Seja colaborador do Cariri Agora

CaririAgora! é o seu espaço para intervir livremente sobre a imensidão de nosso Cariri. Sem fronteiras, sem censuras e sem firulas. Este blog é dedicado a todas as idades e opiniões. Seus textos, matérias, sugestões de pauta e opiniões serão muito bem vindos. Fale conosco: agoracariri@gmail.com

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Esperança significativa - Emerson Monteiro

Sob as irradiações do ano que se aproxima há tendência de falar palavras doces a quem resistiu incólume os derradeiros 365 dias que, pouco a pouco, mergulharam no silêncio do passado. Contraditórios, entretanto, qual esta raça aventureira que habita as léguas deste chão desde o início. Tintos de sangue, troados de canhões, sacudidos de fenômenos naturais. Idos e vividos, transcorrem esses dias no coração das pessoas. Nalgumas, porres homéricos; noutras, fervorosas preces da contrição mais fiel. Raça esquisita, às vezes calculista, supersticiosa. Lava as mãos aos desmandos de elites dominantes, porém chora aos barris quando seu time sofre as derrotas dos campeonatos suburbanos. Ri às gargalhadas diante dos... Ih! quase esquecia que o bom humor anda em baixa e não caberia bem numa comparação. Chora e ri de tudo, ainda que o riso custe caro lá adiante. Bom, isso compõe o enredo das peças encenadas nos palcos dos dias acinzentados ora sofridos. Ninguém queira mover uma palha, pois reagiríamos a ferro e fogo na busca dos direitos negados.

No entanto, vamos nós pelos caminhos do mundo na busca firme dos novos períodos legislativos, novas possibilidades de lucro, outros jornais de manchetes parecidas na relação dos séculos, ruas esburacadas, carros reluzentes, descidas e subidas dos ídolos de barro, flores vivas nos jardins das praças, progressos e civilizações armadas.

Nada melhor, por isso, do que palavras férteis, ricas das fortes doses de imaginação positiva. Florescimento de amores. Luzes de revelações agradáveis. Descobertas de medicamentos poderosos para vencer males do corpo e do espírito. Gostos refinados em músicas inspiradas, ritmos animando as ruas dos movimentos revolucionários. Justiça aprimorando costumes a toda velocidade. Governantes honestos das janelas dos palácios comandando as coletividades em fases incríveis de intensa felicidade; boas administrações públicas afinal. Trabalho envolvente das massas na construção de cidades bonitas, sonhos de morar e passear. Jovens estudiosos a substituir, com sabedoria, os avós e os pais, na festa coletiva da renovação, plena de tranquilidade e paz. Tudo prenúncio, portanto, deste ano que começa cheio de transformação verdadeira na mentalidade humana rumo aos valores brilhantes que adquirimos nas horas anteriores, com sobra de mantimentos. Só a esperança da virtude que supera os erros abandonados. Só o amor em todos, nos dias e meses desta data que logo envolverá de bênçãos o futuro e a história, assim desejo a todos, comigo aqui também.

GRANDE ESPERANÇA PARA 2012

Pedro Esmeraldo

Final de ano queira Deus que não se repitam os mesmos acontecimentos negativos que ocorreram ultimamente.

Infelizmente, nesta pequena grande cidade esquecida pelos políticos da capital que a abandonam, deixando o cratense atoleimado, pois não houve solução que fosse favorável e o Crato caiu no estaleiro da desinteligência política. Não foi coberta com bons procedimentos devido à morosidade dos políticos da terra, visto que entregaram facilmente os pontos da linha enfiada em dois furos pela agulha, não percorrendo os pontos unidos do progresso equilibrado. Não houve nenhuma ligação favorável ao desenvolvimento do progresso financeiro.

Dizemos que os nossos políticos aparvalhados vagam ao acaso irreprimível, visando palavras más e querendo enganar o nosso povo com gestos abomináveis, caindo na constância do desprezo do povo.

De vez em quando, aparecem uns querendo ser agradados com cortesias bajulatórias ou querendo receber distinções honoríficas prometendo reagir e o Crato não é contemplado com obras igualitárias ao seu desenvolvimento.

Notamos bem que, vez por outra, há a entrega de comendas às pessoas sóbrias que sempre merecem ser contempladas, mas ao mesmo tempo este digno povo espera retribuição, pelo menos conservar o pouco patrimônio que nos resta e não permitir mais que seja retirado daqui o resto do patrimônio que nos pertence. Acontece, porém, que aqui e ali aparecem pessoas contempladas mas com gestos irritadores que vem sempre nos deixar vagando à toa e não nos leva a lugar nenhum com gestos falsos e contraditórios.

Rogamos a Deus com muita fé que nos retorne os políticos fortes e ambiciosos como os de antigamente e que nos traga boa fatia do progresso com entusiasmo e concluído com aparência o desenvolvimento equilibrado o que tudo indica alcançaremos com esperança, o pensamento positivo dotado de qualidade técnica.

Vejam bem, pedimos que conclua as obras danificadas. Pedimos graças para que lutem em prol da casa própria e traga bons momentos referentes ao equilíbrio administrativo, unindo todas as forças vivas na campanha eleitoral com pessoas de qualidade no ano de 2012.

