista), Tanajura Cafuné (Jonyzia Fernandes), Perpa Criolina (Lorenna Jéssica), Lôra do Banhêro (Françoi Fernandes), Cão Côxo (Josernany Oliveira), Serpentina Vuadora (Joênio Alves), Mutuca Lombrada (Felipe Tavares), Carrapato de Musquito (Márcio Silvestre), Medusa Bombril (Andecieli Martins), Dona Pomba (Mariana Nunes), Tranquilino Ripuxado (Pedro Ernesto Morais), Coroné Barduíno (Adauberto Amorim), Cabinha do Babado Forte (Paulo Henrique Macêdo), Luizinho Brega Star (Tio Bibi), Zé Bocoió (Aécio Ramos), Maria Matusquela (Teresa Ramos), Raul Canga-Seixas, Jurema Catolé (Carla Hemanuela), Beata do Chafurdo Bom (Kelyenne Maia), Virgulino Goiaba (Danilo Brito), Cipriano Tabaquêro (Veylla Duarte), Vitalino Fura-Fura (Lifanco), Julião Paçoca (Italo Benui), Capeta do Engenho (Willyan Teles), Rodonézio Viramundo (Hamilton Holanda), Maripôsa Cansanção (Aline Pinheiro).
17 horas: 1. Chegada ao Sítio do Judas, no Centro Cultural do Araripe, onde o traidor permanecerá até a hora de seu julgamento e malhação, sob a vigilância dos Caretas; 2. Tradicional roubo do Sítio do Judas: Os Caretas vigiam o sítio montado e açoitam com chicotadas os que ousarem roubar. A façanha é sair do sítio sem apanhar (e com o roubo).
19 horas: 1. Leitura do Testamento do Judas; 2. Malhação do Judas, com show pirotécnico e artistas circenses.
20 horas: Forró pé-de-serra com Luizinho Brega Star, Sílvio Clay e Trio Flor do Pequi.
22 horas: Encerramento.

Programa Instrumental & Qual - O Som da Terra nº 7 recheado de sons brasileiros



Todas as quartas-feiras, das 14 às 15 horas, os aficionados por música instrumental têm encontro marcado com o Instrumental & Qual – O Som da Terra, programa especializado no ramo, cuja característica é a diversificação no tocante a gêneros, ritmos, tendências e origens. Mas, cada vez mais, o programa dá destaque à música brasileira por acreditar na excelência dos compositores e músicos aqui surgidos. Das quinze músicas selecionadas para o programa desta quarta, dia 31 de março, nada mais nada menos do que onze são brasileiras ou executadas por músicos brasileiros. Isso é apenas um dos sintomas que indicam que a música brasileira é uma das mais ricas e apreciadas do mundo.

Salve o Brasil! Salve a música brasileira!

Roteiro musical
1. Abertura: Head For Backstage Pass (Wilbur Bascomb), com Jeff Beck
2. Honeysuckle Rose (F. Walter e A. Razart), com Toots Thielemans
3. Saudade da Bahia (Dorival Caymmi), com Raul de Barros
4. Mestre Bimba (Luiz Eça, Bebeto e Hélcio Milito), com Michel Legrand
5. La Mer (C. Trenet e Bretton), com Ray Conniff
6. Pedacinho do Céu (Waldir Azevedo)
7. La Cumparsita (Paulo Moura)
8. Asa Branca (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira), com Orquestra Tabajara
9. Água de Beber (Tom Jobim e Vinícius Moraes), com Quarteto Maogani
10. Perto do Céu (Ulisses Rocha)
11. Amigo (Lula Cortes e Lailson)
12. O Passeio da Boa Vista (Dado Villa-Lobos e Renato Russo), com Legião Urbana
13. Malacaxeta (Pepeu Gomes), com Pepeu e Armadinho
14. Maria Bonita (Agustin Lara), com Orquestra Super OARA
15. Encerramento: Mr. Funky Samba (Jamil Joanes), com Banda Black Rio

O programa Instrumental & Qual é transmitido às quartas-feiras, 14 horas, pela Rádio Educadora do Cariri AM 1.020 e Internet (cratinho.blogspot.com), e retransmitido pela Web-Rádio Chapada do Araripe (www.chapadadoararipe.com), às sextas-feiras, 21 horas.

Fique ligado!

Ficha Técnica
O programa Instrumental & Qual – O Som da Terra é uma produção das Officinas de Cultura e Artes & Produtos Derivados (OCA) e revista virtual Cariricult, com apoio do Centro Cultural Banco do Nordeste em parceria com a Rádio Educadora do Cariri AM 1.020.
Redação e programação musical: Luiz Carlos Salatiel, Dihelson Mendonça e Carlos Rafael Dias.
Apoio logístico: Guilherme Farade e Amilton Som - CDs, DVs e Acessórios.
Apresentação: Carlos Rafael Dias.
Operador de Áudio: Iderval Silva.
Operador de transmissão: Iran Barreto.
Gerente do Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri: Lenin Falcão.
Diretor da Rádio Educadora do Cariri: Geraldo Correia Braga.

Clube do Leitor promove acesso gratuito à leitura e compartilha acervo da biblioteca do CCBNB-Cariri


Promover o acesso gratuito à leitura literária e apresentar o acervo literário da biblioteca Inspiração Nordestina, do Centro Cultural Banco do Nordeste-Cariri (rua São Pedro, 337 - Centro - fone: (88) 3512.2855), localizado em Juazeiro do Norte (sul do Ceará), aos seus usuários, frequentadores e demais interessados, estabelecendo um vínculo mais próximo entre a leitura e o leitor no espaço da biblioteca. É este o principal objetivo do Clube do Leitor CCBNB-Cariri, a ser lançado no próximo dia 6 de abril (terça-feira), às 17 horas, na biblioteca do Centro Cultural BNB-Cariri.

O novo programa de difusão e apreciação literária visa, ainda, estimular o participante através de atividades que ultrapassem o nível da leitura meramente funcional, exercitando-a como instrumento de reflexão e prazer, além de promover o espaço da biblioteca Inspiração Nordestina como ponto de encontro cultural e ponte de intercâmbio entre leitores.

O primeiro gênero a ser apreciado no Clube do Leitor CCBNB-Cariri será a Crônica, contando com a condução do professor Éder Tertuliano. Serão lidas e compartilhadas, entre os participantes, crônicas de três autores cearenses: Ana Miranda, Pedro Salgueiro e Ricardo Kelmer. O primeiro encontro do Clube do Leitor será dedicado ao bibliófilo brasileiro José Mindlin, falecido no último dia 28 de fevereiro, aos 95 anos. Os encontros terão periodicidade mensal e duração de duas horas.

Partilha de novas leituras e conhecimentos
Segundo a produtora e mediadora Paula Izabela Solange Kate Araújo Vieira, o Clube do Leitor CCBNB-Cariri é uma ação para os frequentadores, leitores e demais interessados da biblioteca Inspiração Nordestina se reunirem e fazerem o que gostam: ler e comentar sobre o que leem. "É a biblioteca como um clube: um lugar onde as pessoas se encontram para participar de um grupo e, principalmente, compartilhar novas leituras e conhecimentos. O lugar do exercício da palavra", destaca.

Paula Izabela adianta que "neste imenso abrigo de palavras, vamos conviver com as mais diversas expressões e estilos literários que habitam a biblioteca do CCBNB-Cariri: crônica, conto, novela, poesia, romance, literatura infantil, entre outros. Vamos trocar idéias e abrir muitas portas, porque o encontro nos ensina a construir pontes para outros universos culturais".

A produtora e mediadora do Clube do Leitor CCBNB-Cariri acrescenta: "abriremos a primeira porta desta casa das palavras pela 'vida ao rés-do-chão', como assim o nosso maior crítico literário Antonio Candido bem definiu o gênero Crônica. Veremos a vida através dos olhos de grandes cronistas brasileiros que, aliás, confirmam nosso talento para o gênero. Afinal, nascemos como povo por meio de uma crônica: a carta de Pero Vaz Caminha".

Linguagem compartilhada e mudança de atitude
A biblioteca é um grande suporte para uma relação mais próxima com a cultura escrita e o conhecimento. Em uma biblioteca, os leitores não são dirigidos por obrigações escolares e podem escolher o livro, o jornal, a revista que quiserem ler - o que possibilita um contato mais prazeroso com a leitura. Por isso, tem sido apontada por estudiosos como um meio indispensável na contribuição para uma mudança de atitude com relação à leitura.

A contribuição das bibliotecas pode e deve ser um trabalho em favor da comunidade na luta contra os processos de exclusão e marginalização de todos os que não têm acesso à leitura. A biblioteca também pode contribuir para verdadeiras recomposições de identidade. Frequentar uma biblioteca e ler contribuem para que nos tornemos mais completos.

Esse papel formal da biblioteca não sobrepõe o papel "informal": um lugar onde se pode reunir, discutir, debater e principalmente ler com os outros; um lugar para encontrar amigos, participar de atividades leitoras e conhecer novas pessoas; um lugar da linguagem compartilhada. A leitura e a biblioteca são, desse modo, lugares onde as pessoas encontram ferramentas que as encorajam na afirmação de si mesmas e onde são capazes de conjugar universos culturais a que pertencem.

Diante disso e de uma maior busca para uma convivência mais efetiva e dinâmica com a biblioteca, é que está sendo criado o Clube do Leitor CCBNB-Cariri. Esse clube funcionará com dois encontros mensais na biblioteca do CCBNB-Cariri para leitura e debate de temas sugeridos antecipadamente por um mediador. Cada encontro terá a duração de duas horas, utilizando o acervo da biblioteca e textos a serem distribuídos entre os leitores. Será privilegiada a leitura literária, explorando autores brasileiros comprovadamente importantes na formação do leitor.

No Clube, serão desenvolvidos estudos e leituras por gênero literário (crônica, conto, novela, poesia e romance) sem, contudo, esquecer a literatura infantil. Cada gênero será enfocado mensalmente, dedicando dois meses ao gênero 'romance' em face de sua extensão e complexidade, o que requer um tempo maior. A leitura como prática cultural é uma ação em si mesma, primordial para a elaboração e via de acesso gratuito ao exercício de um verdadeiro direito da cidadania.

