Seja colaborador do Cariri Agora

CaririAgora! é o seu espaço para intervir livremente sobre a imensidão de nosso Cariri. Sem fronteiras, sem censuras e sem firulas. Este blog é dedicado a todas as idades e opiniões. Seus textos, matérias, sugestões de pauta e opiniões serão muito bem vindos. Fale conosco: agoracariri@gmail.com

quinta-feira, 30 de junho de 2011

O Contrato Social no Planeta Aquarius

Luiz Domingos de Luna*

Outro dia fui convidado, como de costume, para retornar ao meu planeta Natal Aquarius, depois dos procedimentos já devidamente expostos na Série Aquarianos, peguei a nave e fui ao meu velho Planeta Natal Aquarius, nem precisa dizer que tudo estava do mesmo jeito. vez lá o tempo real não existir. Entrei na conferência coloquei o chip Aquariano sentei confortavelmente na minha cadeirinha e á frente o telão em 3D, o tema a girar: O contrato social em Aquarius senti logo um dor violenta, talvez a ressonância magnética do Chip terráqueo, as lembranças das normas, das leis, das políticas, das desigualdades sociais, da infraestrutura, da educação, saúde, moradia, e para piorar a miséria como um pensamento fixo, acenei para o irmão que o meu processador estava com defeito, pois, a memória do Planeta Terra não tinha sido deletada eu estava em Aquarius, mas a memória terrena sempre a rondar minha imaginação – técnico disse que o meu chip seria virtual e real e eu como sempre, seria a cobaia mais uma vez, no meu querido Planeta natal Aquarius. Ora mensagens aquarianas, ora terrestres e a dor sempre aumentado, na verdade, uma dor imaginária visto em Aquarius não existir, o conferencista apareceu todo empolgado, já fui ficando desconfiando, vez em Aquarius não existir emoção, mesmo assim continuei a assistir atentamente a palestra, “Irmãos Aquarianos, nosso planeta, como é de conhecimento dos senhores tem a maior tecnologia do universo somos capazes de viajar a 1000 vez a velocidade da Luz e repor a matéria clara em escura, temos o Bóson de Higgs, para construção de vários universos, somos os melhores no espaço sideral na matéria ou na falta desta”. E haja palmas e mais palmas eu já estava tonto de tanta confusão, pois em Aquarius não existe emoção. O Sábio Aquariano pediu a palavra, o conferencista imediatamente repassou “Irmãos Aquarianos o que o conferencista discorreu é uma realidade, outrossim, somos assim, e seremos sempre, pois faz parte de nossa existência, porém não estou entendendo onde o irmão que chegar?”O Conferencista disse: Eu estava pensando na elaboração de um contrato social para Aquarius, pois estamos correndo o risco de abrigar outro irmão de outra galáxia aqui e ter que convier eternamente com ele, por falta de critérios técnicos, de leis específicas, enfim a continuar assim, seremos o abrigo do universo. Vamos perder nossa identidade enquanto planeta, para ser um astro de hospedagem. O Colega ao lado indagou o conferencista - isto é ruim para nós, - ruim o que? - Não ter um contrato social, - é que com as novas tecnologias seremos um alvo fácil, brevemente seremos descobertos. O Irmão disse: isto não é problema para nós vez o tempo real não existir ? Ao que o conferencista respondeu - não existe para nós, mas pode existir para eles. O irmão insistiu - este contrato social, tem um objetivo motriz- sim, respondeu o conferencista, - primeiramente vamos tratar da provável extradição dos novos habitantes. O Irmão rebateu -ainda não chegou ninguém e o senhor já pensa em expulsar o que não existe. -Meus queridos Aquarianos o tempo real não existe para nós, precisamos trabalhar com o tempo passageiro de outros planetas. Precisamos acompanhar o tempo do outro, para entender a utilidade da não existência no nosso.
Houve logo uma discussão acirrada sobre o tempo, na verdade o plenário esqueceu o contrato social, a extradição e passou a discutir a necessidade do tempo. O Conferencista perdeu o controle sobre a reunião e convidou o especialista em tempo, na verdade o velho sábio de Aquarius. O Sábio ligou o computador geral, focou a imagem tridimensional em toda platéia – Silêncio geral – O Sábio disse:- com relação à extradição o que fazem os terráqueos? Eu, a cobaia de sempre, levantei a mão e trêmulo disse: - sábio os terráqueos, aos indesejáveis, são expulsos! -O Sábio rebateu – sempre? Eu. pobre de mim. falei com a voz quase inaudível – Não – O sábio já perplexo perguntou - não como? – não sei como tive coragem de falar, mas falei – tudo depende da política. - O que é política? -não sei, ao que o sábio respondeu-primeiro nós vamos estudar a política, somente depois o contrato social, e finalmente a extradição. Pois o contrato social e a extradição são determinados pela política- Entendeu?
-Não
Alguma dúvida
-Todas
Mas é assim que a coisa funciona.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – Ceará CEP 63.360000 TEL (88)35433903 {Email: falcaodouradoarte@gmail.com}

Tudo muda - Emerson Monteiro


As tais voltas que dá a vida dizem isso. O eterno movimento, que carece sabedoria para acompanhar. Ninguém vanglorie dias e coisas, turbilhão de passageiros em volta do velho trem, cinema cativo em permanentes atitudes positivas. Característica por demais das existências, a mudança reclama respeito no fim de aceitar os tamanhos que se possui. Contudo, adotar compreender o tanto que cabe, de um por um, sem invadir o território alheio e querer tomar à força o que lhe pertence.

O giro da Terra no espaço em torno de seu próprio eixo demonstra o ensino desta efetiva mudança. Olhar o céu e notar nuvens, deslocamentos do ar, os astros a correr, as posições do Sol. Saber seguir no ritmo que a natureza impõe. O humor variável das pessoas. O calor das temperaturas. Lições permanentes de flutuação, que chamam à responsabilidade os protagonistas do drama da continuidade.

Quais habitantes de enorme formigueiro, exército fervilhante de criaturas cria asas e voa, perante os cenários desta representação coletiva, às vezes, com boa vontade, conhecendo os mistérios que envolvem de perguntas assustadoras. Outras, arrancando raízes da tranquilidade e chamando a si o direito de reger a orquestra do silêncio ainda que ignorando o sabor das notas musicais.

Entretanto adotar, com humildade, o funcionamento independente das peças no tabuleiro, que reclamam qualquer norma, dos princípios e das origens. Caso contrário, o formigueiro entraria em compassos de espera ou destruição, num resultado melancólico.

Conhecer o espaço que nos cabe de herança no bolo em elaboração, e ajustar os valores que precisamos adquirir na viagem dos giros que a vida oferecer.

Por maior seja nome, posição, fama, a dimensão do freguês só comporta os conceitos de Igualdade, Liberdade, Fraternidade. Todos iguais perante a Lei comum. Seres dotados de Liberdade para criar as proporções pessoais e sociais. Irmãos entre irmãos sob teto azul do Infinito.

Deveras, como tudo muda neste chão, e ninguém se vanglorie quando há um Eu que fala disso todo tempo nas ações da Natureza perene; dentro do coração das pessoas; na luz de toda consciência. Há um núcleo de perfeição em tudo isto. Um foco dominante de claridade que indica certeza e persistência. O otimismo qual razão de trabalhar os momentos com extrema habilidade, semelhante aos artistas que produzem suas telas nascidas da inspiração pura. A arte de viver, que exige, por isso, dedicação, paz e aceitação das transformações que a vida impõe, para contar histórias felizes aos nossos filhos e aos filhos deles, os novos atores vindos alegres ao mesmo palco.

Sindicato dos Bancários do Cariri convoca categoria para a Assembleia Geral Extraordinária que acontecerá hoje, 30/06/2011

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários do Cariri convoca toda a categoria bancária de sua base territorial, sócios e não sócios, para participarem da Assembleia Geral Extraordinária que se REALIZARÁ NO DIA 30 DE JUNHO DE 2011, em primeira convocação às 19h00, e em segunda e última convocação às 19h30min, com qualquer número de presentes, conforme determina o Estatuto Social da Entidade. A Assembleia acontecerá em sua sede social, situada na Rua Glicério Benício Pinheiro, nº 141, Bairro Pimenta, em Crato, onde será discutida e deliberada, a seguinte ordem do dia:

1. Escolha de Delegado ao 22º Congresso dos funcionários do Banco do Brasil, que se realizará nos dias 9 e 10 de julho de 2011, em São Paulo-SP;

2. Escolha de Delegado ao 27º CONECEF, que se realizará nos dias 9 e 10 de julho de 2011, em São Paulo-SP;

3. Escolha de Delegado à Conferência Regional da FETEC/NE, que se realizará nos dias 15 e 16 de julho de 2011, em Recife-PE;

4. Escolha de Delegado à Conferência Nacional dos Bancários, que se realizará nos dias 29 a 31 de julho de 2011, em São Paulo-SP;

5. Posse dos Delegados Sindicais do BB, BNB e CEF;

6. Apreciação do Balanço Financeiro/2010 do SEEB/CARIRI.


SINDICATO DOS BANCÁRIOS DO CARIRI

NOTÍCIAS DA URCA

Reitora e Vice-Reitor da URCA são empossados hoje, em Fortaleza

A Professora Antônia Otonite de Oliveira Cortez toma posse como Reitora da Universidade Regional do Cariri (URCA), às 16h30 de hoje, no Palácio da Abolição, em Fortaleza, juntamente com o Vice-Reitor, José Patrício Melo. A solenidade será presidida pelo Vice-Governador, Domingos Filho, e também contará com a presença do Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado, René Barreira, e o Reitor da URCA, Professor Plácido Cidade Nuvens, que deixa o cargo. Na próxima segunda-feira, dia 4 de julho, será realizada a transmissão de cargo, em cerimônia no Salão de Atos da URCA, a partir das 19 horas. A solenidade será acompanhada por pró-reitores, diretores de centro, coordenadores de cursos, familiares e amigos dos novos gestores da Universidade.