Vamos à frente, vamos lutar, acabem as intrigas políticas, já que oposição não significa intrigas, mas sim bom senso. Avante pessoal para bons momentos no ano de 2012.


Crato-CE, 28/12/2011

Autor: Pedro Esmeraldo

Pensamento para o Dia 29/12/2011


Pensamento para o Dia 29/12/2011
“Todo mundo procura e se esforça para estar em paz consigo mesmo e com a comunidade ao redor. As pessoas têm tentado obter essa paz acumulando riqueza, o que dá poder sobre os outros e a capacidade de controlar conveniências e confortos. Alguns têm procurado posições de autoridade e influência para que possam moldar eventos adequados para seus propósitos e fantasias. Infelizmente, esses caminhos são cercados de medo e a paz que é obtida por esse modo é passível de extinção rápida e às vezes violenta. Paz Verdadeira (Shaanthi) só pode ser alcançada através do Amor! É o fruto da árvore da vida. Esse fruto de essência doce é envolto por uma casca amarga. A casca amarga simboliza as seis paixões que envolvem o coração amoroso do homem: luxúria, ira, avareza, apego, orgulho e ódio. Aqueles que removem o exterior através da disciplina dura e consistente atingem a doçura interior - a paz tão desejada; essa paz é eterna, imutável e irresistível.”
Sathya Sai Baba

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O que se fala da polícia?




Desde pequeno vi e ouvi falarem mau da policia, seja ela qual for,militar, civil, federal, parece-nos até que o próprio nome polícia vira sempre mote para alguma piada de mau gosto ou mesmo de desprestígio sarcástico nas rodas sociais e nos seriados de TV, nos filmes americanos , a visão que se tem de policia é sempre a de que ou o cara é burro, ou é preguiçoso ou é bandido quando muito é louco como na LOUCADEMIA DE POLICIA, as mídias sempre repassam esse estereótipos para nossa população. Se fizermos um paralelo do que se é produzido no Brasil em termos de cinema, basta-se remeter a TROPA DE ELITE 1, no entanto, para não nos estendermos, quero aqui fazer a defesa desses profissionais de segurança.

Vou falar com propriedade da Policia Militar, instituição a qual servi por 10 anos, é isso mesmo!!, antes de ser professor do estado , comandar greve, estive do lado de lá, não vou me ater aos motivos que me fizeram sair, mas basta dizer que o que fiz foi trocar uma arma que não corrige por outra que evita a correção pelo estado “ o Pincel”. Os policiais militares seguem a mesma ótica do estado burguês criado para garantir a segurança e a ordem das instituições políticas do próprio Estado. A percepção de se garantir a ordem e a segurança para quem depende do estado, ou seja, a população, é repassado para policiais que estão na ponta como a única missão. Enquanto que os coronéis, majores e o auto oficialato da policia se locupletam do poder de policia para fazê-lo de poder político, eles sim sabem usufruir das benesses do poder do estado, salvo as Raríssimas exceções como um Deputado Capitão Wagner Sousa desses, que honra a policia Militar em sua defesa intransigente pela categoria miliciana. Os policiais militares são verdadeiros heróis que inebriados pelo sentimento altruísta insistem em abandonar suas famílias, sua própria segurança em favo de outros que sequer conhecem, saindo de suas casas sem hora e dia para voltar. Esses heróis anônimos são marginalizados por uma sociedade que muitas das vezes comporta-se de forma desdenhosa em não reconhecerem o verdadeiro valor desses servidores públicos da segurança , abnegados pelo que fazem. É preciso, no entanto, cortar na própria carne quando militares se envolvem em desvios de suas condutas.

Vivemos ainda resquícios da ditadura, as academias que deveriam forma profissionais de segurança com uma visão holística da sociedade,compreendendo sua formação e problemas como situação sine qua nom para uma melhora na prestação do serviço essencial de segurança publica, não a fazem por estarem ligadas a um regulamento arcaico e portanto obsoleto de policia. Esse mesmo regulamento militarizado que aprisiona o homem física e ideologicamente, destrói a humanidade existente nele , vira uma maquina e o resultado disso nos já conhecemos. Na última conferência Nacional de Segurança Publica se aprovou uma resolução que traz um indicativo para a desmilitarização e a unificação das policias, creio que seja um avanço, mas muito distante de virar realidade. Por fim, enquanto tivermos uma subcultura nos órgãos de segurança impedindo o reconhecimento desses profissionais como cidadãos que são, com direitos como tantos cidadãos, viveremos esse APARTHEID coordenada pelo TACÃO DO MEDO.