Retratos da Leitura no Brasil
Com os últimos resultados publicados em Retratos da Leitura no Brasil - pesquisa promovida pelo Instituto Pró-Livro em outubro de 2008 -, é notória e preocupante a questão da cultura da leitura no Brasil, principalmente a da leitura literária. Embora os índices de leitura tenham crescido desde a última pesquisa realizada em 2000, ainda é desalentador o retrato apontado sobre o leitor brasileiro.

Maria Antonieta Antunes Cunha, uma das grandes estudiosas e pioneiras na análise da questão da leitura no Brasil, e colaboradora da pesquisa do Retrato, alerta que, mesmo diante do salto quantitativo de leitores no Brasil, há uma enorme fatia da população que não conhece os materiais de leitura ou os conhece muito mal. Na pesquisa detecta-se um visível desconhecimento de leitura literária brasileira e estrangeira. Ela aponta, também, as regiões Norte e Nordeste como as que apresentam maiores problemas de leitura no Brasil.

Como fatores qualitativos necessários para a existência de leitores culturais no País, assinala-se o fortalecimento da relação cultural com o livro e a leitura literária como via de superação para o problema. Em consonância com a preocupação sobre os resultados da pesquisa e sobre a leitura literária, é que o Clube do Leitor CCBNB-Cariri está sendo implantado na biblioteca Inspiração Nordestina, para fomento da leitura literária e a formação do leitor cultural em nossa comunidade.

Como despertar esse leitor cultural adormecido e como mantê-lo na atividade da leitura são algumas das preocupações para as quais poderão ser encontradas saídas no binômio biblioteca/leitura em uma ação efetiva e constante.
Fonte: CCBNB

Professores caririenses reivindicam melhores condições de trabalho


Nina Luiza Carvalho

Nosso limite é até o dia primeiro de abril!”. Foram com essas palavras que a professora e diretora de relações públicas do sindicato, Jaqueline Filgueira encerrou a audiência pública realizada na Câmara de Vereadores de Barbalha.

A plenária foi realizada para discutir o Plano de Cargos e Carreira dos professores do município, que ainda não foi aprovado pelo Prefeito José Leite. A tentativa de negociação vem ocorrendo desde agosto de 2009 e até o momento da Audiência nada ainda tinha sido acordado.

De acordo com Roque Melo, assessor da Associação dos Professores dos Estabelecimentos Oficiais do Ceará (Apeoc), é lei se destinar 60% do Fundeb para o salário dos professores e os 40% restante, às condições estruturais da educação. Segundo ele, cargos temporários, caso não haja lei municipal para tal, é crime. “O certo é repor as lacunas com o próprio quadro de professores da secretaria de Educação. Não admito a prefeitura dizer que não há verbas para o PCC”, argumentou.

Jaqueline afirmou que está tentando, junto com a secretaria de Educação, entrar em um acordo. Para isso, estão revendo a folha de pagamentos dos professores para saber como podem enxugá-la e entrar em um acordo. “A aprovação do PCC será com data retroativa a janeiro de 2010, conforme nossas reivindicações”, afirmou a mesma.

A secretária de Educação, Betilde Correia, afirma que junto com o sindicato dos professores encontrará uma solução beneficiária a todos. “Quanto ao PCC, estamos juntos com o Sindicato analisando todas as situações para se chegar a um ponto final, mas dentro das condições do município cumprir com a folha de pagamento”, relatou.

O objetivo para esta parceria com o sindicato é elaborar dois projetos que não causem grande impacto na folha de pagamento. Depois, as duas propostas serão avaliadas e, havendo consenso, será enviado para apreciação e votação no poder legislativo.

Com mais de três horas de duração, a audiência pública terminou sem solução para o PCC. O prefeito ainda não mandou o Projeto para a Câmara, Sindicato e Secretaria ainda estão em acordo. E a ameaça de greve geral paira na cidade
Fonte: Jornal do Cariri

Santana muda secretariado em busca de sair da crise

Mirelly Moraes

As mudanças profundas na estrutura de governo sugeridas pelo Deputado José Nobre Guimarães, vice-presidente do Partido dos Trabalhadores no Ceará, inclusive feitas em entrevista ao Jornal do Cariri na oportunidade de sua visita a Juazeiro, no último dia 18, parecem ter surtido efeito. Guimarães sugeriu que Santana mexesse, promovesse mudanças para corrigir erros na administração, e pelo jeito foi atendido.

O prefeito, Manoel Santana (PT) decidiu realizar várias mudanças na estrutura governamental. O já tradicional remanejamento de secretariado e cargos comissionados volta a acontecer. Ao todo durante o primeiro ano de governo Santana já trocou os titulares das pastas 18 vezes.

Desta feita a Secretária, Fátima Bandeira de Paula, deixará a pasta de Infraestrutura e passará a comandar a Secretaria de Comunicação. Secretaria esta que será acrescentada ao texto do projeto de reforma administrativa que foi retirado da Câmara para alterações e ainda não retornou para votação. Esta secretaria deverá substituir a Assessoria de Imprensa que passará a ser parte integrante da mesma.

Para substituir Fátima Bandeira, o prefeito Manoel Santana teria convidado o vice-prefeito, Roberto Celestino que procurado pela reportagem não quis comentar o convite dizendo que esses esclarecimentos só caberiam ao próprio prefeito.

Outra mudança relevante foi a exoneração do secretário Roberto Sampaio (PSB), que havia deixado o seu cargo de vereador no mês de dezembro para estar à frente da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (SEMASP).

De acordo com Roberto Sampaio ele volta a ocupar sua vaga na Câmara por um pedido do próprio prefeito que vê sua base dividida. “No momento em que se instala essa fogueira na Câmara eu volto aqui para conversar com todos os vereadores até porque tenho um bom relacionamento com eles, numa tentativa de apaziguar os poderes”, declara Roberto. Ele afirma ainda ter sido cogitado para assumir a SEINE, porém no momento assumirá sua vaga na Câmara, mas encontra-se à disposição do prefeito para eventuais mudanças.

Liderança
Roberto Sampaio que já foi líder da bancada do prefeito diz que não volta para reassumir a liderança, mas para fortalecer a situação. “O Adauto Araújo está fazendo um bom trabalho de líder e eu vim para fortalecer a base e pedir paz entre os dois poderes”.

Retaliação
Com a volta de Roberto Sampaio, perde a vaga o vereador Paulo Machado (PSB), um dos que votaram a favor da CPI que pediu investigações contra a administração municipal. Paulo Machado não vê isso como uma retaliação por parte do prefeito, até porque ele diz entender que os vereadores têm a liberdade de votarem como quiserem.
Fonte: Jornal do Cariri

URCA pode ser rebaixada a centro universitário

Wilson Rodrigues

A Universidade Regional do Cariri (URCA) corre o risco de perder o porte de Universidade, para ser um mero Centro Universitário. Quem dá o aviso é o presidente do Sindicato dos Docentes (Sindurca), Francisco Augusto Nobre. Explicou Augusto que o projeto de reforma universitária, que deverá ser aprovado no Congresso Nacional até o final de 2010, só considera universidade as instituições que tenham pelo menos 20 cursos regulares com quatro de mestrado ou doutorado, o que não é o caso da Urca, que tem 16 cursos e apenas um de mestrado. O presidente do Sindurca disse que há uma carência de 155 professores efetivos para repor as demandas e manter funcionando os 16 cursos. Augusto revelou que ouviu da subsecretária de Ciência e Tecnologia do Estado, professora Teresa Lenice, que o governador Cid Gomes está decidido não ampliar as três universidades estaduais (Urca, Uva e Uece). Augusto defende uma mobilização regional na tentativa de sensibilizar o governo para não deixar a Urca perder o status de Universidade.

A vice-reitora, professora Otonite Cortez, esclareceu que está previsto um encontro dos reitores das três universidades estaduais com o governador, para tratar do assunto. Disse ela que Cid Gomes vem atendendo todas as reivindicações feitas pela reitoria, inclusive, dobrando os repasses de custeios que em 2006 eram de R$ 21.135.885,00 e em 2010, aumentou para R$ 45.256.829,00. Otonite acredita que o governador não vai deixar a Universidade Regional do Cariri se transformar em Centro Universitário, “até porque, o projeto de reforma universitária ainda está em discussão, sujeito a modificações”.

A vice-reitora disse entender a preocupação do Sindurca, mas discorda no número de cursos regulares divulgado pelo Sindicato dos Docentes. “A Urca tem 16 cursos, mas, são 18 títulos quando somamos o de edificações que está inserido ao curso de Topografia e Estrada. O mesmo acontece com o curso de bacharelado em biologia irmanado com o de licenciatura biológica”, finalizou a vice-reitora.
Fonte: Jornal do Cariri

Casa de Saúde Joaquim Bezerra tem novos proprietários


Wilson Rodrigues

A Casa de Saúde Joaquim Bezerra de Farias, no Crato, foi vendida para um grupo de sete empresários do Cariri, seis deles são os irmãos José Arnaldo Bezerra, Sávio Bezerra, Luiz Ivan Bezerra, Tereza Fátima Bezerra, Teresa Margarida Bezerra, Eliza Bezerra. O sétimo sócio é o administrador de empresas, Valério Faheina. Os novos proprietários já tomaram posse e estão em transação com a Fundação Leandro Bezerra, sediada em Juazeiro do Norte, que vai assumir a gestão do hospital.

O empresário José Arnaldo Bezerra disse que o grupo vai dar continuidade ao trabalho que vinha sendo feito naquela unidade hospitalar, inclusive, mantendo o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e planos privados, além de reimplantar o atendimento a vítimas de acidentes de transito, através do seguro DPVAT. Explicou que era um sonho do Grupo Bezerra adquirir uma unidade de saúde na região e a Casa de Saúde foi uma excelente aquisição, por se tratar de um hospital de credibilidade e conceito em todo o interior do Estado. “A unidade vai continuar sendo do Crato, funcionando no mesmo endereço”, concluiu José Arnaldo.