A Reitora foi nomeada no último dia 20, pelo Governador do Estado, Cid Gomes. É a primeira no cargo, eleita por consulta universitária, com 61, 48% dos votos da comunidade acadêmica, juntamente com o vice-reitor, Patrício Melo, ex-coordenador do Geopark Araripe. Ela afirma que terá como uma de suas prioridades o fortalecimento da instituição, com a implementação de novos cursos de mestrado, doutorado e graduação.

A reitora diz que uma das lutas da Universidade está relacionada a reposição de professores. Ela esteve como Vice-Reitora da administração Plácido Cidade Nuvens, que se encerra. Otonite classifica que este foi um momento de grandes conquistas para a instituição, principalmente com importantes melhorias na estrutura física. Destaca obras como o Restaurante Universitário, que fará um ano de funcionamento, e a Residência Universitária, prestes a ser inaugurada, além de mais de 300 bolsas de iniciação científica, estágios e bolsas de extensão para os alunos, com aporte financeiro da própria instituição.

Outras obras como a da sede do Geopark Araripe, Salão da Terra, Praça dos Coqueiros, reforma do Centro de Processamento de Dados da URCA, reforma e Ampliação do Museu de Paleontologia, construção da cantina do Crajubar, o início da obra do Ginásio Poliesportivo, dentre outras conquistas, são enfatizadas pela Reitora.

A Urca teve como primeira reitora, nomeada pelo então governador do estado Tasso Jereissati, Violeta Arraes de Alencar Gervaiseau. Segundo Otonite esse foi o primeiro grande momento de conquistas relacionadas às melhorias da estrutura da instituição. Ela destaca, mesmo no cenário nacional das universidades brasileiras, que a Urca vivencia um momento positivo e de crescimento. São mais de 11 mil alunos, sete campi e três unidades descentralizadas, com presença em seis municípios e alunos de toda a macrorregião. Além disso, ressalta o papel social da Urca, com grande parte dos seus alunos provinda de escolas públicas.

Saiba mais sobre a Reitora e Vice-Reitor da URCA nos próximos quatro anos:

Antônia Otonite de Oliveira Cortez - Professora da URCA, casada, mãe de três filhas e avó, graduada em História pela Faculdade de Filosofia do Crato. Fundadora da URCA e defensora de uma instituição pública e gratuita. Integrante do Departamento de História. Foi coordenadora do Curso de História por dois mandatos, Chefe do Departamento, eleita de 1993 a 1995. É Especialista em História pela PUC de Minas Gerais e Mestra em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; pesquisadora da área de história cultural; membro do grupo de trabalho no âmbito da SECITECE, para elaborar o PCCV da UECE, URCA e UVA, além de outros trabalhos desenvolvidos. Foi Vice-Reitora da URCA, no mandato de 2007 a 2011, destacando-se por uma ampla atuação, também coordenando o sistema MAPP/URCA (Monitoramento das Ações e Projetos Prioritários – Investimentos). É autora do livro A Construção da “Cidade da Cultura” (Crato – 1889 a 1960), no prelo.

José Patrício Melo - Advogado, Professor, Pesquisador, casado, pai de duas filhas, graduado em Direito pela Universidade Regional do Cariri (1998), Mestre em Direito Constitucional pela Universidade Federal do Ceará (UFC), em 2007. Doutorando do Curso de Direito Civil pela Universidade de Buenos Aires. Professor Adjunto da URCA. Atua nas linhas de pesquisa sobre Direitos Fundamentais e efetividade, Direito das Famílias e Meio Ambiente, foi coordenador executivo do Geopark Araripe. Membro do Conselho de Meio Ambiente do Estado do Ceará (COEMA). Procurador da URCA de 1999 a 2002. Membro do Conselho de Direitos Humanos do Estado do Ceará (1999 – 2002). Diretor do Centro de Estudos Sociais Aplicados – CESA (2007 – 2008); Chefe de Gabinete da Reitoria (2008-2009). Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Salgado (2004 – 2008). Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Direitos Humanos Fundamentais. Orientador de Projetos de Iniciação Científica no Departamento de Direito e editor geral da Revista Direito & Dialogicidade.

Departamento de História promoverá evento sobre a Comuna de Paris

O Departamento de História da Universidade Regional do Cariri – URCA, através do Grupo de Estudo Marxista, promoverá, no próximo dia 4 de julho, evento em alusão aos 140 anos da Comuna de Paris, intitulado “Vive La Communne”. O evento, coordenado pelo professor do Departamento de História da URCA Fábio Queiróz, terá como convidados os professores Dr. Frederico Costa, da Universidade Estadual do Ceará - UECE, e Dr. Emmanoel Lima, da Universidade Vale do Acaraú - UVA.

Programação do evento:

Segunda-feira, 04 de julho

Manhã – 8 horas
Debate: “A Comuna de Paris na História”.
Local: Salão de Atos Prof. José Newton Alves de Sousa, Campus do Pimenta, Crato.

Tarde – 16 horas
Exibição do filme “La Commune de Paris, 1871”, de Peter Watkins.
Local: Sala de Vídeo do Curso de Pedagogia, campus do Pimenta, Crato.

Noite – 19 horas
Debate “Da Comuna de Paris às lutas operárias do século XXI”.
Local: Sala de Vídeo do Curso de Pedagogia, campus do Pimenta, Crato.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Universidade Regional do Cariri - URCA

quarta-feira, 29 de junho de 2011

PROGRAMA CARIRI ENCANTADO SONORIDADES (29/06/2011)

Musicalidade caririense: uma “ruma” de sons diferentes

O Cariri tem em sua fortaleza fonte de indiscutíveis riquezas.

Terra de grandes mestres da cultura popular, a região apresenta uma musicalidade bastante marcada por elementos da tradição oral que influenciam, cada vez mais, novas gerações de músicos. Estas buscam no universo da tradição nordestina a matéria-prima para seus trabalhos artísticos.

Mas, igualmente, a região sempre foi aberta para as mais diversas informações que aqui chegam por vários meios, desde tempos mais remotos.

O resultado é um repertório regional de músicas universais, que, por isso, traz uma assinatura própria, marcada pela experimentação, ousadia e originalidade.

O programa Cariri Encantado Sonoridades de hoje traz uma das muitas possibilidades de seleção da musicalidade caririense, representada por compositores e intérpretes locais, como Bosco Lisboa, Abidoral e Pachelly Jamacaru, Luiz Carlos Salatiel, José Nilton Figueiredo, Lenynha Vaz, Zabumbeiros Cariris, Dr. Raiz, Cleivan Paiva, Célia Dias, João Carlos, Herdeiros do Rei e Geraldo Júnior.

Onde ouvir
Rádio Educadora do Cariri AM 1020 e www.radioeducadoradocariri.com.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Notícias da URCA

Professora Otonite Cortez tomará posse como nova Reitora no dia 30

A Professora Otonite Cortez tomará posse como nova Reitora da Universidade Regional do Cariri – URCA, para cumprir mandato nos próximos quatro anos, no dia 30 de junho, juntamente com Patrício Melo, como Vice-Reitor, período em que será encerrado o do atual Reitor, Plácido Cidade Nuvens. A posse acontece em Fortaleza. A transmissão do cargo será no próximo dia 4 de julho. Atualmente Vice-Reitora da Instituição, Professora Otonite atuará no sentido de continuar fortalecendo a Universidade.

Professora da URCA tem trabalho premiado em I Simpósio de Bioética do Rio Grande do Norte

A Professora da Universidade Regional do Cariri (URCA), Dra. Anna Christina Farias de Carvalho, teve o trabalho BIOÉTICA E NÃO-HUMANOS: POSSE RESPONSÁVEL E SAÚDE COLETIVA, apresentado no I Simpósio de Bioética do Rio Grande do Norte, premiado em primeiro lugar pela Coordenação do Simpósio. A docente é pesquisadora do Núcleo de Estudos em Ciência, Espiritualidade e Filosofia, da URCA e Presidente da Associação de Proteção à Vida – APROV. O referido trabalho é integrante de um projeto maior: Conscientização, adoção voluntária e esterilização de cães e gatos como controle de zoonoses e sensibilização ética para o tratamento com os não-humanos, em Crato, cadastrado na Pró-Reitoria de Extensão - PROEX. A Professora Christina foi parabenizada pela Coordenadora Geral do I Simpósio Norte-Riograndense de Bioética, Karla Patrícia Cardoso Amorim, Professora de Bioética do Curso de Medicina da UFRN.

Projeto sobre cultura popular será fortalecido na URCA

O Projeto “No Terreiro dos Brincantes”, desenvolvido pela Universidade Regional do Cariri – URCA, através da Pró-reitoria de Extensão, Instituto Ecológico e Cultural Martins Filho – IEC e o Coletivo Camaradas será fortalecido. O projeto é desenvolvido desde o ano passado e consiste na pesquisa, registro e divulgação das manifestações da cultura popular da região do Cariri, a partir da produção de pequenos documentários que são disponibilizados publicamente na rede mundial de computadores, a internet. O material é um importante instrumento pedagógico que pode ser utilizado nas escolas do Ensino Básico.

Já foram produzidos pelo Projeto os seguintes documentários: As Mulheres do Coco da Batateira; Mestre Cirilo; Mestra Zulene Galdino e Reisado Dedé de Luna. Estão sendo finalizados mais quatro documentários: Reisado do Sassaré de Potengi; Festa Popular da Malhação do Judas; A diversidade na Festa do Pau de Santo Antônio e o Carregamento do Pau de Santo Antônio de Barbalha.

Além dos vídeos, o projeto visa propiciar vivencias e momentos de estudos em parceria com estudiosos, mestres e brincantes da cultura popular.

No Período de 17 a 20 de agosto será realizada a primeira Mostra de Vídeos Brincantes, que receberá trabalhos de diversos estados brasileiros e o acervo recebido seguirá a mesma lógica do projeto, ou seja, estará disponível para ser reproduzido para as escolas e pesquisadores. A Pró-reitoria de Extensão da URCA, visando fortalecer o projeto abriu “convocatória” para preenchimento de 20 vagas na monitoria voluntária para alunos dos cursos de graduação da Instituição. Os alunos selecionados passaram por oficinas sobre noções de fotografia e filmagens, palestras com pesquisadores e mestres da cultura popular.