Prof. Samuel Duarte Siebra

Presidente do PC do B-Crato/CE

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

AURORA , CE - DE SERRA AZUL

Transcrição: Luiz Domingos de Luna*

NOTAS SOBRE O POETA SERRA AZUL
Trecho publicado em O Ceará, de Raimundo Girão e Antonio Martins Filho, Edição de 1939 – editora Fortaleza. Rio de Janeiro, 9 de julho de 1977

Nos idos de 1919 chegava a Fortaleza o poeta Serra Azul. Tinha 26 anos, pois nascera a 3 de maio de 1893 no sítio Pau Branco do município de Aurora – CE. Aos 4 anos de idade ficara órfão de pai e mãe, sendo criado por uns tios que não tinham filhos. Aprendera a ler valendo-se de retalhos de jornais, fragmentos de livros escolares, almanaques e folhetos que conduzia, às escondidas, para a sombra do marmeleiro e do mofumbo, arbustos que caracterizam as caatingas do nordeste. Aos 15 anos recebera de Luiz Gonçalves Maciel as primeiras noções. Esse Luiz Gonçalves Maciel havia sido seminarista e era tudo em Aurora: professor, mestre de música, sacristão e farmacêutico. Como sacristão, substituía o vigário nas suas ausências, ministrava sacramentos e fazia pregações; como farmacêutico, era o médico do lugar e das aldeias vizinhas. Maciel encontrava-se em Malhada Funda, na zona do ribeirão Tipi, afluente do Salgado, foragido de Aurora, quando a cidade fora invadida, incendiada e saqueada, em 1908, pelas cabras de José Inácio, do Barro, e de Cândido Ribeiro, mais conhecido por Cândido Pavão. De Lavras, onde residiu o nosso perfilado algum meses, saiu a peregrinar pelo sertão como professor de meninos, detendo-se na Serra azul, a leste de Quixadá, em 1912, quando tratou de construir família. Participando de reuniões na chamada Cidade dos Monólitos, começou a fazer sucesso como improvisador, sucesso que repercutiu em Fortaleza. Juvenal Galeno, Rodolfo Teófilo, Antonio Sales, Quintino Cunha e Leonardo Mota convenceram-no a fixar-se na capital, onde conseguiria emprego. Mas do dinheiro que esse emprego lhe rendia nada sobrava para a compra de livros. A família aumentava de ano em ano. Assim, passou a freqüentar todas as noites, a biblioteca pública. Lia muito, lia até se apagarem as luzes do prédio. Ás vezes era visto em companhia de literatos, e os jornais começavam a publicar as suas poesias. A conselho de Rodolfo Teófilo resolveu adotar o nome de Serra azul, Não mais como apelido, porém como nome de família. Hoje além de poeta, é o professor de história natural e geografia. .
Francisco Leite Serra Azul. De uma memória de anjo, sabe de cor mais de 100 sonetos de Bilac, o seu preferido, e conhece, a fundo, as geografias físicas do Brasil, sendo capaz de responder sobre qualquer dos seus acidentes. Publicou Serra azul em 1924 o Alfabeto das Musas e em 1938 Natureza Ritmada. Ambos esgotados. Alfabeto das Musas contém os versos da fase lírica do autor. Alice é o modelo dos demais sonetos dessa fase. Francisco Leite, que veio do interior quase inculto, fixou-se aqui e vencendo terríveis dificuldades conseguiu cultivar seu espírito, manter e educar sua numerosa família. Hoje é professor, e com o nome de Serra Azul tornou-se um de nossos poetas mais conhecidos. É de sua autoria o volume Natureza Ritmada, aparecido ultimamente e que foi uma vitória para o seu talento. Trecho publicado em O Ceará, de Raimundo Girão e Antonio Martins Filho, Edição de 1939 – editora Fortaleza. Rio de Janeiro, 9 de julho de 1977. Meu prezado poeta Francisco leite Serra Azul ( Serra Azul )Alameda das Verbenas, 322 – Q. 13 Aldeota Fortaleza – CE. Pax Tenho participado de vários livros do Aparício, menos deste último: anuário de poetas do Brasil – 1 vol. 77, onde, com satisfação acabo de ler os seus 10 sonetos, sob a denominação Versos bucólicos. Confesso – lhe, meu preclaro poeta, que estou maravilhado são 10 sonetos bucólicos muito bons, o que é bastante raro, hoje em dia, acontecer. Meus efusivos parabéns. Gostei muito dos seus: A farinhada Aurora, pequeno munduru e a lua, todos de um fino lavor e bela inspiração. São difíceis de se fazer. Bravos. Queira dar – me a honra de ler o meu segundo livro de poesias: pensamentos poéticos, propaganda anexa, com 134 novos sonetos, entre alexandrinos, decassílabos e sonetinhos que tenho absoluta certeza de que irá gostar. Não o decepcionarei, meu estimado confrade e, desde já, aceite o meu abraço agradecido e os votos de boa saúde e inspiração. Do seu admirador. A poesia de Serra Azul. Francisco Leite Serra Azul é inconfundível com os demais poetas do Brasil. Inconfundível porque a sua poesia é de cunho científico – filosófico ainda não cultivado no Brasil, filiando-se aos gêneros de Lucrécio, Ovídio e Goethe. Seu livro Natureza Ritmada é uma prova disso. E o livro Versos Bucólicos pelas amostras que temos e pelo que verificamos na intimidade do poeta, não é mais do que uma continuação daquele no seu gênero predileto. Apenas a variante está em que Natureza Ritmada é cosmogônico. Dedica-se aos assuntos da astronomia, da física, da química, da meteorologia, da biologia e da fisiologia e anatomia humana. E matematicamente, entra pelos campos da geometria, onde descreve na Força cósmica um universo de círculos, eclipses, triângulos e linhas, falando sobre a curva do tempo e as Dimensões do Espaço, onde entram em choque as leis da gravitação universal de Newton com as da relatividade de Einstein. Penetra ao fundo dos abismos estelares onde se acha a estrela Antares com seus 370 anos de luz distante de nós e que nenhum poeta como Bilac tem ouvidos para ouví-la ou entendê-la. E com a mesma facilidade desce ao profundo vale submarino onde emitido luz como os radiários, fala do motu-continuo e da evolução na luta universal. Este é o enredo de natureza ritmada. Ao passo que versos bucólicos é geogênico ou geofísico. Trata de assuntos relativos ao adubo da terra, aos minerais, as plantas e aos animais. É todo dividido em ordem metódica. Há uma série de poemas e sonetos sobre plantas industriais e alimentícias outra sobre plantas medicinais, ornamentais e hortenses, outra sobre árvores frutíferas, árvores nativas e árvores.
(*) Transcrição – Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora - Ceará