O diretor administrativo do grupo, Valério Faheina, explicou que o motivo da venda partiu das dificuldades financeiras enfrentadas pela instituição, que por tratar-se de um hospital privado, não podia receber recursos públicos na forma de incentivo. Valério confirmou que a política de atendimento do hospital continuará a mesma. Sobre o centro de traumatologia, ameaçado de fechar, ele disse que o atendimento está normalizado, inclusive, com a implantação de novos serviços como cirurgias em vídeo-laparoscopia e artroscopia de joelho e ombro.

O prefeito Samuel Araripe disse que a venda da Casa de Saúde Joaquim Bezerra foi boa para o Crato e para o Cariri, uma vez que aquela unidade hospitalar saiu do privado para o público e assim, poderá receber verbas dos governos federal, estadual e municipal e com isto, ampliar o atendimento na região.

A Casa de Saúde Joaquim Bezerra de Farias tem 78 funcionários, um corpo clinico de 49 médicos de várias especialidades, 105 leitos, entre clínicos e cirúrgicos, cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), quatro leitos para observação, nove apartamentos, um centro cirúrgico com três salas, uma sala para pequenas cirurgias ambulatoriais, centro de esterilização e uma unidade para transplante renal com dois leitos. O prédio fica no centro da cidade numa área de 13 mil metros quadrados.
Fonte: Jornal do Cariri

Polícia apreende madeira e pássaros

ANTÔNIO VICELMO



Entre os pássaros que foram apreendidos, estão canários da terra, sabiás, galo de campina, corrupião, golas, azulão e graúna. Agora, os responsáveis pela carga deverão responder a inquéritos administrativo e policial



Caminhões transportavam 17 metros estéreos de umburana, uma madeira nobre, utilizada na fabricação de móveis finos e, principalmente, na escultura de imagens de santos

Operação da Polícia Militar Ambiental combate o tráfico de aves silvestres e de madeira na região do Cariri

Crato. Dois caminhões, procedentes de Pernambuco, com 17 metros estéreos de umburana, uma madeira nobre utilizada na fabricação de móveis finos e, principalmente, na escultura de imagens de santos, foram apreendidos pela Companhia de Policiamento Militar Ambiental (CPMA), sob o comando do capitão Rabelo Luna. Noutra operação, foram apreendidos 42 pássaros, entre os quais canários da terra, sabiás, galo de campina, corrupião, golas, azulão e graúna.

A madeira e os pássaros foram levados para o escritório do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) do Crato, onde os responsáveis pela comercialização de aves e corte de madeira assinaram o auto de infração e foram conduzidos para a Delegacia de Polícia do Crato. Na ocasião, foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Além de responderem a inquéritos administrativo e policial, os infratores vão pagar uma multa no valor médio de R$ 5 mil. A informação é do chefe do escritório regional do Ibama, Francisco Sales, acrescentando que os dois motoristas que dirigiam os caminhões e o proprietário da carga de madeira foram inclusos no Artigo 46 da Lei dos Crimes Ambientais, que determina uma pena de detenção, de seis meses a um ano, e multa, com direito a defesa e pagamento de fiança.

Pássaros
Em Caririaçu e Missão Velha, a CPMA apreendeu 42 pássaros, em poder de dois agricultores, que também foram levados para o escritório regional do Ibama, na cidade do Crato. Os dois traficantes de aves da fauna silvestre foram inclusos no Artigo 29, dos Crimes Contra a Fauna, que diz: "Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória", sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, pena de detenção de seis meses a um ano. A multa é de R$ 500,00 por cada ave apreendida, perfazendo um total de R$ 21 mil em multas.

As aves apreendidas, segundo Sales, serão examinadas pelo biólogo Carlos Leal, do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), e permanecerão em regime de quarentena, sob observação, nos viveiros do Ibama para serem libertadas numa área particular de preservação ambiental no município de Campos Sales.

O capitão Rabelo Luna, que comandou as operações, informou que a fiscalização terá continuidade. O militar destacou que, além de apoiar as operações ambientais das diversas Unidades da Polícia Militar, a CPMA atua em conjunto com o Ibama, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Secretaria do Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam), entre outros órgãos municipais do Estado do Ceará, com a meta de promover a educação ambiental e prevenir e combater ações contra a natureza na região.

Educação ambiental
Paralelamente, estão sendo desenvolvidas campanhas educativas nas escolas. Ontem, o capitão Rabelo esteve no Colégio Pequeno Príncipe, falando sobre educação ambiental. Rabelo lembra que a escola é o espaço social e o local onde o aluno dará sequência ao seu processo de socialização no campo da educação ambiental.

Ao fazer esta avaliação, o capitão Rabelo Luna lembra que é fundamental que cada aluno desenvolva as suas potencialidades e adote posturas pessoais e comportamentos sociais construtivos, colaborando para o desenvolvimento de uma sociedade socialmente justa, em um ambiente saudável. A formação dada pelos policiais junto aos grupos de estudantes colabora com a verdadeira mudança de consciência no planeta.

Educação
"A escola é o espaço social e o local onde o aluno dará sequência ao seu processo de socialização no campo"
Capitão Rabelo Luna
Comandante da CPMA

MAIS INFORMAÇÕES
Ibama
Praça Joaquim Fernandes Teles, 10
Crato - Cariri
(88) 3521.1529


Antônio Vicelmo
Repórter

Fonte: Diário do Nordeste

Lula fez Ciro de trouxa?


Eis o que escreve em seu Blog, nesta terça-feira, o jornalista Ricardo Noblat, do Globo Online:

“Lula fez Ciro Gomes de trouxa.

Somente Ciro pode dizer em que momento descobriu que estava sendo feito de trouxa.

Em meados do ano passado, com base em pesquisas de intenção de voto encomendadas pelo PSB, Ciro imaginou que poderia ser candidato à sucessão de Lula.

As pesquisas lhe davam bons índices de voto. E mostravam que, uma vez Ciro fora do páreo, a maioria dos votos dele migrava para José Serra (PSDB).

Nada mais razoável, pois, que fosse candidato para vencer, se possível, ou para ajudar Dilma Rousseff a vencer.

Para isso precisava que Lula lhe desse uma mão. Não só concordasse com sua candidatura, como lhe cedesse o apoio de alguns pequenos partidos comprometidos com a candidatura de Dilma.

O apoio de partidos aumentaria o tempo de propaganda eleitoral de Ciro no rádio e na televisão. O tempo do PSB não seria suficiente.

Lula cozinhou Ciro em fogo brando. Passou meses repetindo que jamais lhe pediria para deixar de ser candidato. Prometeu encaixá-lo, junto com Dilma, nas viagens oficiais pelo interior do país.

Levou Ciro para visitar o projeto de transposição das águas do Rio São Francisco. E foi só.

Mais tarde inventou aquela história sem pé nem cabeça de Ciro ser candidato ao governo de São Paulo. Pediu e obteve dele a transferência para São Paulo do seu domicílio eleitoral.

Por fim largou-o de mão.

Apoio de pequenos partidos?

Esqueça.

Foi quando Ciro começou a disparar contra a aliança PMDB-PT. E, de leve, contra Dilma.

Então Lula decidiu matar de vez a candidatura Ciro.

Em conversa com o governador de Pernambuco Eduardo Campos, presidente do PSB, queixou-se de Ciro. Disse que ele ultrapassara os limites permitidos para críticas. E ordenou ao seu modo: livre-se dele.

É o que Eduardo está pronto para fazer.

A próxima eleição presidencial deve ter um turno só, deseja Lula. Para perder ou ganhar com Dilma.”

VAMOS NÓS – E aí, você endossa?
Fonte: Blog do Eliomar

Hora de desemPACar 2


Fonte: Blog do Eliomar

URCA em notícias

Sede do Geopark Araripe começa a ser construída
Começou a ser construída a sede do Projeto Geopark Araripe, no Campus do Pimenta II, da Universidade Regional do Cariri (URCA), em Crato. Na mesma área também está sendo construída a sede da Residência Universitária da URCA, de mais de R$ 480 mil, e já está pronto para em breve entrar em funcionamento o Restaurante Universitário. Estes empreendimentos são resultado de uma luta conjunta, empreendida pela atual administração da Universidade. O local também receberá a sede do Mestrado em Bioprospecção Molecular, além de já existirem os laboratórios da Universidade e outros equipamentos.

A ordem de serviço para construção da sede foi assinada recentemente pelo Governador do Estado, Cid Gomes. Para a construção da sede administrativa do Geopark Araripe, o investimento será de R$ 386.007,53, com recursos do Governo do Estado e do Governo Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional. Além da construção do prédio, nas dependências da Universidade Regional do Cariri, o convênio com o Ministério da Integração Nacional prevê aquisição de mobiliário, equipamentos e veículo, bem como a produção de material promocional. No total, o investimento no Geopark Araripe será na ordem de R$ 778.000,00.

Esta representa uma das etapas importantes de desenvolvimento dos projetos de infraestrutura do Geopark Araripe, que tem área de abrangência em seis cidades e nove geossítios das localidades. Durante a assinatura da ordem de serviço, foi destacada a importância da obra dentro do contexto do Geopark para a região.

URCA recebe cinco veículos da UVA
A Universidade Regional do Cariri – URCA acaba de receber cinco veículos em bom estado de conservação, como doação da Universidade Estadual Vale do Acarau – UVA. Os veículos passam a integrar a frota da URCA. São um gol branco, placa HVK 5355; um gol vermelho, placa HXU 0251;Gol cor prata, placa HWX 3158,; uma Kombi branca, placa HWQ 0464 e uma L 200 preta, placa HU0 4259. Agradecendo a doação dos veículos pela UVA, o Reitor da URCA, Professor Plácido Cidade Nuvens, destacou o gesto de atenção daquela Instituição, o que representa o desencadeamento de atitudes que configuram, segundo Plácido, a imperiosa necessidade que existe, no sentido da cooperação e inteira solidariedade entre as instituições estaduais de ensino superior.