Para a Pró-Reitora de Extensão, Arlene Pessoa, o projeto faz um resgate importante da cultura popular e contribui para despertar o olhar das novas gerações. Ela destaca que essa é uma experiência exitosa dos trabalhos de extensão desenvolvidos pela URCA, com investimentos de baixo custo.

Serviço:
Projeto “No Terreiro dos Brincantes”
Pró-Reitoria de Extensão – PROEX/URCA Campus Pimenta
(88) 3102-1200

Fonte: Assessoria de Comunicação da Universidade Regional do Cariri - URCA
(88) 3102-1212 - 8812.5525 ramal 2617
www.urca.br – Crato, 28 de junho de 2011

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Projeto sobre cultura popular será fortalecido na URCA

Estão abertas inscrições para 20 monitores do Projeto "No Terreiro dos Brincantes"

O Projeto “No Terreiro dos Brincantes” desenvolvido pela Universidade Regional do Cariri – URCA, através da Pró-reitoria de Extensão, Instituto Ecológico e Cultural Martins Filho – IEC e o Coletivo Camaradas será fortalecido. O projeto é desenvolvido desde o ano passado e consiste na pesquisa, registro e divulgação das manifestações da cultura popular da região do Cariri, a partir da produção de pequenos documentários que são disponibilizados publicamente na rede mundial de computadores, a internet. O material é um importante instrumento pedagógico que pode ser utilizado nas escolas do Ensino Básico.

Já foram produzidos pelo Projeto os seguintes documentários: As Mulheres do Coco da Batateira; Mestre Cirilo; Mestra Zulene Galdino e Reisado Dedé de Luna. Estão sendo finalizados mais quatro documentários: Reisado do Sassaré de Potengi; Festa Popular da Malhação do Judas; A diversidade na Festa do Pau de Santo Antônio e o Carregamento do Pau de Santo Antônio de Barbalha.

Além dos vídeos, o projeto visa propiciar vivencias e momentos de estudos em parceria com estudiosos, mestres e brincantes da cultura popular.

No Período de 17 a 20 de agosto será realizada a primeira Mostra de Vídeos Brincantes que receberá trabalhos de diversos estados brasileiros e o acervo recebido seguirá a mesma lógica do projeto, ou seja, estará disponível para ser reproduzido para as escolas e pesquisadores.

A Pró-reitoria de Extensão da URCA visando fortalecer o projeto abriu “convocatória” para preenchimento de 20 vagas na monitoria voluntária para alunos dos cursos de graduação da Instituição. Os alunos selecionados passaram por oficinas sobre noções de fotografia e filmagens, palestras com pesquisadores e mestres da cultura popular.

Para a Pró-Reitora de Extensão, Arlene Pessoa, o projeto faz um resgate importante da cultura popular e contribui para despertar o olhar das novas gerações. Ela destaca que essa é uma experiência exitosa dos trabalhos de extensão desenvolvidos pela URCA, com investimentos de baixo custo.

Serviço:
Projeto “No Terreiro dos Brincantes”
Pro - Reitoria de Extensão – PROEX/URCA Campus Pimenta
(88) 3102-1200

Pensamento para o Dia 27/06/2011


“Se você vê o mundo com amor, ele se mostrará cheio de amor. Se você o vê com ódio, tudo lhe parecerá adverso. Os olhos cheios de amor cintilam com brilho e alegria. Olhos cheios de ódio mostram-se vermelhos e com medo. Seus pensamentos determinam suas ações - boas ou más. O mundo externo refletirá seus pensamentos. Você deve considerar todo o universo como um templo de Deus. Você deve considerar tudo que é belo e grande na natureza - as altas montanhas, os vastos oceanos, as estrelas no céu - como proclamando a glória e o poder do Divino. A doce fragrância das flores, o suco delicioso das frutas também devem ser considerados como símbolos do amor e da compaixão de Deus.”
Sathya Sai Baba

domingo, 26 de junho de 2011

Redes sociais: mobilização e pressão - Por José de Arimatéa dos Santos

Nesse tempo presente a comunicação entre os seres humanos extrapola todos os limites e une automaticamente pessoas mundo a fora. Fica cada vez mais fácil articular e marcar reuniões ou protestos, via redes sociais, para exigir a coleta do lixo da cidade ou até a derrubada de ditadores do poder. Acredito piamente que caminhamos céleres para uma cidadania plena em que o cidadão consciente e crítico pode e deve usar a tecnologia para assegurar seus direitos inalienáveis e assegurados na Constituição brasileira. Interessante que antigamente se esperava o jornal da tv à noite antes da novela das oito e/ou o jornal impresso no outro dia para ficar informado. Era dessa maneira que as notícias chegavam até nós. E hoje a qualquer instante os fatos vão se renovando e reverberando em múltiplas facetas. Uma notícia tem várias visões. E com a rapidez da internet podemos checar a que interesse essa ou aquela notícia se propõe. Não há dúvida que há quem queira manipular os fatos. Hoje está mais difícil, pois a interatividade está presente e bem viva. Posso afirmar que não existe mais aquele indivíduo chamado de "formador de opinião", aquela figura que sempre citávamos nas conversas com os amigos. Com a pesquisa e a leitura de um mesmo fato em várias versões podemos ter a nossa visão desse acontecimento.
Certamente as novas tecnologias têm a capacidade de inserir o ser humano no mundo do conhecimento e facilita cada vez mais o encontro entre as pessoas. E nessa união pode-se caminhar  para exigir mais transparência e honestidade aos agentes públicos eleitos democraticamente. Que as promessas da campanha política sejam de fato cumpridas e dessa forma a mobilização social caminhe para que todo indivíduo seja realmente um cidadão cônscio de seus direitos e deveres.
Via redes sociais vemos as várias mobilizações mundo a fora. Grupos formados para distintos objetivos e acredito que assim a cidadania tão necessária se faz presente cada vez mais. A democracia exige a união de várias pessoas e a internet em suas várias frentes ajuda o ser humano no mundo inteiro se unir ao seu semelhante para protestar, reivindicar, marcar encontros e também encontrar a sua cara metade. É importante que as redes sociais sejam um ponto de encontro para encontros cada vez maiores na rua. Assim as demandas do povo são ouvidas pelos políticos e resolvidas. A força da pressão popular e da união de todos por um mundo mais livre e mais democrático e com justiça e solidariedade.

sábado, 25 de junho de 2011

Cana-deaçúcar ainda temos. Mas, cadê os engenhos de rapadura? - Por Heládio Teles Duarte

Foto: Heládio Teles Duarte

Na busca da palavra certa - Emerson Monteiro


Por melhor que seja o sonho, quando a gente acorda se sujeita correr logo a pegar a bagagem de ontem que largara em um canto no início do sono. Por mais limpo que esteja o sentimento adquirido com o repouso, a leveza no pensamento, se recorre aos velhos trastes deixados de ontem. Não sei explicar bem o motivo disso. Talvez acomodação. Insegurança de si. Ausência das alternativas práticas. Ou apego aos territórios do conhecido. Razões diversas, que todo mundo tem as suas.

Mas pode ser diferente. Se rever os conceitos e aprender outras razões que sirvam de base para construir de estradas reveladoras do que se sonhou com sofreguidão. Pode ser diferente, com certeza. E diante dessa oportunidade, conceitos internos carece de mostrar a nós próprios este direito de refazer a vida através das nossas buscas e nossos encontros.

O estudo das palavras significa esta visão de renovar o mundo em nós, pois a cara do mundo nada mais representa do que cara que a gente oferece todo dia. Dominar as camadas internas da criatura que nós somos, é nossa principal meta diária. O papel que a gente desenvolve tem tudo a ver com a forma de acreditar neste processo continuado.

Os artistas sempre falar disso. Os músicos, do som universal. Os pintores, da tela ideal. Os filósofos, dos mundos perfeitos. Os místicos, do reino da realização do ser, o Paraíso. Pais, de uma família unida e forte. O discurso de Luther King, dizendo que teve um sonho em que lobos pastavam ao lado de ovelha.

Para mudar os tempos já existe um ator, a raça, a dos seres humanos.

Nisso, todo momento vem qual ocasião pronta na edificação da paz, objetivo da multidão inteira. Por mais que haja o instinto do poder, a fome do ouro e a ânsia do prazer, de plena consciência o que todos desejam é viver longe das aflições da intranquilidade e da insegurança.

Saber o que facilita em tudo a tal busca guarda estreita ligação consigo mesmo e com o próximo. Saber pisar esse chão com o espírito desarmado, porque deixou de existir pretextos de defesa constante das armadilhas, porquanto os humanos resolvem tirar do sonho e trazer à realidade o valor da amizade.

Usar a inteligência em nome desta condição de harmonia social tornou-se a via principal das existências. Aquela mania feia de subir na cacunda dos outros para chegar no alto deixará de justificar tanta guerra, miséria humana, tantos abismos cavados diante da história.

Esta palavra mágica, a Paz, deverá sair de dentro dos discursos e ganhar as ruas e os campos, realizar maravilhas. Conhecer e usar este conhecimento produzirá os milagres que a vida oferece no barco do tempo e encherá as medidas da alegria, traduzindo em bênçãos as colinas infinitas da Esperança.

PROF. PINHEIRO GARANTE APOIO A GRUPO PARA INTERCÂMBIO CRATO PORTUGAL

Prof. Pinheiro e Cacá Araújo


Durante encontro realizado na tarde de 24 de junho de 2011, no Colégio Municipal Pedro Felício Cavalcanti, por ocasião do Governo Estadual itinerante, o dramaturgo Cacá Araújo entregou ao secretário estadual da cultura Prof. Francisco Pinheiro solicitação de apoio à turnê que a Cia. Cearense de Teatro Brincante realizará nos meses de novembro e dezembro deste ano em Lisboa-Portugal a convite do Intervalo Grupo de Teatro, tradicional companhia portuguesa.