domingo, 25 de dezembro de 2011

O sangue dos pobres - Emerson Monteiro

Consta na relação dos fenômenos extraordinários atribuídos a São Benedito, o Mouro, santo católico de origem árabe, que, quando administrava a cozinha do Convento dos Capuchinhos onde morava, e após a ceia dos monges eremitas, ele sempre oferecia aos pobres que habitavam as comunidades próximas sopa por demais substanciosa. Famintos, saciariam a fome diante da boa vontade daquela refeição caritativa dos inícios de noite. O meio que religioso utilizava era reaproveitar as sobras que ficavam da preparação dos alimentos principais, restos de verdura, gorduras de carnes, caldos de fervuras, substâncias que de comum seriam jogadas fora.

Os noviços responsáveis pelas rotinas do estabelecimento, no entanto, nutriam pouca disposição de, além dos afazeres regulares, ainda pegarem as sobras para constituir a sopa dos necessitados, e dificultavam o trabalho que resultaria no sustento da longa fila andrajosa dos mendigos.

Com isso, aos seus modos humildes, São Benedito, repetia com insistência que eles, os auxiliares, indiferentes, derramavam o sangue dos pobres. Inúmeras vezes aconteciam os conselhos sem clara manifestação de produzirem os devidos frutos.

Até que, belo dia, o frade, utilizando a estopa de limpeza do balcão onde preparavam os pratos, nela recolheu os mantimentos que iriam a caminho da lixeira e, em seguida, com força, espremeu o tecido, às vistas de todos em volta, reafirmando o sempre dizia:

- Meus irmãos, vejam, na verdade, que o que fazem é derramar o sangue dos pobres – enquanto, na mesma hora, escorria sobre a bancada o mais puro e expressivo sangue humano, razão de espanto dos presentes, passando esta a ser uma das ocorrências analisadas com mérito quando da canonização do virtuoso santo.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

UM PASSEIO INUSITADO

Pedro Esmeraldo



No segundo quartel do século XX, ano de 1944, meu pai foi obrigado a ir ao Rio de Janeiro com a intenção de submeter-se a tratamento de olhos com grande perito na medicina relativa à vista.

Meu pai havia sofrido um conjunto de perturbações causadas por uma forte pancada traumática que afetou a parte mais delicada de sua esfera do globo ocular (deslocamento de retina).

Naquela época, a medicina não era tão evoluída como agora, por isso teve que enfrentar um sério tratamento com rigidez, visto que teve que se submeter a uma cirurgia complicada a fim de não perder a sua parte mais sensível da vista.

Seu médico era muito afamado no Rio de Janeiro. Era um cearense de grande projeção nacional, visto que esse médico era um expert do tratamento de vista de grande valor, já que meu pai recuperou quase total parte da visão, que era o seu grande anseio em permanecer com o trabalho até o último dia de sua vida.

Considero meu pai um grande baluarte da agricultura, foi arrojado em suas predileções. Não deixava acumular serviços, pois mesmo doente considerava-o herói na execução de suas tarefas.

Antes disso passou vários meses no Rio obedecendo todas as ordens médicas que lhe eram atribuídas pelo médico. Sofreu um período de sacrifício, concentrando todo o seu pensamento na sua vida agrícola, já que teve de viajar após o seu tratamento, de navio até Fortaleza e de trem até o Crato, percorrendo uma estrada de ferro poeirenta e de construção precária.

Ao chegar ao Crato o médico recomendou seis meses de grande repouso, sendo proibido de viajar em veículos que não tivessem posições de conforto exigidas pelo seu médico.

Ao chegar em Crato o meu pai submeteu-se a todos os conselhos médicos e por isso obteve sucesso em sua cirurgia.

Um dia, em pleno três de junho daquele ano teve início a moagem de cana no engenho distante de sua residência. No mesmo dia partiu a pé, às duas horas da madrugada com um amigo e dois filhos mais velhos. Este próprio que escreve e o mais novo Antonio Alcides. Ficava com a distância de doze quilômetros de sua residência e deslocou-se vagarosamente cumprindo as exigências médicas. Foi uma viagem de sacrifício e de bons momentos, visto que tivemos um dia maravilhoso pois saboreamos puro mel de engenho e o apetitoso caldo de cana.