O Reitor também fez a entrega oficial, durante este mês, na coordenação do Mestrado de Bioprospecção Molecular, do veículo Ford Ranger, adquirido por meio de recursos de projeto desenvolvido por docentes da Instituição. A camioneta 0 km foi adquirida por R$ 98 mil e vem possibilitar a melhoria no desenvolvimento dos trabalhos no âmbito da pesquisa. Estiveram presentes no ato da entrega os docentes do curso, a Coordenadora do Mestrado, Sirleis Rodrigues Lacerda, além da Pró-Reitora de Administração, Cileide Araújo. Vários equipamentos estão em processo de aquisição por parte do Mestrado, além do projeto de construção da sede, que se encontra em fase de ajustes.

Avança construção da cantina do Campus Crajubar
No âmbito do programa de Monitoramento das Ações dos Projetos Prioritários do ano de 20l0, avança a construção da Cantina do Campus do Crajubar, no Centro de Ciências e Tecnologia da Universidade Regional do Cariri (URCA), em Juazeiro do Norte. A referida cantina vai atender as necessidades dos alunos do campus do Crajubar, onde funcionam os cursos de Engenharia de Produção, Tecnologia da Construção Civil, Física e Matemática.

Museu de Paleontologia tem ampliação concluída em abril
As obras de ampliação e reforma do Museu de Paleontologia da URCA, em Santana do Cariri, estão praticamente concluídas, aguardando apenas a implementação do projeto de museologia. O trabalho vem sendo desenvolvido pelo professor Fábio Rodrigues, da Escola de Artes da URCA, em Barbalha. Prevê-se a inauguração para o mês de abril. Um investimento de quase R$ 800 mil, com modernização do espaço, além de um planejamento que possibilitará que mais de 10 mil peças sejam expostas ao público de pesquisadores, estudantes e a sociedade em geral, fortalecendo mais ainda o turismo científico na região do Cariri. Todo o espaço terá climatização adequada além de instalação de várias câmeras, para a melhoria da segurança no local.
Assessoria de Comunicação
Universidade Regional do Cariri - URCA
(88) 3102-1212 ramal 2617
www.urca.br
Crato, 31 de março de 2010.

terça-feira, 30 de março de 2010

Entrevista coletiva com o prefeito de Juazeiro Dr. Santana

O prefeito de Juazeiro do Norte Dr. Santana concede nesta terça-feira, 30, uma entrevista coletiva para profissionais de imprensa. A entrevista será antecedida de uma visita às principais obras realizadas em sua gestão. Às 14h30min um ônibus sairá com profissionais de imprensa visitando as obras feitas pela administração. Às 17 horas, no auditório da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos, no Parque Timbaúbas, acontece a entrevista coletiva. Dr. Santana quer apresentar pessoalmente à imprensa as principais realizações de sua administração.

No ano de 2009 foram 132 obras realizadas, nas mais diversas áreas da administração. Mais ainda, já foram empenhados R$ 55 milhões para obras em Juazeiro, fora as obras como o anel viário e as de infraestrutura do centenário.

O prefeito de Juazeiro ainda está em Brasília, mas retorna no final da manhã desta terça-feira, com boas novidades na bagagem. Ele participou do lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), com o presidente Lula. Santana esteve também com a Ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef quando discutiu ações do Governo Federal em Juazeiro e, em especial, ações do PAC na terra de Padre Cícero. Outra reunião importante foi no Ministério do Turismo, onde o prefeito discutiu as verbas a serem liberadas para o centenário de Juazeiro.

Programa Instrumental & Qual - O Som da Terra nº 7 recheado de sons brasileiros


Todas as quartas-feiras, das 14 às 15 horas, os aficionados por música instrumental têm encontro marcado com o Instrumental & Qual – O Som da Terra, programa especializado no ramo, cuja característica é a diversificação no tocante a gêneros, ritmos, tendências e origens. Mas, cada vez mais, o programa dá destaque à música brasileira por acreditar na excelência dos compositores e músicos aqui surgidos. Das quinze músicas selecionadas para o programa desta quarta, dia 31 de março, nada mais nada menos do que onze são brasileiras ou executadas por músicos brasileiros. Isso é apenas um dos sintomas que indicam que a música brasileira é uma das mais ricas e apreciadas do mundo.

Salve o Brasil! Salve a música brasileira!

Roteiro musical
1. Abertura: Head For Backstage Pass (Wilbur Bascomb), com Jeff Beck
2. Honeysuckle Rose (F. Walter e A. Razart), com Toots Thielemans
3. Saudade da Bahia (Dorival Caymmi), com Raul de Barros
4. Mestre Bimba (Luiz Eça, Bebeto e Hélcio Milito), com Michel Legrand
5. La Mer (C. Trenet e Bretton), com Ray Conniff
6. Pedacinho do Céu (Waldir Azevedo)
7. La Cumparsita (Paulo Moura)
8. Asa Branca (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira), com Orquestra Tabajara
9. Água de Beber (Tom Jobim e Vinícius Moraes), com Quarteto Maogani
10. Perto do Céu (Ulisses Rocha)
11. Amigo (Lula Cortes e Lailson)
12. O Passeio da Boa Vista (Dado Villa-Lobos e Renato Russo), com Legião Urbana
13. Malacaxeta (Pepeu Gomes), com Pepeu e Armadinho
14. Maria Bonita (Agustin Lara), com Orquestra Super OARA
15. Encerramento: Mr. Funky Samba (Jamil Joanes), com Banda Black Rio

O programa Instrumental & Qual é transmitido às quartas-feiras, às 14 horas, pela Rádio Educadora do Cariri AM 1.020 e Internet (cratinho.blogspot.com), e retransmitido pela Web-Rádio Chapada do Araripe (http://www.chapadadoararipe.com/), às sextas-feiras, 21 horas.

Fique ligado!

Ficha Técnica
O programa Instrumental & Qual – O Som da Terra é uma produção das Officinas de Cultura e Artes & Produtos Derivados (OCA) e revista virtual Cariricult, com apoio do Centro Cultural Banco do Nordeste em parceria com a Rádio Educadora do Cariri AM 1.020.
Redação e programação musical: Luiz Carlos Salatiel, Dihelson Mendonça e Carlos Rafael Dias.
Apoio logístico: Guilherme Farade e Amilton Som - CDs, DVs e Acessórios.
Apresentação: Carlos Rafael Dias.
Operador de Áudio: Iderval Silva.
Operador de transmissão: Iran Barreto.
Gerente do Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri: Lenin Falcão.
Diretor da Rádio Educadora do Cariri: Geraldo Correia Braga.

Sol escaldante, políticos arredios


(foto: Google)


Pedro Esmeraldo

Cremos que estas constantes preocupações do nordestino são causadas pelas inclementes secas periódicas que consistem em modificar o clima em fatores adversos, causando desequilíbrio financeiro e morais e acarretando mal estar no comportamento do cidadão.

Ainda hoje, os nossos governantes não tentam equilibrar o homem ao meio ambiente, sem trazer novas perspectivas ao trabalhador e sem criar metas satisfatórias a fim de enquadrar o trabalhador na modernidade, forçando o equilíbrio de forças propulsoras, composição intermediária, empurrando o homem para que crie coragem de enfrentar uma agricultura irrigável que lhe facilitará a força do amor ao trabalho.

Infelizmente, ainda não fomos compreendidos por esses políticos que nada fazem a não ser provocar dissabores, impedindo o trabalhador de enfrentar a luta cotidiana.

Seria melhor que esses políticos estimulassem a agricultura para que possam dá condição ao meio rústico do homem rural, ensinando combater as dificuldades climáticas a fim de produzir produtividade favorável, amoldando o homem ao ambiente sombrio para conviver dignamente com a seca, igualando-o ao grande produtor, contornando por uma irrigação que faça jus às grandes secas com muita ênfase a força dos alimentos agrícolas, tornando nesses sertões adustos.

Ocorre que, desde épocas memoriais, observamos uma agricultura ineficaz que faz afugentar o homem do campo em procura das cidades, transformando a sua vida e tem medo de enfrentar com dignidade o trabalho agrícola. Observamos que os políticos não procuram solucionar os problemas, já que deixam correr frouxo o comportamento dos agricultores, não dando nenhuma solução satisfatória.

Evidentemente, é preciso ordenar ao homem que seja duro em suas ações e venha solicitar melhores aquisições tecnológicas para que possa fixar o homem a terra, dando curso de capacitação, apreciando o trabalho tecnológico com mais empenho.

Para se ter uma ideia, ultimamente, não observamos o aproveitamento das águas dos pequenos açudes públicos que seriam a melhor solução para praticar a irrigação, favorecendo a uma agricultura mais bem aproveitada, introduzindo variedade plantas gramíneas para alimentação do gado que nos aliviará por uma produção satisfatória que venha enaltecer o homem numa sociedade autêntica, favorecendo emprego e rendas.

Aqui no Crato, há muito tempo, lutamos pela construção do açude Tomaz Orterne, pensando que traria melhores dias, à produção bem elevada através da irrigação. Puro engano! Notamos que esse açude, apesar da boa vontade do DNOCS, não despeja suas águas para o aproveitamento agrícola; pasmem senhores, essas águas não são aproveitadas devido a ignorância do homem e a falta de atividades das autoridades.

Temos desconfianças que esse descaso é proveniente da falta de apoio moral dos políticos e não há boa vontade de produzir, pois deixam de lado o trabalho agrícola para virem se aglomerar nas favelas urbanas, sem nada produzirem caindo na ociosidade e caminhando para o vício da embriaguez e das drogas.

Crato, 25 de Março de 2010

18 empresas premiadas hoje

Solenidade em Juazeiro do Norte deverá repetir sucesso da última edição do Prêmio Contribuintes no Cariri, realizada em janeiro do ano passado (Foto: Antonio Capibaribe Neto)

Cariri é o segundo colocado entre as regiões cearenses que possuem o maior volume de recolhimento do tributo

Com uma arrecadação de R$ 124,54 milhões com ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços), recolhidos entre novembro de 2008 e outubro de 2009, o Cariri ocupa a segunda colocação entre as regiões cearenses que detêm o maior volume de recolhimento do tributo. Por conta desse desempenho, 15 empresas e três entidades filantrópicas serão agraciadas hoje com o Prêmio Contribuintes 2009.