A tomar conhecimento do ineditismo do projeto e da importância que ele representa na difusão da cultura cearense e brasileira, o secretário Pinheiro se prontificou a intermediar o financiamento necessário à viagem dos artistas caririenses à Europa, que já vem recebendo o apoio da Prefeitura Municipal do Crato na produção de seus trabalhos.

Cacá Araújo expondo o projeto

Orleyna Moura, Prof. Pinheiro e Cacá Araújo

Dois espetáculos serão apresentados na terra de Camões: "A Comédia da Maldição" e "A Donzela e o Cangaceiro", ambos escritos e dirigidos por Cacá Araújo, que trazem no elenco o profissionalismo e o talento de Orleyna Moura, Jonyzia Fernandes, Jardas Araújo, Charline Moura, Joênio Alves, Márcio Silvestre, Kelvya Maia, Paulo Fernandes, Edival Dias, Paulo Macêdo, Samara Neres, Josernany Oliveira, Rosa Waleska Nobre, Raquel Silva, Emerson Rodrigues, Monalissa Novais, Lifanco, França Soares e Wildeny Toyota.  

sexta-feira, 24 de junho de 2011

I Encontro Nordestino Ciência e Espiritualidade - TEXTO RETIRADO DA INTERNET

Publicado em Quinta, 23 Junho 2011 19:07
Escrito por RETRANS

(http://www.orion.med.br/index.php/transpessoalidade/retrans/1383-i-encontro-nordestino-ciencia-e-espiritualidade)

Psique e Transpessoalidade

A cada dia a Ciência moderna elabora novas experiências, demonstrações e pressupostos, e cada vez mais um número maior de físicos, bioquímicos, neurocientistas, psiconeuroimunologistas, matemáticos, educadores, médicos, psicólogos e psicoterapeutas, além de outros profissionais e estudiosos, vêm participando dessas elaborações.

Para tanto, conceitos chaves que envolvem ressonâncias, teorias de campo, relações, interconexões e padrões em Rede têm sido demonstrados, tendo no conceito de energia e de “cons-ciência” um elo de ligação comum, culminando para uma percepção cada vez mais ampla do humano e do “uni-verso”, formatando matrizes que fundamentam o “re-ligare” do Ser em sua multidimensionalidade bio-psico-social, cósmica e espiritual.
Resgatar a unidade fundamental do humano, indo além da separatividade, e promover o “re-ligare” do Ser consigo mesmo e com o “uni-verso” que o cerca, envolve um olhar acerca da experiência humana profundamente ético e construtivo, fundamentado nas mais modernas teorias e pressupostos científicos, que “re-estabelecem” toda uma Ecologia do Ser / “cons-ciência” – elementos da teoria e da prática em Psicologia Transpessoal.

Surgida nos anos 60 e considerada a Quarta Força na Psicologia, após o Comportamentalismo, a Psicanálise e as Abordagens Humanistas, a Psicologia Transpessoal: "é o estudo científico e empírico dos vários níveis ou estados da consciência e suas relações com nossa percepção da realidade, crenças, valores e ações (...)

A Psicologia Transpessoal engloba os aspectos do desenvolvimento psíquico já estabelecido pela Psicologia Clássica, ampliando-os, concebendo a realidade em níveis ampliados de consciência, refletindo uma gama de experiências e de possibilidades do Universo da experiência humana” (Saldanha, 1997), o que a faz profundamente científica e espiritual em sua busca pela integração e totalidade.
A Psicologia Transpessoal surge em um momento de transição e integração do saber, em uma nova etapa da ciência e da consciência humana. Como cientistas e estudiosos que somos, “é necessário que estejamos abertos a todas as possibilidades e manifestações da mente que muito antes de pertencer a uma ou outra escola psicológica, ou de ser propriedade de uma religião instituída, são, acima de tudo, questões do homem no planeta terra” (Saldanha, 1997).

Nesse sentido, a Rede Nordestina de Psicologia e Psicoterapia Transpessoal veio, através do I Encontro Nordestino Ciência e Espiritualidade, buscar o incremento à atividade científica em Psicologia e Psicoterapia Transpessoal, junto a profissionais, estudantes e o público em geral, na busca de criar espaços de trocas e re-encontros possíveis, contribuindo ao aperfeiçoamento profissional, divulgação ética e coerente da Psicologia Transpessoal, geração de novas oportunidades, discussões teóricas e de aperfeiçoamento do sentido de comunidade e re-integração entre as pessoas envolvidas, incluindo, também, o público em geral interessado em Ciência e Espiritualidade. Para tanto, percebeu-se no tema Psique e Transpessoalidade o retrato atual de nossas buscas.

Portanto, tecer alguns fios de conexões que sustentam a Rede de relações entre psique (alma) e transpessoalidade (dimensão além / através / por entre o “eu pessoal”) parece uma proposta possível para o I Encontro Nordestino Ciência e Espiritualidade.

O Encontro, realizado no Hotel Porto d’Aldeia, um dos mais bonitos, amplos e aconchegantes da capital Cearense, situado em regiões de dunas em torno de uma vista panorâmica, ao longo do litoral, teve a seguinte programação:

Sexta-Feira, 22 de outubro de 2004
07:30h – 08:00h – CREDENCIAMENTO
08:00h – 10:00h – MINI-CURSOS 1, 2 e 3 (MC1, MC2 e MC3) e Vivência 1 (V1)
Sala 1 - MC1: O que é Psicologia Transpessoal - Vera Saldanha (Psicóloga – SP)
Sala 2 - MC2: Meditação: um Estado de Consciência - Cláudio Azevedo (Médico - CE)
Sala 3 - MC3: Experiência Somática na Cura dos Traumas - Sônia Gomes (Psicóloga - RJ)
Sala 4 - V1: Re-vivendo a Escolha: Um Caminho pelo Coração - Paula Guimarães (Pedagoga-CE)
10:00h – 10:30h – INTERVALO
10:30h – 12:30h – MINI-CURSOS 1, 2 e 3 (CONTINUAÇÃO) e Vivências 2 e 3 (V2 e V3)
Sala 4 - V2: Sonhos e Transpessoalidade - Jane Eyre de Melo (Filósofa e Psicóloga - CE)
Luxor Hall - V3: Resgatando as Memórias Sagradas do Corpo - Luiza Helena de Paula (Psic..-CE)
12:30h – 14:00h – ALMOÇO
13:00h – 14:00h – CREDENCIAMENTO
14:00h - 18:30h - II ENCONTRO DA RETRANS
14:00h – 16:00h – MINI-CURSOS 4, 5 e 6 (MC4, MC5 e MC6) e Vivências 4 e 5 (V4 e V5)
Sala 1 - MC4: Corporificando à Consciência - Odelívia Costa (Psicóloga - CE)
Sala 2 - MC5: A Espiritualidade Essencial: as Sete Práticas Centrais para Despertar Coração e Mente - Aurino Lima (Psicólogo - PE)
Sala 3 - MC6: Mandala: Um Caminho de Autoconhecimento - Débora Diógenes (Psicóloga - RN)
Sala 4 - V4: Arte, Arteterapia e Transpessoalidade - Cristiana Moura (Psicóloga - CE)
Luxor Hall - V5: Cuidadoteca: Cuidando do Corpo com Consciência - Teresa Mariotti (Enferm. - BA)
16:00h – 16:30h – INTERVALO
16:30h – 18:30h – MINI-CURSOS: 4,5 e 6 (CONTINUAÇÃO) e Vivência 6 (V6)
Sala 4 - V6: Desatando Nós – Criando Laços: Uma Busca do Ser - Berilana Cavalcante (Psic.- CE)
18:00h – 19:30h – CREDENCIAMENTO
19:30h – 20:00h – CERIMÔNIA DE ABERTURA (AUDITÓRIO CENTRAL)
20:00h – 21:00h – CONFERÊNCIA DE ABERTURA: “Psique e Transpessoalidade”: Vera Saldanha (Psicóloga – SP)
21:00 - 22:00h – COQUETEL/ APRESENTAÇÃO ARTÍSTICA
Sábado, 23 de outubro de 2004
07:30h – 08:00h - CREDENCIAMENTO
08:00h – 10:00h – Quatro Apresentações de Temas livres por Eixos Temáticos (ET) e Vivências 7 e 8 (V7 e V8)
Sala 1 - ET1: Práticas em Psicoterapia Transpessoal. Coordenação: Vera Saldanha (Psicóloga - SP)
Sala 2 - ET2: Transpessoalidade e Responsabilidade Social. Coordenação: Marlos Bezerra (Psicólogo - RN)
Sala 3 - ET3: Relatos de Casos Clínicos. Coordenação: Aurino Lima (Psicólogo - PE)
Sala 4 - V7: O Caminho da Autotransformação - Fátima Macêdo (Enfermeira - BA)
Luxor Hall - V8: O Eterno Florescer da Vida: O Re-encontro de Perséfone e Deméter - Betânia Moura (CE)
10:00h – 10:30h – INTERVALO
10:30h – 12:30h – MESA REDONDA 1 (MR1) e Vivência 9 (V9)
Auditório - MR1: “Ciência e Espiritualidade: A Cons-ciência da Re-conexão no Novo Paradigma”
Moderador: Marlos Bezerra (Psicólogo - RN)
1. A Física Quântica e as Tradições Sapienciais - Cláudio Azevedo (Médico - CE)
2. A Multidimensionalidade do Ser - Vera Saldanha (Psicóloga - SP)
3. Ciência e Espiritualidade - Aurino Lima (Psicólogo - PE)
Salas 1 e 2 - V9: Lidando com a Morte e Melhorando a Qualidade de Vida - Salete Menezes (Psicóloga - PE)
12:30h – 14:00h – ALMOÇO
14:00h – 16:00h – Quatro Apresentações de Temas livres por Eixos Temáticos (ET), Mesa Redonda 2 (MR2) e Vivência 10 (V10)
Sala 1 - ET4: Investigação Acadêmica em Espiritualidade. Coordenação: Francisco Cavalcante Júnior (Psicólogo - CE)
Sala 2 - ET5: A Educação do Ser e a Espiritualidade. Coordenação: Fátima Limaverde (Pedagoga - CE)
Sala 3 - ET6: Diversidades em Transpessoalidade. Coordenação: Jane Eyre de Melo (Filósofa e Psicóloga - CE)
Auditório - MR2: “Corpo e Mente: Uma Visão Transpessoal”
Moderador: Luiza Helena de Paula (Psicóloga - CE)
1. A Dimensão Corporal na Re-conexão com a Espiritualidade do Ser - Oderlívia Costa (Psic.- CE)
2. Os Registros Corporais no Trauma - Sheila Bispo (Psicóloga - RJ)
3. Psique e Espiritualidade - Delzilene Macedo (Médica - CE)
Sala 4 - V10: Centros de Força: Vivenciando a Vitalidade Fís., Emoc. e Espirit.-Sarita Cesana (Psicóloga - RN)
16:00h – 16:30h – INTERVALO
16:30h – 18:30h – MESA REDONDA 3 (MR3) e Vivências 11 e 12 (V11 e V12)
Auditório - MR3: “A Pesquisa Científica: Os Novos Paradigmas e a Espiritualidade”
Moderador: Francisco Cavalcante Júnior (Psicólogo - CE)
1. A Bioenergia Celular e a Medicina Ortomolecular - Dary Alves (Médico - CE)
2. Medicina e Espiritualidade - Eliane Oliveira (Médica - CE)
3. Personalidade, Bem-estar e Espiritualidade - Gisneide Nunes (Psicóloga - CE)
Luxor Hall - V11: Biodança e a Sacralização da Vida - Ruth Cavalcante (Psicopedagoga - CE) e Cássia Regina (CE)
Salas 1 e 2 - V12: Resgatando o Feminino pelo Caminho das Deusas - Ligia Canalles (Psic.- PE)
19:30h – 21:30h – PROGRAMAÇÃO DE INTEGRAÇÃO – APRESENTAÇÃO CULTURAL
Domingo, 24 de outubro de 2004
08:00h – 10:00h – MESA REDONDA 4 (MR4)
Auditório - MR4: “Doença e Cura: Uma Visão Transpessoal”
Moderador: Eduardo de Almeida (Psicólogo - CE)
1. O Sagrado na Cura do Ser - Expedito Braga (Psicólogo - BA)
2. O Autoconhecimento na Descoberta do Ser - Fátima Macedo (Enfermeira - BA)
3. A Experiência da Morte no Processo de Cura - Salete Menezes (Psicóloga - PE)
10:00h – 10:30h – INTERVALO
10:30h – 12:30h – MESA REDONDA 5 (MR5)
Auditório - MR5: “A Transdisciplinaridade na Ecologia do Ser”
Moderador: João Vicente (Psicólogo - CE)
1. Compreendendo a Transdisciplinaridade - Clerton Martins (Historiador - CE)
2. O Ser na Transdisciplinaridade - Maria do Socorro Sousa (Pedagoga - CE)
3. A Promoção da Paz e a Ecologia do Ser - Fátima Tavares (Psicóloga - RN)
12:30h – 13:00h – ENCERRAMENTO