Quando a noite chegou, impetuosamente extasiado da canseira, tivemos que fazer o mesmo percurso, já cansados e enfadados e com a fadiga dos trabalhos do dia.



Crato-CE, 20/12/2011


Autor: Pedro Esmeraldo


Campanha "Queremos seu Cacareco"

Você deve ter em casa aquele cabo velho de USB, o cartão de memória que não usa mais, aquela maquina de fotografar antigona, uma tesoura velha, um gravadozinho, uma extensão...e muitas outras coisas que nunca utiliza....já pensou em doar? Queremos todo os seus cacarecos para construimos o nosso Laboratório de Estudos, Vivencias e Experimentos em Arte Contemporânea.

Sua doação...pode fazer a arte circular coletivamente.....

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

KAHUNA- O GUARDIÃO DO SEGREDO


KAHUNA- O GUARDIÃO DO SEGREDO
[sugestão: comprar livro pela Internet na livraria cultura]
(http://www.xamanismo.com.br/Teia/SubTeia1192456288It008)

A palavra Kahu significa guardião e Huna : segredo. o verdadeiro significado da palavra kahuna é: "Aquele que é um expert em sua profissão"
Os Kahunas eram especialistas em: agricultura, construção de cabanas e barcos, pesca, astronomia, religião, medicina, psicologia e outras áreas do conhecimento. o termo aplicado no que damos hoje o título de Ph.D.
Antes da colonização européia a antiga sociedade havaiana, isolada do resto do mundo, desenvolveu seus sistema religiosos, com uma profunda compreensão espiritual do indivíduo e do universo. O kapu ou tabus regravam a fechada sociedade havaiana, que possuía um profundo senso de família.
TIPOS DE KAHUNAS
Kahuna ha'i'olelo: Especializado em pregações itinerantes
Kahuna ho'oulu ai: Especializado em agricultura
Kahuna kalai: Especializado em gravuras e esculturas
Kahuna kali wa'a: Construtores de canoas
Kahuna kilokilo: Pregadores; interpretam presságios observados do céu.
Kahuna lapa'au: Especializados em medicina e cura
Kahuna pule: Pregadores, pastores, sacerdotes e oradores
Kahuna pale: Especializado em desfazer a magia praticada por um mago negro
Kahuna po'i uhane: mágicas. Místico especializado em atrair e letrado na ciência da mente, aprisionar espíritos.
Kahuna ki'i: Zelador de imagens (totens, estátuas, etc). Sua atribuição era de embalar, envernizar e armazenas as imagens. responsável pelo transporte durante as batalhas à frente do chefe em comando
Kahuna na'au ao: Erudito sacerdote, que instruía iniciados e noviços dentro do conhecimento e práticas.

ARTES PRATICADAS PELOS KAHUNAS

Ho'o-pio-pio: Uso de encantamentos para levar ou trazer a morte, bem como vários eventos mágicos.
Ho'o-una-una: Arte de afastar uma entidade demoníaca espiritual em missão de morte.
Poi-Uhane: Maestria em capturar espíritos.
One-one-ihonua: Maestria em preces especiais de serviço.
Nana-uli: Arte de fazer profecias do tempo.
Kili-kilo: Adivinhação
La'au lapa'au: Sacerdotes da saúde que trabalhavam com ervas. Curavam ossos quebrados e outros traumas instantâneamente ou em alguns dias, através de preces ou processos esotéricos.
Kuhi-kuhi puu-one: Mestre de obra. Instaladores e arquitetos dos heiau ou templos.
Makani: Sacerdote dos ventos, com poderes sonbre espíritos místicos.
Ho'o-noho-noho Eram condutores de espíritos de pessoas falecidas. ajudavam os espíritos a elevarem-se até a divindade.
Kahuna Haapu: Médico
Kahuna Haka: Diagnosticador
Haha paaoao: Pediatra
La'au Kahea: Psicólogo

PRINCÍPIOS EM QUE OS KAHUNAS SE BASEAVAM

A palavra ALOHA é composta de alguns princípios:
A de ala - ver a vida de forma a estar sempre alerta
L de locahi - trabalhar com unidade (corpo,mente e espírito)
O de oiaio - Honestidade
H de ha'aha'a - Humildade
A de ahonui - Paciência e perseverança
Segundo os Kahunas, quando se aprende estes princípios se encontra com Deus.
MANA
Os Kahunas acreditavam que o mana é recebido do céu através da prece. Deve-se rezar constantemente e enviar estas preces para o seu Aumakua , o espírito guardião antepassado. O Aumakua vivendo no Céu, olha por sua criança da Terra e intercede através do seu divino poder espiritual.