A última festa desta edição do prêmio será realizada no Hotel Verdes Vales, no bairro da Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte, no Cariri.

Das 18 empresas premiadas hoje, 10 estão entre as maiores em termos de arrecadação do imposto; cinco estão no Regime Simples Nacional; e três se destacaram no âmbito do programa “Sua Nota Vale Dinheiro”. As outras edições da premiação aconteceram nos municípios de Sobral, Quixeramobim e Fortaleza, ocasião em que foi entregue a comenda a 106 empresas.

Neste universo, foram contempladas empresas de grande, médio e pequeno portes, dos segmentos de Serviços de Comunicação/Transporte, Indústrias, Atacadistas, Varejistas e entidades filantrópicas.

De acordo com Mauro Filho, secretário da Fazenda do Estado, “o Prêmio Contribuintes é uma demonstração de que aquele que trabalha corretamente contribui para o desenvolvimento do Estado, tornando-se um parceiro de quem mais precisa, porque é por meio das políticas públicas que o governo do Ceará pode atender às demandas da sua população”.

O objetivo da premiação é incentivar a postura fiscal responsável dos contribuintes, por meio do reconhecimento às empresas que realizam o pagamento correto e pontual dos tributos, garantindo, ainda, a capacidade de investimento do Estado. Além de legitimar as empresas que mais recolhem ICMS, há o trabalho pedagógico desenvolvido com o programa “Sua Nota Vale Dinheiro”.

Para Mauro Filho, ao exigir a nota fiscal no ato da compra, o contribuinte cearense ajuda o Fisco a acompanhar a evolução da arrecadação de determinados segmentos. “Por entender a importância da arrecadação para a saúde socioeconômica do Ceará, o Sistema Verdes Mares é parceiro nessa causa. Temos percebido que, ao longo desses três anos, o Prêmio Contribuintes tem tido como honroso retorno uma maior consciência por parte dos cidadãos e do empresariado local”, salienta Antônio Vidal, diretor comercial do Diário do Nordeste.

No intuito de contemplar as empresas com a premiação, alguns critérios foram definidos. A arrecadação do ICMS incluiu todos os itens da receita gerada no período de novembro de 2008 a outubro de 2009.

No caso dos cinco maiores contribuintes, o recolhimento foi agrupado por CNPJ básico, considerando a respectiva região. Na arrecadação das regiões, estão excluídos os cinco maiores contribuintes do Estado, bem como as empresas que tiveram maior participação na indústria, atacado, varejo, serviços de comunicação e transporte. Para selecionar os maiores contribuintes dos Regimes de Recolhimento Empresa de Pequeno Porte e Microempresa-ME, considerou-se a situação cadastral do contribuinte de novembro de 2009, bem como aquelas que tiveram funcionamento regular de suas atividades no período de novembro de 2008 a outubro de 2009.

A pontualidade e o relacionamento também são critérios adotados para definir a premiação.O Prêmio Contribuintes 2009 é o resultado de uma parceria entre o governo do Ceará, através da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e do Sistema Verdes Mares. Conta ainda com o patrocínio do Bradesco, da Schincariol, do Moinho Dias Branco, do Banco do Nordeste (BNB), da Petrobras e da OI.
Fonte: Diário do Nordeste

Estação Ecológica de Aiuaba


Crédito da foto: Magno Lima (www.panoramio.com)

A Estação Ecológica de Aiuaba, declarada de utilidade pública desde 1978, abrange uma área de 11.525,3 hectares e destaca-se como a maior unidade de conservação do bioma caatinga. A estação tem potencial para a realização de pesquisas voltadas ao desenvolvimento regional.

O chefe da Estação, Manoel Cipriano, destaca que a unidade é administrada pelo instituto Chico Mendes da Biodiversidade e que a pretensão é transformá-la em um Centro Nordestino de Pesquisas do Bioma Caatinga. Com isto, já acontece uma grande demanda de pesquisadores de todo o Ceará e outros estados brasileiros.

Manoel destaca que a maior preocupação é trabalhar na recuperação das caatingas, garantindo o repovoamento de todos os segmentos da biodiversidade. “Estamos aguardando agregar uma área de mais dois mil hectares que está sendo cedida pela Secretaria de Recursos Hídricos do Estado, passando para uma área total de 13.525 hectares, o que nos torna um centro de pesquisa em todo o mundo, não só no nordeste brasileiro”.

As pesquisas envolvem a variedade da fauna e flora da caatinga. O professor da Unidade Federal do Ceará (UFC), José Carlos, por exemplo, desenvolve um estudo detalhado sobre o solo do bioma. Entretanto, segundo Manoel Cipriano, uma das pesquisas mais interessantes partiu de uma universidade da Paraíba, sobre 200 tipos de cupins que vivem na caatinga.

O banco de dados da estação tem uma variedade ampla: são mais de 150 tipos de aves.
Fonte: Jornal do Cariri (com informações de Amaury Alencar)

Professores fazem manifesto em Barbalha

Por Yaçanã Neponucena

Os professores da rede pública de ensino de Barbalha aderiram a uma paralisação nacional em prol de melhores salários e pela educação de qualidade. Convocados pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a passeata aconteceu no último dia 16, percorrendo as principais ruas da cidade, tendo como ponto para o protesto a prefeitura municipal.

O objetivo da manifestação foi pela implantação do piso salarial da categoria. Desde outubro de 2009, o Sindicato da Educação vem se reunindo com a secretária de Educação do município para reestruturar o Plano de Cargos e Carreiras (PCC). O projeto foi encaminhado ao prefeito, José Leite, mas segundo Tereza Maria Sampaio, presidente do Sindicato dos Professores, não chegou ao legislativo. “Em uma assembléia com o sindicato dos professores ficou acertado que se o prefeito não enviasse o PCC até o dia 15, nós iríamos organizar essa paralisação. Esperamos que o prefeito se sensibilize e mande o projeto até a próxima segunda-feira”, disse Tereza.

Na câmara dos vereadores o movimento ganhou força e recebeu o apoio de dois vereadores, Francisco Gurgel e Sandoval Barreto. “Barbalha ainda está dependendo do PCC, que o prefeito ainda não enviou para nós vereadores. Não existe justificativa convincente para isso, porque esse projeto já estava sendo trabalhado há cinco meses”, afirmou Sandoval.

Com a implantação do plano, os professores esperam receber seus salários de acordo com a Lei federal 11.738, em vigor desde 2009. “Esperamos que em Barbalha esse plano seja realmente implantado. Seria interessante que o prefeito tivesse um dialogo aberto com os professores para justificar o porque de o projeto não ter chegado a Câmara”, reivindicou o professor Edivaldo Leite.

O prefeito do município, José Leite, justificou-se dizendo que cada coisa tem seu tempo. “Iremos fazer as coisas com responsabilidade. Ainda não enviamos o projeto porque estamos discutindo a progressão salarial. A prefeitura paga os salários dentro do próprio mês de trabalho e os valores já com as gratificações ficam acima de R$ 1.024 reais, correspondentes ao piso”, disse José leite.
Fonte: Jornal do Cariri

URCA em notícias

Inscrições do Vestibular da URCA
Desde o dia 29 de março até o dia 16 de abril, ocorrem as inscrições para o vestibular da Universidade Regional do Cariri (URCA). No último dia 22, teve início a solicitação de isenção parcial e total das inscrições, na sede da Comissão Executiva do Vestibular, na Rua Teófilo Siqueira, nº 684, Pimenta – Crato-CE. O prazo para solicitar a isenção terminou no dia 25 e o resultado será divulgado neste dia 31 de março, na CEV e pela internet. As inscrições para o vestibular poderão ser feitas na sede da CEV, pela Internet ou em postos autorizados.

Inscrições de Processo Seletivo para o Procampo poderão ser feitas até o 16 de abril
Estão abertas na Universidade Regional do Cariri (URCA), as inscrições para o Curso de Licenciatura em Educação No Campo – Procampo. O processo de Seleção Especial será formado, exclusivamente, por educadores que atuam na educação básica em escolas públicas do campo e outros profissionais com atividades de educação, como docentes, gestores, monitores, instrutores e coordenadores pedagógicos. Esses profissionais devem estar realizando suas atividades em escolas situadas nas áreas rurais ou projetos sociais vinculados à educação do campo, que preferencialmente não possuem curso de nível superior completo. As inscrições para o Processo de seleção são gratuitas e poderão ser feitas até o 16 de abril, pelo site http://cev.urca.br. Estão sendo oferecidas, por meio do Procampo, habilitações em Ciências da Natureza e Matemática e Linguagens e Códigos. O curso, com 30 vagas destinadas a cada um, funcionará no Campus do Pirajá, em Juazeiro do Norte. As aulas serão iniciadas no mês de julho deste ano.
Fonte: Assessoria de Comunicação da URCA

domingo, 28 de março de 2010

Ibiapina: O Homem - Postado por Luiz Domingos de Luna*

Padre José Antonio de Maria Ibiapina, assim assinava aquele que o povo chamava de mestre Ibiapina, o maior missionário do Nordeste. Cujo centenário se celebrou em 1983. Hoje em dia ele está quase totalmente esquecido, mesmo no Nordeste, salvo em algumas comunidades rurais muito tradicionais em que se mantêm algumas devoções recomendadas por ele ou nas imediações de Santa Fé, perto de Arara, na Paraíba, onde foi sepultado. Cada ano em Santa Fé no dia 19 de fevereiro uma piedosa romaria reúne os últimos os últimos devotos do Padre Mestre.