________________________________________
DIAGRAMA GERAL DA PROGRAMAÇÃO
Horário (h) Dia 22
(Sexta – feira) Dia 23
(Sábado) Dia24
(Domingo)
S.1 S.2 S.3 S.4 Luxor Hall S.1 S.2 S.3 S.4 Aud. Luxor Hall Aud.
08:00 - 10:00 MC1 MC2 MC3 V1
TL 1, 2, 3 e 4 TL
5, 6, 7 e 8 TL
9, 10, 11 e 12 V7 V8 MR4
10:00 - 10:30 I N T E R V A L O

10:30 - 12:30
MC1
MC2
MC3
V2
V3
V9
V9
_
_
MR1
MR5
Encerramento
14:00 - 16:00 MC4 MC5 MC6 V4 V5 TL
13, 14, 15 e 16 TL
17, 18 19 e 20 TL
21, 22, 23 e 24 V10 MR2

16:00 - 16:30 I N T E R V A L O
16:30 - 18:30 MC4 MC5 MC6 V6
V12 V12 _ _ MR3 V11 _
19:30 _ 20:30 _ _ _ _ Conf. Abertura Programação Cultural
_
20:30 _ 22:00 Coquetel / Apresentação Artística _

 M.C.: Mini Curso (total:06) / V: Vivência (total:12) / Int.: Intervalo / Conf. Abertura: Conferência de Abertura / T.L.: Tema Livre (total: 24) / M.R.: Mesa Redonda (total: 05)
 Enc Rede:* Encontro da Rede Nordestina de Psicologia e Psicoterapia Transpessoal : Em espaço a ser definido.
 MC1: O que é Psicologia Transpessoal — Vera Saldanha (Psicóloga – SP)
 MC2: Meditação: um Estado de Consciência — Cláudio Azevedo (Médico - CE)
 MC3: Experiência Somática na Cura dos Traumas — Sheila Bispo (Psicóloga - RJ)
 MC4: Corporificando à Consciência — Oderlívia Costa (Psicóloga - CE)
 MC5: A Espiritualidade Essencial: as Sete Práticas Centrais para Despertar Coração e Mente— Aurino Lima (Psicólogo - PE)
 MC6: Mandala: Um caminho de Auto Conhecimento — Débora Diógenes (Psicóloga - RN)
 V1: Centro de Força: Vivenciando a Vitalidade Física, Emocional e Espiritual — Sarita Cesana (RN)
 V2: Sonhos e Transpessoalidade — Jane Eyre de Melo (CE)
 V3: Resgatando as Memórias Sagradas do Corpo — Luiza Helena de Paula (CE)
 V4: Arte, Arteterapia e Transpessoalidade — Cristiana Moura (CE)
 V5: Cuidadoteca: Cuidando do Corpo com Consciência — Teresa Mariotti (BA)
 V6: Desatando Nós – Criando Laços: Uma Busca do Ser — Berilana Cavalcante (CE)
 V7: O Caminho da Autotransformação — Fátima Macêdo (CE)
 V8: O Eterno Florescer da Vida: O Re-encontro de Perséfone e Deméter — Betânia Moura CE)
 V9: Lidando com a Morte e Melhorando a Qualidade de Vida — Salete Menezes (PE)
 V10: Re-vivendo a Escolha: Um Caminho pelo Coração — Paula Guimarães (CE)
 V11: Biodança e a sacralização da Vida — Ruth Cavalcante e Cássia Regina (CE)
 V12: Resgatando o Feminino pelo Caminho das Deusas – Ligia Canalles (PE)

São João, maior festa do Nordeste - Por Heládio Teles Duarte

Foto: Heládio Teles Duarte

quinta-feira, 23 de junho de 2011

GRUPO DE TEATRO CRATENSE QUE VAI A PORTUGAL SE ENCONTRARÁ COM O SECRETÁRIO DA CULTURA DO ESTADO


A Cia. Cearense de Teatro Brincante, da cidade de Crato, região do Cariri, estará com o secretário da cultura do Ceará, prof. Francisco Pinheiro, na tarde desta sexta-feira, dia 24 de junho, na ocasião do Governo Itinerante em Crato, com o fim de conseguir apoio do governo estadual para importante e inédito projeto de integração cultural.

O grupo, dirigido por Cacá Araújo, realizará turnê em Portugal nos meses de novembro e dezembro de 2011, em visita de intercâmbio cujo anfitrião é o Intervalo Grupo de Teatro, sediado em Oeiras-Lisboa, que estreará a peça "Monólogos das flores violadas" (de autoria de Cacá Araújo). Já a companhia cearense levará aos palcos lusitanos os espetáculos "A Comédia da Maldição" e "A Donzela e o Cangaceiro", do mesmo autor, com elenco de 20 atores e técnicos.

Passagens terrestres e aéreas serão objeto de solicitação ao novo secretário estadual de cultura em reunião de trabalho a partir das 14 horas, no auditório do Colégio Municipal Pedro Felício Cavalcante. 

Nunca um grupo teatral do Cariri esteve na Europa. Nossa turnê em Portugal será um marco na história do teatro cearense, carregada do simbolismo que nos remete a elementos da ancestralidade ibérica fundamental à construção da alma brasileira.

Cacá Araújo
Diretor da Cia. Cearense de Teatro Brincante

Um pouco de História do Crato

Pedro Esmeraldo


Antes, queremos agradecer a figura notável de Jorge Carvalho: enviamos nossos parabéns pelo seu trabalho eficaz em defesa da nossa terra.