DUALIDADE

para os havaianos existem duas grandes forças, a alta (boa, elevada em direção a evolução) e a baixa (baixa vibração, negativa e involutiva). Os termos aqui descritos como negativos ou positivos, está sendo usado sem definir boa ou má e simplesmente como polaridades.
O mundo material é considerado parte negativa. o mundo espiritual é considerado parte positiva. A lei do amor de deus á manifestação da unidade e da harmonia. Quando trouxemos a parte positiva, ou seja, unidade e harmonia, para a parte negativa, que é o mundo material, nós obteremos a verdade. O desejo pessoal é negativo e as leis de Deus são positivas. Quando soubermos unir o desejo pessoal e o amor juntos, aí se fará a luz! Deus nos iluminará e nós desfrutaremos a verdadeira felicidade.

POLARIDADE

Toda a vida é a união das polaridades, positiva e negativa, mas existem dois tipos de forças telúricas ou forças negativas. A polaridade negativa ou telúrica elevada que é representada pelas forças da natureza, trabalha em harmonia e em benefício da humanidade. A polaridade negativa baixa é a força telúrica de destruição e do egoísmo.
Um Kahuna deve conseguir aprender a distinguir entre alta e baixa. Ele deve aprender a controlar a baixa telúrica. Não deve voltar atrás em seu caminho, deixar-se envolver, senão estará abrindo as suas defesas para o ataque da ignorância. Caso isto ocorra ele não escapará dos baixos impulsos ficando doente pelas baixas influências.
-----------------------------------------

A PSICO-FILOSOFIA HUNA

Jens Federico Weskott
(http://www.stum.com.br/c.asp?i=8655&s=1)

A Psico-filosofia Huna é uma ciência que integra os três níveis de consciência. Torna a pessoa capaz de enviar energia mana do subconsciente ao Superconsciente. Pode efetuar pedidos visando realizações materiais e espirituais. Essa antiga sabedoria era e é praticada pelos kahunas, os mestres espirituais e xamãs curadores do Havaí.
Redescoberto pelo psicólogo americano Max Freedom Long, foi chamada Huna = segredo. Os relatos de Long sobre as realizações ‘mágicas’ dos kahunas revelam uma tradição ancestral. Novos autores desvendaram a ciência ali oculta.
Hoje, o ‘Sistema de Conhecimento Huna’ é um saber com três elementos diferentes: é, ao mesmo tempo, um sistema científico, uma visão de mundo e um método prático baseado em uma filosofia de vida ética.



------------------------------------------------

KAHUNA HEALING E HO’OPONOPONO
(http://www.portalcosmico.com.br/portal.asp?page=kh)

O Método de Cura Espiritual das Ilhas Polinésias , conhecido como HUNA, significa "segredo" e existe há mais de 5000 anos. É um sofisticado sistema de manipulação de energia com ênfase na conectividade da espiritualidade cósmica do Ser Humano com a Terra, seu corpo e suas emoções. Integra mente, corpo e espírito em ações e materializações para a felicidade pessoal e de nossa "teia-de-vida". Nos ensina a celebrar a vida no plano físico e a ver a espiritualidade em todas as coisas, nas materializações.

Acredita que a chave para viver uma vida integral esta em despertar e integrar nosso Eu Inferior ( Subconsciente ), com o Médio (Consciente ) e o Superior ( Espiritual Ou Superconsciente ). Através dessa integração, Huna esta centrada no Amor e enxerga o Ser Humano, a Natureza e o Divino como partes harmoniosas de uma mesma comunidade cósmica.

Huna nos fornece um conjunto de práticas shamanicas simples mas, profundamente transformacionais, que nos abre e amplia o mundo espiritual.
Historicamente o KAHUNA é o Mestre Espiritual Guardião do conhecimento HUNA e da Tradição. Quando os ingleses se instalaram nas ilhas havaianas a prática HUNA foi proibida e o KAHUNAS tiveram que trabalhar na clandestinidade. Assim, a Sabedoria Espiritual HUNA ficou oculta por muitos anos. Hoje, nessa nova idade do Planeta, a prática HUNA uma vez mais emerge – através de muitos poucos eleitos - para nos ajudar a CURAR a NÓS e ao todo de forma abrangente e total.

Como brilhantemente cita Max Freedom Long:

“Se você não está utilizando o método HUNA, você está trabalhando com um esforço muito maior do que precisaria!”

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

CRATO VAI TER INTERNET GRÁTIS NAS PRAÇAS, PARA A POPULAÇÃO



Administração Samuel Araripe vai instalar internet grátis nas praças, para a população.

Logo que as obras de reforma das praças da Sé, Siqueira Campos, Juarez Távora e Alexandre Arraes forem concluídas, a Prefeitura do Crato vai instalar a Zona de Internet Grátis - ZIG. A iniciativa tem por base a resolução da Organização das Nações Unidas – ONU, em que a informação deve ser democratizada da melhor forma possível por se tratar de um direito da humanidade. O vereador George Macário de Brito, do PV, autor do projeto da ZIG, informou que a determinação da ONU é fazer com que os governos abram o sinal da Rede Mundial para que todos tenham acesso, gratuitamente, a exemplo do sinal aberto de televisão.

A ZIG funcionará através de sinal transmitido de uma antena, possibilitando ao usuário abrir seu computador na praça e usá-lo da forma que quiser e o tempo que quiser, sem pagar absolutamente nada por isso, e sem ser preciso a utilização de operadoras numa velocidade compatível. O serviço, que será mantido com recursos da prefeitura, ficará disponível 24 horas e acessível a estudantes, pesquisadores e a todas as pessoas de todas as classes sociais.