Nada mais injusto do que o esquecimento em que caiu o grande missionário do sertão do Nordeste. Se tivesse tido continuadores, a face da igreja no Nordeste e no Brasil teria podido ser diferente. Mas a circunstância histórica não lhe foi favorável. Depois do Vaticano I, no Brasil a igreja entrou nos rumos da romanização e do ultramontanismo. Os bispos pediram a ajuda de religiosos europeus formados na mais estrita observância do Ultramontanismo. A Herança pastoral autóctona foi abandonada. Em torno à figura do maior e dos mais originais dos missionários do Nordeste, criou-se um silêncio de quase reprovação.

Ibiapina nasceu em 1806 numa fazenda perto de Sobral, no Ceará. O Seu pai era escrivão o público. Seu pai teve parte ativa na revolução de 1824, conhecida como confederação do Equador, e foi fuzilado. O Seu irmão mais velho. Pela mesma razão. Foi preso na ilha de Fernando de Noronha onde morreu misteriosamente. Estudou dois anos no seminário de Olinda de 1823 a 1825. Mas não se entrosou e saiu. Entrou na faculdade de direito recém fundada e formou-se aos 26 anos, assumindo imediatamente a cadeira de direito natural na escola de direito.

No ano seguinte, aos 27 anos, ele é juiz de direito e chefe da polícia em Quixeramobim. Aos 28 é eleito deputado federal na constituinte de 1834. (...) Em 1855, dois anos depois da ordenação, deixa o Recife definitivamente para buscar a sua vocação no sertão. Deixa a igreja instalada da capital pernambucana que a ninguém para buscar o povo de Deus perdido nesse interior interessa. Então começa a sua vida missionária. Os últimos 28 anos de sua vida vão fazer uma extraordinária carreira de missionário.

De 1860 a 1876 foram os anos da vida itinerante. A partir de 1876, Ibiapina, paralisado, instala-se em Santa Fé, continuando a dirigir asa suas fundações à distância. Aí morre em 1883.

*É mestre de Ordem, Ordem Santa Cruz, - Penitentes - Forania do Aurora no Estado do Ceará, aos 28 dias do mês de março, 2009.

Bibliografia:
Ibiapina José Antonio de Maria, 1805 – 1883
Instruções espirituais do Padre Ibiapina/ José Comblin {organizador} – São Paulo: Ed. Paulinas, 1984.

Cariri


Tarso Araújo

SERÁ A SINA?
Costumam dizer que Crato é uma cidade pobre em monumentos públicos. E é mesmo! Seria coisa do destino? Segundo o livro"Efemérides do Cariri", do historiador Irineu Pinheiro, o primeiro monumento público de Crato foi inaugurado em 31 de julho de 1903. Era um busto de Pero Coelho de Sousa, um dos colonizadores do Ceará. Feito de alvenaria, o busto não tinha braços. Ganhou logo do povo o apelido de "João Cotoco". Outros preferiam chamá-lo de "João de Barro". Dois anos depois, em 1905, numa noite de tempestade, um raio destruiu o busto. De lá para cá outros monumentos em Crato foram destruídos. Agora por mãos humanas. Dentre eles, citemos dois: o monumento à Mãe Cratense e o comemorativo à proclamação do dogma da Assunção de Nossa Senhora. Ambos erguidos (e destruídos) na Praça da Sé.

A SUCESSORA
Monsenhor Ágio Augusto Moreira, criador da Escola Lírica do Belmonte e da Orquestra Sinfônica Padre Davi Moreira, chegou aos 92 anos. Essas instituições beneficiam & com o ensino da música & camponeses residentes no Belmonte, localidade do sopé da Chapada do Araripe, em Crato. A obra do padre Ágio vai ter continuidade. Quem o sucederá? A professora Izaíra Silvino, coordenadora voluntária do Curso de Educação Musical do Campus da UFC-Cariri. Ela ensinava música em Brasília e após se aposentar fixou residência em Crato, cumprindo antiga promessa feita ao padre Ágio de dar continuidade as suas iniciativas no campo musical.

ARTESANATO
Maria do Socorro Nascimento, residente no sítio Sítio Baixa do Quaresma, a 5 km de Missão Velha (ali mantém ateliê e forno) é hoje uma das maiores artesãs de barro do Cariri. Além dos potes e jarros, faz esculturas de animais e personagens famosos, como o poeta Patativa do Assaré e o presidente Lula. Maria do Socorro vende seus produtos em casa, mas começou a ganhar fama após participar de uma feira de produtos da agricultura familiar realizada no Parque de Exposições de Crato. Vale a pena conhecer a criativa arte dessa jovem artesã caririense.

DE VOLTA AO PASSADO
O reitor Plácido Nuvens reeditou portaria de 2008 abrindo mais uma sindicância contra alguns membros da administração anterior da Universidade Regional do Cariri. A primeira sindicância, conduzida por pessoas da confiança do novo reitor e sugerida pela Auditoria, teria agido de forma parcial, já que era totalmente dependente da atual administração. Segundo consta, não foi apurado nada de grave contra os gestores da administração passada. Agora, depois de quase três anos, a sindicância foi reinstalada. Vale lembrar que os relatórios da auditoria foram remetidos ao Ministério Público. Quando os acusados solicitaram o texto do relatório o atual reitor não atendeu ao pleito.

DESRESPEITO À LEI
Um ponto negativo, que contrasta com o inegável progresso e avanços registrados na conurbação Crajubar, é a poluição sonora que ainda resiste nas principais cidades caririenses. Nos centro comerciais, como o de Juazeiro do Norte (foto), carros de propaganda não respeitam o nível de som permitido (85 decibéis). Nas zonas urbanas é proibido executar atividades que produzam alto ruído antes das 7 horas e depois das 22 horas. O bairro Parque Grangeiro, em Crato, é o campeão do desrespeito. E quando são chamados para coibir os abusos, os policiais do Ronda Quarteirão dizem que podem fazer nada. A quem apelar?

VIDA POLÊMICA
A revista "Família Cristã", da Editora Paulinas, publicou & este mês & entrevista com dom Fernando Panico. A certa altura, o bispo de Crato declarou: "A vida do padre Cícero é polêmica porque ele viveu intensamente fatos polêmicos da história do Nordeste que ele tentou resolver, e sempre em favor do povo sofrido do sertão. Admiro no padre Cícero duas qualidades fundamentais: uma fidelidade heroica à sua consciência, e uma compaixão profunda para com os pecadores e os pobres".

TRISTE
Os vereadores de Crato, continuando a deplorável política de mudança dos nomes das ruas da cidade, "cassaram" a denominação de Presidente Kennedy e renomearam aquela artéria urbana de Desembargador Edmilson Cruz. O que mudou na prática? Nada. Depois de mais de dois anos da mudança as novas placas nunca foram afixadas. E o povo continua chamando aquela rua de Presidente Kennedy... Bem feito!

CENTENÁRIO
A Assembleia Legislativa do Estado do Ceará realiza Audiência Pública em Juazeiro do Norte para discutir o centenário da cidade. O requerimento foi feito pela deputada Ana Paula. A audiência acontece dia 29, no Memorial Padre Cícero.


CURTAS

> Dom Fernando Panico esteve segunda e terça-feira (dias 22 e 23) em Quixadá, acompanhando as freiras contemplativas da sua diocese em viagem espiritual. Na quarta-feira (dia 24) seguiu para Belém, onde participou da posse do novo arcebispo da capital paraense. Já na sexta-feira, dia 26, estava despachando em seu gabinete, na Cúria Diocesana, em Crato.

> O chamado "Metrô do Cariri", que liga Crato a Juazeiro do Norte está há dias sem funcionar. O que não causou nenhuma reclamação ou repercussão junto à população das duas cidades. A introdução desse transporte coletivo ainda não pegou. O povo apelidou esse trem de "cobra de duas cabeças". E reclama da pintura das janelas que não favorece a visibilidade no interior dos vagões.

> O desenho de Reginaldo Farias vencedor do concurso para escolha da logomarca oficial do centenário de Juazeiro do Norte concorreu com outros 85 projetos. A escolha foi justa, pois a logomarca vitoriosa define bem a imagem da Terra do Padre Cícero.

> O empresário José Roberto Celestino é um dos maiores conhecedores da realidade do Cariri. Estudioso e sério, José Roberto mantém excelente relacionamento com os profissionais da imprensa da conurbação Crajubar.
Fonte: O Povo OnLine

sexta-feira, 26 de março de 2010

O Crato é de todos - por José do Vale Pinheiro Feitosa

De volta ao Rio, sem a balança que penda o braço para aqui. Afinal a Praça da Sé, do Crato, era uma praça bucólica nos anos 50 e início dos anos 60. Na altura do centenário da cidade e muito tempo depois disso, era uma das praças mais bonitas do interior cearense. Assim como a Praça Francisco Sá e seus jardins trabalhados, com os pés de fícus esculpidos em imagens.

A questão não são as lentes: confesso vivo no Rio há 37 anos. Formei-me e sempre trabalhei aqui. Tive filhos e agora uma neta: todos cariocas. Isso não inibe a vontade de analisar o visual do Crato. Especialmente o Crato e sua decadência do centro da cidade, como a de Fortaleza, São Paulo e Rio às quais acompanhei de sobremaneira.

Se alguém perguntar qual o projeto de Praça da Sé mais simpático, se aquele do Centenário ou do meado dos anos 60, com o prato luminoso a guisa (poderia ser “guiza” no sentido do regionalismo de Cabo Verde) de fonte, ficarei com o primeiro, mas aí são outros quinhentos. A sujeira da madrugada, com os copos descartáveis coalhando o piso imundo da praça, diz de muita coisa, menos de que Copacabana seja mais limpa. O é, mas convenhamos são outros quinhentos. E diga-se: de vez em quando se torna em igual sujeira, mas a limpeza é rápida. Fruto, a sujeira, do uso incorreto do espaço urbano.