Sempre tivemos a ousadia de defender este município com unhas e dentes para evitar os sonhos de inimigos piegas que atacam nossa terra arrebatando todo o patrimônio, quer cultural, quer físico e moral, levando tudo para si com gestos de crueldades inadmissíveis.
Não somos trouxas para acreditar nas artimanhas desses piegas que não sabem fazer outra coisa senão fomentar a discórdia e a intolerância de seus vizinhos.
Queremos lembrar a todos, que pertencemos a mesma região de homens capazes de sobrepujar a desigualdade e a mentira desairosa que provém desses inimigos febris e que somos obrigados a tolerar por meio de força política desigual.
O que almejamos é que sejamos um povo corajoso e deixamos de lado a falta de lutas a fim de evitarmos essa desigualdade desses políticos hostis que constantemente veem nos arrebatar os bens patrimoniais deste município.
Notamos que esses homens aventureiros querem crescer as custas dos chapéus alheios, pois não enfrentam a luta, não querem ter dificuldades de conseguir seus melhoramentos através do trabalho árduo, suor e lagrimas.
Há rumores que pessoas desiguais ao Crato querem colocar para trabalhar na exposição taxistas de outra praça. Isso é um erro porque todo município tem a sua soberania, isto é, só deve trabalhar aqui os taxista locais. Não venham confundir bagulho com bugalho, deixe o Crato em paz, só para os cratenses.
Por isso, avisamos: o municípios do Crato vem crescendo visto que o nosso trabalho é feito com amor e dignidade sem prejudicar o patrimônio dos seus vizinhos.
Mostramos com muita atenção que o município do Crato cresceu, viveu sempre perseguido por meio das forças desses políticos fanáticos e que não sabem como possuir a igualdade, a honestidade e a paz de espírito.
Desde tempos imemoriais, Crato foi perseguido e continua sendo perseguido pela falta de coragem dos políticos pois alguns não têm amor a cidade e deixam correr tudo frouxo, sem esboçar um pingo de reação em defesa da terrinha.
Ah Crato velho sofredor! Por que não reagimos? Porque não temos coragem de pegar umas armas e partimos para a luta sem esmorecer, procurando crescer em pé de igualdade com esses outros municípios que não sabem procurar a concórdia e a igualdade no correr do tempo do século XXI.
Crato é zombado por esses inimigos dizendo que só tem uns anos e Crato é muito mais velha que eles, mas não cresce porque seu povo é acomodado
Puro engano! Crato é pouco mais velho que o outro município vizinho, visto que essa outra localidade foi fundada em 1827 pelo padre cratense Pedro Ribeiro da Silva, Neto do brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro, aquele homem que abafou a revolução de 1817. Afirmamos porém que o Crato foi fundado por frei Carlos Maria de Ferrara no ano de 1764, visto que esta cidade só é mais velha que a outra apenas 63 anos de idade e não tivemos proteção alguma de campanhas miraculosas, protegida por um senhor e seus algozes fanáticos filhos do Crato. Portanto Crato tem o orgulho de enfrentar a luta como estamos enfrentado atualmente com dignidade e com trabalho.
Crescemos com a força do nosso trabalho e não somos prestigiados pela força governamental que se entrega facilmente aos políticos incompreeciveis do outro municipio.

Crato – CE, 17.06.2011

Há juízes em Berlim - Emerson Monteiro

Quando ouvi as recentes notícias do decreto de prisão preventiva para os acusados em processo de irregularidades licitatórias na administração municipal de Senador Pompeu, por parte do Tribunal de Justiça do Ceará, logo lembrei de uma narrativa que cabe aqui contar.

Desenvolvida em forma de versos pelo escritor François Andrieux com o título de O moleiro de Sans-Souci, ela diz que, no ano de 1745, na Prússia, Frederico II desfrutava das benesses de um novo castelo que acabara de construir, quando, da sacada do edifício monumental, analisando a linda paisagem em volta, notou a existência, bem ali nas proximidades, de um moinho que destoava do contexto e enfeava a beleza tão escolhida para o seu desfrute. Nisso, o rei tratou de chamar seus emissários, que buscaram o proprietário da construção oferecendo adquirir o moinho e acabar de vez com o desgosto revelado nos caprichos do monarca. Não contavam, no entanto, com uma pronta recusa do moleiro.

O governante insistiu com veemência nas poderosas intenções, as quais não lograram quebrar a resistência do modesto vizinho.

Vai lá, vem cá, mesmo diante de veladas ameaças, a compra deixou de acontecer. Sob o peso das pressões, o dono do moinho manteria o propósito, recorrendo, em consequência, aos tribunais, sendo dele a expressão famosade que Ainda há juízes em Berlim!

Apelou às instâncias superiores na Capital do país e ganharia a causa. Manteve o lugar do seu moinho. Falam até que, ainda hoje, podem se ver resquícios daquela modesta edificação exemplo de uma justiça isenta e forte, a detrimento dos desejos de quem ocupava o cargo máximo da Prússia naquela ocasião.

...

Em fases nebulosas das crises de moralidade pública, nada mais benfazejo, pois, do que um Judiciário fiel aos propósitos sobre os quais são firmados os poderes constitucionais de uma República de verdade. Por mais audaciosos e hábeis que sejam os meliantes, eles baixarão a crista perante os rigores da Lei bem aplicada nos momentos certos, servindo assim de balizamento às práticas sociais e políticas durante todo o tempo da História.

www.monteiroemerson.blogspot.com

quarta-feira, 22 de junho de 2011

O que é a Missa?

A grande maioria dos católicos participa da Santa Missa sem saber o que ela significa. E por isso assiste as missas de um modo quase mecânico, sem prestar a atenção nas palavras ali pronunciadas ou até com o pensamento longe da solenidade da qual está participando.

Segundo o padre Lourenço Ferronato, EP: “A primeira missa celebrada no mundo foi na Quinta Feira Santa, na Ceia de Jesus com os apóstolos. Na ocasião foi instituída a Sagrada Eucaristia e Jesus demonstrou mais uma vez o seu infinito amor pelos homens, ao partilhar conosco Seu Corpo e Sangue”.

A missa é, pois, a renovação do sacrifício sofrido no Calvário sobre a Cruz, por Jesus Cristo, para a salvação da humanidade, com uma única diferença: o sacrifício da Cruz foi sangrento, enquanto o sacrifício do altar é incruento, isto é ocorre sem o derramamento de sangue. A missa tem um valor infinito, uma vez que é próprio Jesus Cristo que se oferece em sacrifício e se imola na hóstia sagrada.

Assim, procuremos participar da Santa Missa com toda a atenção possível, a fim de sermos beneficiados com as graças e favores concedidos durante a renovação do sacrifício de Cristo Jesus.

Sobre a missa assim se pronunciaram alguns santos:

"Na hora da morte, as Missas, às quais tiveres assistido, serão a tua maior consolação. Um dos fins da Santa Missa é alcançar para ti o perdão dos teus pecados. Em cada Missa, pois, podes diminuir a pena temporal devida aos teus pecados, pena essa que será diminuída na proporção do teu fervor. Perdoa-te os pecados veniais não confessados, dos quais, porém, te arrependes; preserva-te de muitos perigos e desgraças que te abateriam. Diminui o império de satanás sobre ti mesmo. Sufraga as almas do Purgatório da melhor maneira possível. Uma só Missa a que houveres assistido em vida, será mais salutar que muitas a que os outros assistirão por ti depois da morte, pois pela Missa participas da Paixão, morte e Ressurreição de Cristo." (Santo Agostinho)

“Cada Missa à que assistires, alcançar-te-á no céu maior grau de glória. Será abençoado em teus negócios pessoais e obterás as graças que te são necessárias. Nosso Senhor Jesus Cristo nos concede tudo o que Lhe pedimos na Santa Missa. (São Jerônimo)

"Fica sabendo, ó cristão, que mais se merece em ouvir devotamente uma só Missa do que distribuir todas as riquezas aos pobres e peregrinar toda a terra. Toda Santa Missa diminui teu purgatório." (São Bernardo)

(Pesquisa feita por Armando Lopes Rafael)

terça-feira, 21 de junho de 2011

Professora Otonite Cortez nomeada Reitora da URCA pelo governador Cid Gomes

O Gabinete do Governador divulgou no fim da tarde desta segunda-feira (20), os nomes dos novos dirigentes da Cegás e Cagece, que fazem parte da Administração Indireta do Estado, e da Universidade Regional do Cariri (Urca). O ex-prefeito de Fortaleza, Antonio Cambraia, assume a Companhia de Gás do Ceará (Cegás). Já Gotardo Gurgel, deixa a secretaria-executiva da secretaria Especial da Copa 2014 e assume a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece). A professora Antonia Otonite de Oliveira Cortez foi escolhida reitora da Universidade Regional do Cariri (Urca).

Ela foi a mais votada na consulta pública e se torna a primeira mulher a assumir a Reitoria de uma universidade pública cearense, passando pela consulta universitária. Como vice-reitor, assume o professor José Patrício Pereira Melo, que também foi o mais votado para o cargo na consulta no meio universitário.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Universidade Regional do Cariri - URCA

Seminário sobre morte realizará palestras abertas ao público na URCA

Na programação do Seminário “Olhares sobre a morte”, que está sendo realizado na Universidade Regional do Cariri -  URCA, ocorrerá nesta quarta-feira, 22 de junho, às 19h30m , palestra da historiadora Claudia Rodrigues, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UNIRIO, sobre o tema "Temáticas, fontes e metodologias para um olhar sobre a morte na sociedade brasileira de outrora". A palestra, que acontecerá no Salão de Atos da URCA, Campus do Pimenta, em Crato, visa especificamente orientar sobre uma construção de pesquisa e interpretação de fontes em relação ao tema da morte, com bastante utilidade para estudantes, pesquisadores e curiosos em geral.

Na sexta-feira, dia 24/06, às 8h30m acontecerá palestra da professora Maria Elízia Borges, da Universidade Federal de Goiás – UFG, sobre suas experiências de pesquisa em cemitérios.

O Seminário “Olhares sobre a morte” é coordenado pelo professor Titus Riedl, do Departamento de História da Universidade Regional do Cariri - URCA.

Projeto Dramaturgia: Leituras em Cena

cartaz Dramaturgia.jpg

O Projeto Dramaturgia: Leituras em Cena homenageia a obra de Bernard-Marie Koltès, um dos nomes mais importantes da dramaturgia contemporânea. Nascido em 1948 na cidade de Metz, em uma família de classe média, Koltès começou a escrever ainda muito jovem, mas desistiu. Anos mais tarde, com 22 anos ele participaria de uma montagem de Medéa dirigida por Jorge Lavelli, o que o colocaria novamente no mundo do teatro. Pouco depois, inspirado pela atriz Maria Casarès, voltou a escrever.
Foram dezesseis peças escritas entre 1970 e 1989, sendo que a última é composta de fragmentos incompletos. Além disso, Koltès escreveu alguns contos, textos de crítica e técnica teatral e traduziu Shakespeare para o francês. Suas obras mais representativas talvez sejam ‘Dans la solitude des champs de coton‘ ou ‘Na solidão dos campos de algodão‘, de 1985; e ‘Combat de nègre et de chiens’- ‘Briga de negro e de cão’, de 1979; e ‘Retou au desért’ (‘Retorno ao Deserto’), de 1988.

Na solidão dos campos de algodão - É um diálogo, ou melhor dois monólogos que se intercalam e dialogam entre si, entre um traficante e um cliente. O traficante, porém, não ousa anunciar seu produto, ao passo que seu cliente não ousa enunciar seu desejo.