George explicou também que a idéia é levar a ZIG para outras praças fora do centro da cidade e bairros periféricos. De acordo com o projeto de lei, que já foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal, os gestores públicos municipais subseqüentes ficarão obrigados a garantir a operacionalidade do sistema e que não funcione apenas enquanto durar a administração do prefeito Samuel Araripe.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal do Crato.



Uma cena que será cada vez mais comum, qualquer pessoa poderá acessar a internet nas Praças do Crato. A administração Samuel Araripe estará disponibilizando Internet Grátis para a população logo após a reforma das Praças Centrais. Assim, a população poderá acessar internet no centro da cidade usando seu próprio telefone celular, notebook ou qualquer aparelho de acesso à internet. O objetivo é democratizar a Informação e as comunicações, já que a internet é uma ferramenta poderosíssima que tem inúmeras utilidades, desde o envio de mensagens por e-mails, pagamento de contas e transferências financeiras em bancos virtuais, documentos, Notas Fiscais eletrônicas, consultas a bancos de dados, acesso às redes sociais, pesquisas, educação e entretenimento. A internet está em tudo que se faz. Crato dá um grande e pioneiro passo rumo à moderniade, somente disponível nas melhores cidades do planeta. Com o centro da cidade requalificado, nessa imensa reforma que é projeto da Prefeitura, com execução do Governo do Estado com recursos do Banco Mundial, a cidade ganha uma aparência de primeiro mundo, inclusive com nova arborização. Parabéns ao prefeito Samuel Araripe e ao vereador George Macário por mais esta iniciativa que vem contribuir para consolidar o Crato como uma cidade que ruma para o progresso e a qualidade de vida dos seus habitantes.

Dihelson Mendonça

ICC ELEGERÁ A NOVA DIRETORIA

Durante todo o dia 30 de dezembro de 2011, em sua sede à Praça Filemon Teles, em Crato, conforme convocação do seu atual presidente, Dr. Manoel Patrício de Aquino, o Instituto Cultural do Cariri permanecerá em Assembléia Geral Extraordinária para eleger sua nova Diretoria relativa ao biênio 2012/2013.

Podem votar e ser votados todos os ocupantes de cadeira do sodalício visando preenchimento dos cargos de Presidente, Vice-Presidente, Secretário-Geral e Tesoureiro, além dos componentes do Conselho Superior.

Desde 8 até 17h, acontecerá a coleta dos votos na composição dos dirigentes de principal instituição lítero-cultural de Crato.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Cultura do Pânico

Luiz Domingos de Luna*

A possibilidade de um observador, acompanhar a história da humanidade no espaço tempo, no Planeta Terra. Um dilema será apresentado à espécie - o aumento de seu índice matemático, como o ser humano é um consumidor por excelência, O consumo terá também sua taxa acrescentada. Este vetor tem sido uma constante na história do homem.

A Produção, a fonte, sempre foi e será a natureza, assim se forma uma equação perversa, a cada aumento global da população com certeza aumenta o dano à natureza; assim a equação perversa passa a ser um mal necessário; pois a elasticidade populacional gera um custo muito alto para o espaço geográfico, vez que, a cada ocupação humana, milhares de espécies terão que desocupar “o seu habitat”, e os ecossistemas passam a ser um espaço exclusivo do seres humanos. – Espaços urbanos.

A Bomba populacional elaborada nos mais distintos espaços é uma realidade inexorável no tempo presente. Não dá mais frear, nem empurrar o problema para o futuro, muito menos, fingir que não existe. São fatos reais, comprovadas cientificamente, as estatísticas provam, já existe um consenso quanto a esta problemática, resta inserir meios plausíveis de: a cada pulo populacional, um salto na cultura do consenso, da seriedade, da responsabilidade, do compromisso do bem estar com o Planeta Terra. Urge assim, a necessidade de se criar em toda a conjuntura humana um desenvolvimento sustentável, tendo como premissa a continuidade dos seres humanos no planeta e a diminuição no Maximo possível de transgressão da natureza.Ao que parece ser solução, na verdade é um problema maior, Senão vejamos: Projeções apocalípticas, radicalismo exagerado, exposição de Pânicos futuros sem fundamentação teórica criteriosa, ideologias direcionadas balofas, e falta de compromisso com a relação entre a bomba populacional, as exigências dela advinda e a preservação da natureza.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora - Ceará.

sábado, 17 de dezembro de 2011

O Preço da Incompetência - Será que custa muito proteger o Caminhão dos Correios ? - Por: Dihelson Mendonça





Conforme os Senhores poderão ler logo abaixo, o caminhão dos correios já foi assaltado 2 vezes apenas NESTA SEMANA aqui no Ceará.