Acontece, como bem lembra o Zé Nilton, que a cidade é da polis, que a cidade merece o poder público que lhe convém. Que um espaço coletivo é um espaço de disputa, de visões distintas de mundo, inclusive de abandono e má condução. É aí que a nossa vontade se mostra a mais correta e ou incorreta. A falta de saneamento básico, o lixo sobre o piso do espaço público, os buracos no caminho de quem se desloca, a falta de posturas municipais (ou comunitária), não fala de comparações, é absoluta, pois é ela em si. Mas se fosse discorrer sobre este assunto com um Engenheiro Sanitarista, primeiro o ouviria, pois muito mais teria a dizer-me do que eu a ele.

O centro do Crato pode ser infinitamente melhor do que é. Não é um espaço urbano a ser inventado, ele já o foi. Não é apenas um espaço cotidiano, ele é histórico e por isso é mandatário em seu futuro. Quem irá se esquecer da Casa dos Leões, dos azulejos da Miguel Lima Verde, do próprio Grande Hotel? Ora quem não tiver o que dizer sobre isso, não tem uma cidade em seu futuro e nem futuro na cidade.

Gostaria até de abrir um espaço de discussão aqui sobre a seguinte frase: “as cidades atuais, mesmo as mais modernas e recentes, são espaços de conservação e de desenvolvimento”. A discussão viria de outras visões do que sejam as cidades e este é um assunto especial, pois as cidades já representam para a América Latina a essência hodierna: de cada cinco pessoas, quatro moram nas cidades.

Finalmente um ponto na questão: o Poder Constituído Municipal. Ele é central, tanto aquele constituído pela Câmara dos Vereadores e sua Mesa Diretora, como aquele sob o poder popular representado: Prefeito Samuel Araripe.

quinta-feira, 25 de março de 2010

O Eterno Patriarca da Ordem Santa Cruz - Padre Cícero Romão Batista.


Por Luiz Domingos de Luna*

O Eterno Patriarca da Ordem Santa Cruz no Cariri, Cícero Romão Batista, fonte de luz, perdurará por muitos anos, séculos (...), A atuação contínua do Padre Cícero dentro de parâmetros exclusivos foi responsável pela gravitação da diocese do Crato criada pela Bula “CATHOLICAE ECCESIAE” de sua santidade o papa Bento XV, do dia 20 de Outubro de 1914. Em 07 de março de 1875 o primeiro bispo do Ceará D. Luiz Antonio dos Santos abre o seminário do Crato. No dia 1º de janeiro de 1916, Dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva toma posse na Diocese de Crato.
Com Relação a Cícero Romão Batista, ordenado sacerdote na Igreja da Prainha, em Fortaleza, por Dom Luiz Antonio do Santos 1º bispo do Ceará, celebrando sua primeira missa por escolha própria no dia 24 de dezembro de 1871 em juazeiro, sendo entronizado capelão da Capela de N. Senhora das Dores, em Juazeiro no dia 26 de setembro de 1872. Por indicação do primeiro bispo do Ceará D. Luiz Antonio dos Santos, Vez que, somente no dia 13 de maio de 1881 D. Luiz Antonio do Santos deixou o Ceará, onde foi preconizado arcebispo da Bahia.
Pelo que consta até esta data as relações com a Santa Igreja de Roma e o Padre Cícero Romão Batista foram transcorridas de forma natural e espontânea, inclusive no dia 28 de agosto de 1884, D. Joaquim Vieira, 2º bispo de Fortaleza, benze a nova igreja de N. Senhora das Dores e sagra a pedra do Altar-mor, em 22 de abril 1886 é feita a instalação do sacrário permanente da igreja Nossa Senhora das Dores.“Considerando que a abolição da escravidão no Ceará foi antecipada em 04 anos a nacional, Considerando que não existia uma política estadual de inclusão dos “libertos” entra neste filão em defesa dos excluídos” escravos libertos” como o falecimento do primeiro patrono da Ordem Santa Cruz no Ceará, Padre José Antonio Maria Ibiapina, assume o patronato o Pe Cícero Romão Batista que, como segundo Patrono da Ordem Santa Cruz assume toda sorte da problemática social de exclusão do estado de uma política de integração do homem do campo e os Libertos a vagar em Canudos sob as diretriz do irmão da Ordem Santa Cruz- penitentes - Antonio Vicente Mendes Maciel, (Antonio Conselheiro) que a pisada do Estado federal, os excluídos, encontraram guarida em Juazeiro do Norte na pessoa do Patrono da Ordem Santa Cruz – Padre Cícero Romão Batista.
A Omissão do Estado à época causou inúmeros problemas para a igreja Secular, principalmente para a diocese do Crato no cariri Cearense, como para a Ordem Santa Cruz – Penitentes - Santa Igreja de Roma.
O Filho ilustre do Crato Cícero Romão Batista assumiu toda dor do nordestino desgarrado, inclusive dando guarida a todos os irmãos da ordem e afins.Uma diocese recém criada no Crato que precisava de toda uma estrutura de hierarquia para o seu desenvolvimento e integração da região no "caldeirão" de uma sopa cultural social e religiosa com a cobrança de um estado que nada oferecia, mas tudo cobrava não uma cobrança normal, mas uma cobrança opressora e repressiva.
O Que fez a Santa Igreja de Roma diante da opressão do estado brasileiro para com os desvalidos do nordeste no Brasil ?
Diante da inoperância do estado a igreja começou a punir os seus, não por vontade ou ódio, mas por força de um estado opressor, ameaçador e selvagem. O Objetivo deste artigo não é de ser o dono da história ou da verdade, a pretensão única é analisar os fatos históricos, religiosos e sociais com fundamentação teórica para novas problematizações e questionamentos.
.
Bibliografia O Padre Cícero por ele mesmo, Terezinha Stella Guimarães e Anne Dumoulim, Editor Vozes, 1983, Petrópolis, Rj Brasil. Álbum Histórico do Seminário Episcopal do Crato, Em comemoração ao cinqüentenário de sua fundação 1875 – 1925 Rio de Janeiro TVP Rvp dos Tribunes-Rua d Carmo, 55.Histórico da Diocese do Crato - Jubileu de Diamante da diocese Sob o governo de Dom Vicente de Paulo Araújo Matos, Mons. Raimundo Augusto, 1988 Crato Ceará. Instruções Espirituais do Padre Ibiapina, José Comblin Edições Paulinas, 1984.


*É Mestre de Ordem, Ordem Santa Cruz – Penitentes – Santa Igreja de Roma, forania de Aurora aos 24 dias do mês de março, 2010.

Região Metropolitana do Cariri, ou Uma cidade a Engolir as Outras ?


Um Duro Golpe ao Comércio e Desenvolvimento das pequenas cidades do Cariri

À respeito das considerações sobre a implantação da Rádio Universitária que está sendo divulgada como sendo "Do Cariri", trago este questionamento que considero importante. Gostaria de ressaltar que  eu fui um dos grandes defensores da instalação da RMC há alguns meses. Porém o que estamos presenciando na prática, o que está se configurando, me assusta.

É bom que se faça aqui algumas ressalvas importantes: A bem da verdade, todo projeto novo que se tem falado que vem para o CARIRI, está vindo para a cidade de Juazeiro do Norte. Quando se diz que o projeto vem para o Crato, é do Crato, ou quando é para Barbalha, é Barbalha. Mas quando se fala que o projeto vem "para o Cariri", você pode crer que em 99,9 por cento das vezes, ele será instalado em Juazeiro e em nenhum outro local do Cariri, como noticiado aí na manchete de que "A Rádio Universitária FM da UFC vem para o Cariri" ( leia-se: Para o Juazeiro ). A TV Verdes Mares do Cariri ( leia-se Juazeiro ). O Atacadão vem para o Cariri ( leia-se Juazeiro ). Tudo que vier para o CARIRI agora, amigos, leia-se JUAZEIRO ao invés. A TV Verdes Mares é um exemplo disso: Embora se proponha a ser um canal de TV "do Cariri", como muitas outras empresas, ela ficou a 100 metros do município de Crato, mas a propriedade e os Louro$$$ são pertencentes ao  Município de Juazeiro, bem como há uma nítida puxada da brasa para a sardinha na programação, para a cidade de Juazeiro do Norte. As outras cidades entram como meras coadjuvantes.

Não basta apenas ser próximo!! Assim seria muito bom, um Mendigo armar uma barraca em frente à Casa Branca do Presidente dos Estados Unidos e achar que com isso está se beneficiando de alguma forma! O Atacadão, as inúmeras lojas, a TV Verdes Mares e inúmeros projetos recentes tem sido instalados "PERTO" do Crato, mas toda a arrecadação está indo para o município de Juazeiro. Isto está sendo até pior para o Crato, por sinal, pois só tá faltando instalarem aqui no Centro do Crato uma Sucursal de Juazeiro, para levar o dinheiro dos cratenses!

Concordo com o amigo Juazeirense Beto Fernandes quando diz que os benefícios devem ser igualitários para todas as cidades do cariri, mas embora eu defenda uma Região Metropolitana do Cariri, na prática não é isso que estamos vendo. O que estamos vendo são investimentos indo somente para a cidade central e as outras virando meras cidades satélite, levadas a reboque, perdendo dividendos, comprando na cidade pólo e enriquecendo ainda mais o comércio dela, esvaziando o comércio local das outras cidades e sugando seus recursos.

Quando imaginei a Região Metropolitana do Cariri, imaginei desenvolvimento igualitário para todas as cidades do cariri, não isto, que começa a se configurar como o mais duro golpe contra todas as outras cidades Caririenses.

É preciso pensarmos na Região Metropolitana do Cariri com benefícios iguais para todas as cidades.

Dihelson Mendonça

quarta-feira, 24 de março de 2010

COMPOSITORES DO BRASIL


O SAMBA DE BREQUE

Por Zé Nilton

O Samba, ritmo bem brasileiro, cuja origem vem de muitos lugares, talvez por isto mesmo, dele derive vários sub-ritmos, ou várias pegadas de um mesmo compasso.

As culturas locais desse imenso Brasil vão lhe acentuando novos ritmos e terminam por contribuir para a diversidade de nossa música.