Tabataba - Conta a história de um irmão e uma irmã, Abou e Moümounu, que vivem em um bairro popular na África, que dá nome à peça. A irmã primogênita repreende seu irmão por ficar todo seu tempo cuidando de uma moto e não fazer o que os outros meninos de sua idade normalmente fazem.

Roberto Zucco - Inspirada em fatos reais, tratando dos últimos momentos da vida do serial killer italiano Roberto Succo, que provocou grande comoção na sociedade francesa. Trata-se da última peça escrita por Bernard-Marie Koltès e é considerada sua obra-prima. A primeira montagem do texto só aconteceu após a sua morte. A peça estreou no Schaubühne (Berlin-Alemanha) em 1990.

As luzes do Amor - Emerson Monteiro

A força maior do Universo veio mudar este mundo. O Amor nasce no coração das pessoas. Diante de toda incoerência das ações, predomina o sentimento superior de quem descobre a força de amar. Jesus aqui demonstrou o potencial existe de possibilidades no íntimo coração. Quanto tudo parecia inadequado para a descoberta de um plano espiritual, a história se dividia ao meio em face da sua presença inesquecível.

Por mais que a Ciência dos homens mergulhasse nos segredos da Natureza, o senso do materialismo ainda predominava, limitando o poder das descobertas. Ainda que a Filosofia quisesse desvendar os tantos aspectos das investigações do pensamento, daria de cara com as fronteiras do desconhecido que não cabe no método científico. No entanto as emoções sinceras, vindas no seguimento do Amor, revelam os aspectos da alma que tais restrições da matéria deixaram de lado.

Assim tem sido há muito tempo. Grandes luminares, porém, quando admitem o caminho da essência, o campo invisível das percepções, abre espaço nas sábias teses para tais conotações da Verdade.

Nisto somado, reunido o conceito das visões do Espírito, resta exercitar o infinito potencial do Amor nas vidas individuais. Desarmar o instinto da destruição pela destruição, do apego pelo apego, e ampliar as chances de praticar os bons relacionamentos no seio da calma interna.

A consciência disto revela o quanto há de crescimento à disposição, no trato com os valores da liberdade sonhada. Bem próximos de todos, prêmios de realizações permanecem ao dispor esta virtude, cabendo tão só estender as mãos e traze-la a si mesmo. São os bons frutos das atitudes para consigo e com os outros. Esperança. Alegria. Paz e convicção, matriz da paz coletiva. Otimismo. Trabalho. Honestidade. Justiça. Em cada passo uma nova luz.

O sofrimento demonstra o quanto distante alguns ainda habitam longe da aceitação da Felicidade. Ninguém ficará à margem deste recurso, alimento da sobrevivência na Terra. Inconscientemente, no entanto, a Humanidade utiliza agressões do desequilíbrio, por vezes eliminando o direito pleno de outros usufruírem das benesses originais do Tempo. Não poucos, a qualquer custo, largam nas estradas rastros dolorosos de pouca, ou nenhuma, habilidade na existência. Esquecem os que virão e agem quais bichos atoleimados.

Níveis absurdos de prejuízos representam o que precisa mudar na percepção das criaturas humanas, os ingênuos aprendizes deste chão de nossa herança coletiva.
Por isso, ajustes pessoais do sentimento de amar significam a suprema realização de um destino melhor aos acontecimentos, nas responsabilidades do futuro.

Programa Cariri Encantado Sonoridades – 22 de junho de 2011

São João: O Nordeste em Festa

No mês de junho, por conta, principalmente, da data dedicada a São João, se celebram vários festejos que, reunidos, representam a maior festa popular do Nordeste Brasileiro.

De origem europeia, mas com forte influência das tradições indígenas e negreiras, as festa juninas reúnem diversificadas manifestações culturais da região, como a música, genericamente rotulada de forró, a culinária, a religiosidade e os folguedos.

Nas vésperas do Dia de São João, ponto culminante de toda essa festança, o programa Cariri Encantado Sonoridades entra na folia e presta uma homenagem ao santo protetor da alegria nordestina, com destaque para as inconfundíveis voz e sanfona de Gonzagão, que, mais do que ninguém, soube traduzir em música a riqueza desta tradição nordestina.

Onde ouvir
Rádio Educadora do Cariri AM 1020 e www.radioeducadoradocariri.com.

Seminário do Departamento de História da URCA aborda o tema da morte

O Curso de História da Universidade Regional do Cariri realizará entre os dias 22 e 25 de junho o Seminário “Olhares sobre a morte”.

O seminário será dirigido aos professores e alunos de graduação e pós-graduação que pretendem abordar, em suas pesquisas e estudos, questões relacionadas à morte e à análise de testamentos como documentos históricos.

O Seminário terá um caráter de troca de experiências, onde professores e alunos terão oportunidade de falar sobre suas pesquisas e projetos. Além disso, haverá momentos bastante práticos, pois o seminário prevê a visitação ‘in loco’ a locais do Cariri relacionados ao culto e à memória da morte.

Serão visitados cemitérios de Crato e Juazeiro do Norte e outras localidades em que a morte está presente, a exemplo do santuário de São Francisco em Juazeiro do Norte, da Casa das Rezadeiras da Madrinha Dodô e da Casa do Padre Cícero com o seu leito de morte.

O seminário enfatizará a observação empírica e pretende apontar para possíveis abordagens e futuros trabalhos acadêmicos.

Uma das ministrantes do Seminário, professora Cláudia Rodrigues, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UNIRIO, atualmente é uma das maiores especialistas em trabalho histórico com testamentos do Brasil, desde a época da colonização até a secularização. Outra ministrante, a professora Maria Elizia Borges, da Universidade Federal de Goiás - UFG, é especialista no estudo de cemitérios no Brasil. Ambas ministrantes têm uma ampla lista de publicações.

A participação é gratuita, mas o número de vagas é limitado. 

Haverá certificado de participação.

Os Interessados podem se dirigir diretamente aos professores Juciêldo Alexandre , Cícero Joaquim e Titus Riedl, através do telefone: 88040131.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Projeto institui no Ceará o Dia Estadual do Ouvinte de Rádio

Projeto de Lei, de autoria do deputado Ferreira Aragão, líder do PDT, quer instituir no Ceará o Dia Estadual do Ouvinte de rádio”, a ser celebrado em 7 de novembro, data que comemora o dia Do Radialista, em homenagem ao nascimento do músico e compositor Ari Barroso. Quando era vereador, Ferreira Aragão viu ser aprovado o seu projeto que criou o Dia Municipal do Ouvinte Rádio.

Ferreira Aragão justifica a data, afirmando que o rádio é um meio de comunicação que tem uma importância fundamental na vida do cidadão e da comunidade a que ele pertence.

“Já levantaram em muito a tese de que o rádio estaria acabando, porém o que vemos é que, mesmo com tanta tecnologia, ele continua firme na cozinha, no carro, nas caminhadas, na mesa do bar, enfim, em todos os lugares, comentou o parlamentar pedetista.

Para Aragão, o rádio nunca vai morrer, pois seu papel jamais será esquecido para o bem de todos que habitam este planeta. “É preciso resgatar a história do rádio e buscar incessantemente o fortalecimento e enaltecimento de seu papel para o bem da comunicação e da sociedade. Sem os seus ouvintes, o rádio seria mais um no universo das comunicações. Uma semente perdida no meio das plantações.

Por Samuel Martins

domingo, 19 de junho de 2011

Feridas abertas - Emerson Monteiro


Algo que revira entranhas feito brasa acesa nesses tempos convulsos caracteriza o despreparo da Humanidade para solucionar graves desafios em séculos seguidos. Apenas uma banda de mundo aparenta tranquilidade do ponto de vista social. A outra, amargura marcas profundas em termos de desencanto e desesperança. Espécie de sistema injusto transfere, de geração a geração, fortes heranças deixadas pelas guerras, em desatenção ao mínimo padrão da boa convivência, quando tudo serviu de pretexto à ganância dos menos escrupulosos. O cinismo diplomático ainda representa a regra básica dos povos e países, na conquista dos mercados e escravos.

Trilhões financeiros da riqueza da Terra alimentam a máquina infernal de quantias imensas que movimentam a indústria das armas, o comércio das drogas, os jogos, a prostituição. Praticar respeito entre as criaturas humanas deixou de significar progresso e demonstra fraqueza. Há que se andar tantos caminhos até contar história diferente, de alegria e positividade.

O canteiro de obras desses sonhos bons, no entanto, espera trabalhadores melhor qualificados, pois agora os exemplos torpes de autoridades infiéis aos compromissos coletivos querem fixar modelos perdidos. E o que se vê são caravanas de complicações no resultado parcial da farra política.

A cena dos palcos mostra limitações de não ter tamanho. Atores fantasiados encenam quais marionetes abobalhadas em meio aos gritos desesperados da miséria moral que predomina.

Nisso existem aqueles vendilhões da miséria alheia que usam a bilheteria em favor particular, os ditos ratos de monturo. Sugam as energias das populações de armas em punho, descaradamente qual sendo só seu o que a todos pertence.

Querer narrar a condição humana noutros cadernos mais organizados, ou pintar o barco nas cores amenas, eis o desejo de qualquer sobrevivente do mundo atual. Porém as telas que a realidade oferece quase que em nada mudaram, nos panoramas tristes elaborados desde a antiguidade dos pintores medievais.

Fanatismos, corrupção, distorções legais, administrativas, pornografia, epidemias, poluição, palavras do poema histérico escrito nos ares cinzentos e transcrito nas páginas rudes da civilização.

Esperar por mudanças favoráveis, mesmo que isto represente conscientização e trabalho, nunca é tarde, e recomeçar sempre a jornada. Cada personagem da crise desse chão detém o poder de transformar sonhos em acontecimentos, desde que reconheça disso a enorme necessidade presente.

SERTÃO POP REALIZA NOITE DE SÃO JOÃO COM FORRÓ AUTÊNTICO




A Sertão Pop está trazendo de volta as comemorações do tradicional São João. Para este evento, convidou a banda BELOXOTE da cidade de Crato, que tem se destacado em manter as raízes nordestinas do verdadeiro forró. A banda BELOXOTE volta-se para um repertório rico em músicas de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, Marinês, Nando Cordel e muitos outros artistas que marcaram o cancioneiro do verdadeiro forró. O evento acontecerá na "Noite de São João”, na residência do produtor Kaíka Luiz, que fica há mais ou menos 100 metros do Hotel Encosta da Serra no Crato, local amplo e com muita estrutura para eventos.

Além do clima do verdadeiro São João que teremos através da música, a festa terá comidas típicas, quadrilha improvisada, fogueira, concurso de traje típico e muito forró autêntico.

sábado, 18 de junho de 2011

Programação de encerramento da I Mostra Crato de Cinema e Vídeo - 18/06/11 ( Sábado)


14 h- Exibição de Curtas
- O Caldeirão do Beato Zé Lourenço, de Catulo Teles e Franciolli Luciano.
- Cabaré-Memória de Uma Vida, de Alexandre Lucas e Coletivo Camaradas.
- Catadores de Pequi, de Zuiglio Brito e LaislaYanael.

17H - Exibição de Longas
- Sargento Getúlio, de Hermano Penna
- Padre Cícero, de Hélder Martins

ENTRADA FRANCA

Realização: Governo Municipal do Crato – Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude.

Apoio: Universidade Regional do Cariri (URCA), Instituto Cultural do Cariri (ICC), Officinas de Cultura e Artes & Produtos Derivados (OCA), Bantim Produções, Coletivo Camaradas, Blog do Crato e Revista Chapada do Araripe.

Crato encerra hoje Mostra de Cinema e Vídeo

No teatro Salviano Arraes, o público pode conferir exposição de fotos sobre a história do cinema
FOTO: ANTÔNIO VICELMO

O primeiro cinema do interior do Estado foi o "Paraíso", no Município do Crato. Evento destaca centenário da data

Com a exibição dos longas-metragens "Sargento Getúlio", de Hermano Penna, e "Padre Cícero", de Helder Martins, será encerrada hoje, no Teatro Municipal Salviano Arraes Saraiva, a primeira Mostra Crato de Cinema e Vídeo, que comemorou os 100 anos da inauguração do primeiro cinema do interior do Ceará, o "Cinema Paraíso", ocorrido em 3 de maio de 1911, pelo italiano Vittorio di Maio, no Município do Crato. O evento, promovido pela Secretaria de Cultura, em parceria com a Universidade Regional do Cariri (Urca), reuniu mais de 30 trabalhos, dentre curtas e longas-metragens produzidos exclusivamente por cineastas da região, ou que possuem ligações com a cidade do Crato.

A produção cinematográfica regional resgatou a memória de personagens e entidades que marcaram a história do Cariri como Padre Cícero, Patativa do Assaré, Beato José Lourenço, Dona Cícera do Barro Cruz, a Ordem dos Penitentes, que foram documentados pelos cineastas regionais.

Para comemorar os 100 anos desta data histórica, o radialista e memorialista cratense Huberto Cabral elaborou um conjunto de eventos, que envolveram todos os seguimentos ligados a cultura regional.

Na entrada do Teatro Salviano Arraes, onde foi realizada a Mostra, foi instalada uma exposição de fotos com a história do cinema universal.

O pesquisador de cinema Amarílio Carvalho cedeu o seu arquivo com fotos de artistas famosos de Hollywood, que foram expostas na entrada do teatro. A velha e a nova gerações tiveram oportunidade de rever e conhecer artistas como Robert Taylor, Gregory Peck, Giuliano Gemma, John Wayne, Henry Fonda, Frank Sinatra, Elizabeth Taylor, Cary Grant, Gene Kelly, James Stewart, Frank Sinatra, Grace Kelly, Ann Miller, Doris Day, entre outros.

"Foi o primeiro passo para que, num esforço contínuo, se possa revitalizar o cinema cratense, com a importante colaboração de muitos nomes que fizeram e fazem a história do cinema regional", disse a secretária de Cultura do Crato, Danielle Esmeraldo, destacando o pioneirismo do Município.

Entusiasmados com o sucesso da Mostra, os coordenadores vão incluir o evento na agenda cultural do Município. Para o memorialista Huberto Cabral, principal articulador dos cineastas regionais, a Mostra cumpriu o seu objetivo que foi lembrar o pioneirismo do Crato como "capital da cultura" do Cariri.

Reportagem de Antonio Vicelmo (Diário do Nordeste)

Pasmem, influência germânica em Ponta da Serra! – Por Heládio Teles Duarte


Foto: Heládio Teles Duarte

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Ajustes na Programação da I Mostra Crato de Cinema e Vídeo

17/06/11 ( Hoje- Sexta -Feira)

19H - Exibição dos filmes

- Curta "O Cinematógrafo Hereje" de Jefferson Albuquerque Jr.

- Curta “Dez anos do Chá de Flor" de Cristina Diogo e Maria Dias.

18/06/11 ( Sábado)

14 H- Exibição dos filmes

- Curta “Caldeirão do Beato Zé Lourenço”, de Catulo Teles e Franciolli Luciano.

- Curta “Cabaré-Memória de Uma Vida”, do Coletivo Camaradas.

- Curta “Catadores de Pequi” de Zuiglio Brito e LaislaYanael.

17:00 H - Exibição de Longas

- Longa - "Sargento Getúlio" de Hermano Penna

-Longa- "Padre Cícero" de Hélder Martins

ENTRADA FRANCA

Realização: Governo Municipal do Crato – Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude.

Apoio: Universidade Regional do Cariri (URCA), Instituto Cultural do Cariri (ICC), Officinas de Cultura e Artes & Produtos Derivados (OCA), Bantim Produções, Coletivo Camaradas, Blog do Crato e Revista Chapada do Araripe.

Sonhos de liberdade - Emerson Monteiro


Sob o signo de uma dessas reflexões que afloram o espaço misterioso entre a memória e o cotidiano, quando a gente pára o tempo e fica só visando o nada a nossa frente, qual quem quer fugir para lá do mais adiante, senti de perto esse intervalo gigantesco que nos espera, pois sentir a dor representa o que de diferente existe do eu atual ao Eu que, certo dia, perto ou distante, a ele chegará, ao Ser definitivo.

Com isso, viajei nas asas frondosas dos sonhos de liberdade. Esse desejo transcendental do ser feliz nos braços macios da leveza eterna, de que tanto falam sábios e místicos. Pisei suave a lã do coração pelos bastidores, buscando melhor o lugar de sonhar confortável. Viver comigo em paz, paz com o mundo. Persistir na imaginação das coisas boas habitando tetos longe da contradição que, por vezes, quer modificar o sabor de framboesa das saudades inesquecíveis.

Andei que andei, e olho as variantes do comboio de humanidade que transportamos em nós próprios, o tanto que somos cada um de nós. Nos compassos de música das inspirações momentâneas, essa vontade avassaladora de crescer para os céus fincou raízes impacientes, que fustigam as correntes escondidas do solo de carne onde ainda habitamos.

As histórias dos filmes falam disso, os filmes bons que tocam as cifras do lado interno, os livros deliciosos, as músicas... Flutuar nas doces avenidas das obras da ficção bem conduzida aos endereços agradáveis, para o destino de finais positivos. Jamais entregar o esforço dessas realizações a qualquer diretor, porquanto o custo das produções da vida reclama tremendas responsabilidades.

Andei que andei, que andei, e revejo lugares das grandes emoções, que testemunham as possibilidades infinitas para concretizar os tais sonhos. Alimentar acordes na harmonia dos fortes traços de autores geniais, sobreviver ao vasto continente da felicidade, sem abrir mão do direito natural de gerar seres andarilhos do amor pelos percursos das noites ricas de revelações, agentes da transformação construtiva e decente.

Deixo, pois, deslizar plumas de pensamentos na forma de imagens coerentes, lindos painéis de calma nas florestas do Paraíso. Acreditar no Si das notas musicais. Há luzes que clareiam conquanto marcas de relacionamentos ajustados, paridos nos pastos da mãe tranquilidade. Construções coordenadas em blocos justos, ao vigor das leis permanentes, no permanentemente.

Os velhos sonhos são aqueles que seguem transportando os humanos, mantendo-os nessa incansável jornada de retorno às estrelas, fulgor do carinho na força dos amores para sempre. E sonhar por isso com alegria de continuar.

Encerramento da I Mostra de Teatro de Rua

Acontece nesta sexta-feira o encerramento da I Mostra de Teatro de Rua, realizada pelo SESC Juazeiro.

buzu 3.jpgAté o fim da tarde estarão acontecendo três espetáculos.

O Reino Maluco de Branca de Neve, encenada pela Cia Mandacaru, faz uma paródia do clássico dos Irmãos Grimm, procurando dar um tom cômico a um dos contos de fadas mais conhecidos do mundo ocidental.
E, mais uma vez, o espetáculo Repi Bansdei Tchuiu: Feliz dia do ônibus para você, fará a alegria de algum passageiro aniversariante presente no coletivo. A comunidade Oitão de Teatro seguirá do terminal metropolitano de Juazeiro do Norte com destino à cidade de Barbalha, com muita festa e alegria do Branca de neve.jpgônibus.

Para encerrar a I Mostra de Teatro de Rua, o espetáculo Charivari, às 17h30, no Terreiro da Mestra Margarida, dentro do SESC Juazeiro. O grupo Ninho de Teatro executará o espetáculo em uma arena implantada em pleno terreiro, por onde desfilarão de cunho farsesco. Charivari se propõe a rememorar as tradições carnavalescas medievais em diálogo com elementos do teatro contemporâneo e da cultura popular para fazer rir.
Charivari.jpg
Todos os espetáculos realizados possuem entrada franca.





Para mais informações:
SESC
Coordenação de Cultura
Rua da Matriz , 227, Centro, Juazeiro do Norte-CE.
Fone: (88) 3587.1065 / 3512.3355



Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: cid:image011.jpg@01CC0986.5C27C680