O gênero Samba tem essa facilidade de adaptação, e vamos encontrar diversas formas de manifestá-lo sob não poucas alcunhas, como: Samba de batido, Pagode, Samba de Breque, Samba-chulado, Samba-corrido, Samba-enrede, Samba-exaltação, Samba de morro, Partido Alto, Samba-raiado, Samba de roda, Samba de terreiro, Samba pé de serra... Afora os chamados gêneros de fusão, como Bossa Nova, Samba-canção, Samba-choro, Samba-funk, Samba de gafieira, Sambalanço, Samba-jazz, Samba-maxixe, Samba-rap, Samba-reggae, Samba-rock, Samabalada, Sambolero, Samba rumba, e vai por aí.

O Samba Chulado vem lá dos tempos do Império, com Chiquinha Gonzaga fazendo a damas e os cavalheiros perderem a pose e caírem no requebrado, no remelexo, no jogo das cadeiras...

Na década de 1950, cai na moda o Samba de Breque. Moreira da Silva (Antônio Moreira da Silva - Rio de Janeiro, 1 de abril de 1902- Rio de Janeiro, 6 de junho de 2000) resgata o ritmo que vinha se insurgindo dentro da música popular desde os tempos do grande Sinhô (José Barbosa da Silva - 18 de Setembro de 1888 - 4 de Agosto de 1930 ).

Tornaram-se tão ligados o samba de breque e Moreira da Silva que hoje quando se fala do gênero logo lembramos do grande Kid Morengueira. Alías, Miguel Gustavo construiu verdadeiras histórias fantásticas baseadas nos filmes da época, e criou o nome Kid Morengueira para cantar-falar-cantar suas belas composições.

Diz-se até que, num certo dia, Moreira da Silva ouviu de um músico que não sabia acompanhar conversa. A conversa vem sempre após uma breve parada. É o breque, do inglês Break. Há que chame de sincopado.

Bem, o Samba de Breque, no programa dessa quinta feira – Compositores do Brasil. Vamos falar desse gênero bem coisa nossa, enquanto ouviremos:

Por causa da hora, de Noel Rosa, com Noel Rosa
Acorda, amor, de Leonel Paiva e Julinho da Adelaide, com Chico Buarque
O rei do gatilho, de Miguel Gustavo, com Moreira da Silva
Acertei no milhar, de Wilson Batista e Geraldo Pereira, com Moreira da Silva
Minha Palhoça, de J. Cascata , com Ciro Monteiro
Na Subida do Morro, de Moreira da Silva e Ribeiro da Cunha, com Moreira da Silva
Baile no Elite, de João Nogueira e Nei Lopes, com João Nogueira
Tira os óculos e recolhe o homem, de Jards Macalé, com Macalé
Senhor Delegado, de Antoninho Lopes e Jaú, com Germano Mathias
O Último dos Moicanos, de Miguel Gustavo, com Moreira da Silva
Fenômeno, de Milton Moreira e Joaquim Domingues, com Jorge Veiga
Moreira na Ópera, de Henrique Batista e Marília Batista, com Moreira da Silva

Quem ouvir, verá!

Programa: Compositores do Brasil
Pesquisa, produção e apresentação de Zé Nilton
Todas as quintas-feiras, às 14 horas
Rádio Educadora do Cariri
Apoio. CCBN

Uma homenagem ao Santo mais querido do Nordeste - Por Océlio Teixeira

Em 24 de março de 1844, nascia na cidade de Crato, Cícero Romão Baptista. Portanto, há 166 anos chegou a este mundo o filho mais ilustre da Princesa do Cariri, o Cearense do Século XX. Cícero desde pequeno apresentou o desejo de ser padre. Fez voto de castidade aos 12 anos, influenciado pela vida de São Francisco de Sales. Entrou para o Semimário em 1865. Em 1870 foi ordenado e, a partir 11 de abril de 1872, passou a residir na vila de Tabuleiro Grande, que depois passou a ser chamada de Joaseiro e hoje a grande Juazeiro do Norte, uma das principais cidades do nordeste brasileiro.

Em Joaseiro Padre Cícero se tornou conselheiro e protetor dos mais pobres e humildes, desenvolvendo um tipo de apostolado diferente da maioria do clero daquela época. A decisão de ir morar em Joaseiro e de servir às pessoas carentes tem como base o sonho que Cícero teve, quando esteve naquele povoado, no natal do ano anterior. Nesse sonho, ele viu Jesus Cristo e os doze apóstolos sentados à mesa, numa disposição que lembra a última Ceia, de Leonardo da Vinci. De repente, adentra ao local uma multidão de pessoas carregando seus parcos pertences em pequenas trouxas, a exemplo dos retirantes nordestinos. Cristo, virando-se para os famintos, falou da sua decepção com a humanidade, mas disse estar disposto ainda a fazer um último sacrifício para salvar o mundo. Porém, se os homens não se arrependessem depressa, Ele acabaria com tudo de uma vez. Naquele momento, Ele apontou para os pobres e, voltando-se inesperadamente ordenou: - E você, Padre Cícero, tome conta deles! Cícero procurou ao longo de toda a sua vida cumprir o pedido, ou melhor, a ordem a ele dada pelo próprio Filho de Deus.

Neste dia, portanto, uma singela homenagem a este homem, santo e polêmico, que é capaz de atrair, anualmente, milhares e milhares de romeiros a Juazeiro do Norte. Viva nosso Padim Ciço! Viva Juazeiro! Viva o Crato! Viva o Cariri!

Foto: Elizângela Santos

MENSAGEM DO DIA - de Luis Carlos Mazzini

Busque o que te faz bem! Busque o que faz bem aos outros!

Que no dia de hoje, você possa inventar um dia diferente! Afinal, viver é inventar o seu dia, sabia? É ficar livre da arrogância, da tristeza, das coisas ruins. Viver é reconhecer que vale muito a pena fazer da vida um lindo poema de amor!

Acredite que o bem vence o mal! Acredite que o amor é a maior força do universo. Não há outro atalho para a felicidade senão o de amar sempre e cada vez mais, a tudo e a todos.

E enfeite o seu coração com cores fortes e vivas. Viver intensamente, sempre! Seja amigo, sempre! Conquiste o maior número de pessoas leais e fiéis. Você tem todo o poder de transformar a vida das outras pessoas através de seu exemplo, seu carinho, seu perdão e através do seu amor incondicional, viu?

Você consegue transformar a dor em alegria? Claro que consegue. É só continuar vivendo! Isso mesmo: continuar seguindo a vida, o fluxo do amor! É só deixar o amor inundar o seu coração, correndo atrás dos seus sonhos, dos seus projetos, da sua inspiração. Viver é isso, pô! Simplesmente isso!

Busque o entendimento das coisas e dos acontecimentos. E esteja sempre em paz. Seja da Paz! Promova a Paz! Agradeça a Deus pelas dádivas e pelas bênçãos que você tem recebido.

E busque o que te faz bem! Busque o que faz bem aos outros! Esteja sempre jovem e continue redescobrindo as coisas belas da vida. Permaneça com o espírito jovem! Força! É bom lembrar que o sorriso é o idioma universal e que é bom ouvir músicas que acalmem a alma. Desacelere um pouco mais a sua vida e aproveite mais o tempo que você ainda tem. Viver pode ser simplesmente ver a vida com o coração!

Bom Dia. Bom Divertimento! Fique com Deus!

"Jamais desista de si mesmo"

Festa em Juazeiro do Norte



Desde a noite de ontem que os eventos em torno do aniversário de 166 anos de Padre Cícero se multiplicaram para hoje chegarem ao final. Na véspera do aniversário do sacerdote, a festa começou as 18h30min com a inauguração do relógio remissivo que assinala os dias que faltam para os 100 anos de Juazeiro. O equipamento foi colocado na Praça Padre Cícero bem na esquina do cruzamento entre as ruas São Pedro e São Francisco.

Nele, além dos números digitais, está uma espécie de urna conjugada no totem para que as pessoas possam depositar seu recado ou mensagem a serem divulgados por ocasião do Centenário. O relógio foi feito pelo técnico barbalhense, Gessimar Soares Mota, que ganhou elogios do Secretário de Turismo e Romarias, José Carlos dos Santos, a exemplo da arquiteta Gisele Nunes responsável pelo projeto, bem como as obras estruturantes do Complexo do Centenário.

No seu discurso, ele lembrou a Praça Padre Cícero como palco da independência de Juazeiro com o grito dado pelo padre Alencar Peixoto na luta por um lugar livre, autônomo e emancipado. Segundo disse, o Centenário vai procurar homenagear esses valores do decorrer da nossa história. O vice-prefeito José Roberto Celestino também apontou àquela praça como local de grandes encontros e manifestações não só relacionados com a emancipação.

O aniversário é do Padre Cícero, mas quem igualmente ganhou homenagem foi a beata Maria de Araújo com o lançamento do romance “A Mulher sem Túmulo”. Trata-se de mais um livro da escritora Nilze Costa e Silva que foi apresentado pelo professor Renato Casimiro, presidente da Fundação memorial Padre Cícero. Logo depois começou a 22ª edição da Seresta de Padre Cícero com quase 30 apresentações de artistas em homenagem ao sacerdote.

Na virada da noite, houve o corte do bolo, canto de parabéns, show pirotécnico e a oferta do “Caldo da Nair” em momentos de muita emoção. A terça-feira começou com o encerramento do III Fórum Padre Cícero no Colégio Salesianos, onde palestraram a professora da Urca, Paula Cordeiro e o professor Renato Casimiro, respectivamente, sobre os temas: “Imaginário Religioso na constituição de Juazeiro” e “Os Fatos Pitorescos de Juazeiro”.

Hoje, Juazeiro foi acordada com uma Alvorada Festiva seguida da Missa em Homenagem aos 166 Anos de nascimento do Padre Cícero na Capela do Socorro. Pela manhã, houve a Corrida Padre Cícero, que saiu da Praça da Sé, em Crato, na direção do Terminal Intermunicipal da Rua São Francisco. As 17 horas haverá a Procissão das Flores e o Secretário Zé Carlos aproveitou para pedir a quem tiver quadro ou souvenirs de Padre Cícero que leve durante o cortejo.