Eu pergunto:

Vão esperar que assaltem 3 vezes ? O que vão fazer para evitar o problema ? Será que há alguma conivência entre aqueles que deveriam proteger o cidadão e os bandidos ? Será que custa muito à polícia ou à segurança pública do estado colocar 2 soldados armados no caminhão dos correios para protegê-lo ? Quem sabe até dentro do baú, para sair atirando no caso de assaltos ? Uma coisa é certa: Algo precisa ser feito, porque a população paga pesados impostos no Brasil para ter segurança garantida pelo estado. O Estado não está cumprindo a sua parte, mas nós estamos. E estamos entando pelo cano. Não é a primeira vez que um caminhão dos correios é assaltado. Todos os anos, o mesmo problema, que não é a proliferação dos bandidos, é a INCOMPETÊNCIA DO ESTADO em encontrar uma solução, já que eles não fazem NADA mesmo para resolver.


Dihelson Mendonça

III Natal Solidário - Emerson Monteiro

Será no dia 25 de dezembro, às 14h, no Estádio Mauro Sampaio Castelo Branco, o Romeirão, em Juazeiro do Norte, a realização da festa dos Anjos Solidários – Cevema relativa ao III Natal Solidário. O exemplo dos dois anos anteriores já oferece à instituição beneficente lugar expressivo junto às populações carentes, que, decerto, comparecerá em apreciável multidão para comemorar o nascimento de Jesus, numa bem sucedida iniciativa.

Após esforços desenvolvidos durante todo o ano visando arrecadar recursos destinados a prêmios distribuídos em sorteios sucessivos e demais atrações do grande evento, a data permanecerá na lembrança de todos pelo brilho de que se revestirá, vistos os preparativos desenvolvidos e a organização que caracterizam o grupo filantrópico coordenado pelos empresários Luiziane e Tadeu Alencar, responsáveis por práticas permanentes. Com isto visam, sobretudo, dar testemunho do serviço fraterno aos juazeirenses, unindo a iniciativa privada e o poder público em demonstrações coletivas de solidariedade.

A fórmula de gerar benefícios sociais desenvolvida pelos Anjos Solidários durante todo o ano vem surtindo seus efeitos promissores, ocasionando a aproximação das classes aquinhoadas com os que ainda não usufruem das benesses da justiça comunitária.

À medida que outras lideranças compreendam a importância de práticas semelhantes, haverá mais sensibilidade nas relações entre os extremos sociais, isto alimentando a possibilidade cristã da fraternidade verdadeira.

Deste modo, os Anjos Solidários – Cevema convida todos os cidadãos de Juazeiro do Norte a comparecer ao Estádio Romeirão, na tarde do dia 25 de dezembro do corrente ano, no objetivo de vivenciar a bela festa natalina de 2011, com isto repetindo os bons resultados obtidos nas vezes passadas.

Enquanto almeja aos caririenses votos plenos de Felicidades neste Natal, seguido de um Ano Novo pródigo das melhores realizações, na Luz do Amor e da Bondade ensinadas pelo Divino Mestre Jesus.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

UM TREM DESCARRILHADO - por Pedro Esmeraldo


Ultimamente, o trem anda descarrilhado no distrito de Ponta da Serra, já que desejando nascer viçoso pretende elevar-se com o propósito de passar a categoria de cidade, sem nenhuma pulverização para que faça florescer o desenvolvimento de equilíbrio da expansão citadina dos tempos modernos.

Gostamos de saber do resultado negativo da divisão do estado do Pará, pois nos trouxe grandes alegrias porque mostrou ao nobre povo da Ponta da Serra; quem prevalece é a permanência de união e uma conduta honrada, possuidora de primazia predominante do seio da comunidade cratense.

Agora mesmo acabamos de ouvir através de notícias faladas e escritas que a divisão do município traz grandes prejuízos aos cofres do estado, pois além de arcar com despesas elevadas tem de enfrentar de corpo a corpo as vantagens ansiadas por alguns políticos aproveitadores prevalecendo a corrupção desses homens desequilibrados que ora assola o meio político deste país.

Neste caso, seria semelhante aos gestos políticos de alguns pequenos distritos, vez que “querendo ser grande sem poder” desejam enfrentar barreiras com qualidade de reflexão negativa e não agem com moderação. Assim pensamos, se tivermos um pensamento predominante que devemos possuir uma união perfeita, esta cidade se elevaria, juntando-se ao povo, torcendo por um crescimento equilibrado, avançando com grande projeção a máquina administrativa do município com aptidão e a maneira de atuar o destino da cidade com muita perfeição.

Olhem senhores, a situação desordenada da política marcha à toa, pois há anos o Crato vem sofrendo as aflições que exprime posição negativa, tudo isto causado pela falta de reação cooperativista, visto que esse sistema econômico baseado com a organização de classes produtoras não prosperou aqui e por isso o povo cratense caiu no arrefecimento produtivo no decorrer das últimas décadas.

Aqui já foi o grande centro produtor de cana-de-açúcar e algodão. Depois com a queda destes dois produtos devido a falta de estímulos técnicos e financeiros, a agricultura cratense caiu vertiginosamente fazendo com que o cratense permanecesse acomodado, até os dias atuais.

Não há uma reação, não há estímulo que faça as autoridades dinamizarem os trabalhos técnicos que nos favoreçam para que o trabalhador agrícola faça conduzir o seu trabalho com tenacidade que nos dê posição de alto relevo na mudança do comportamento do homem moderno.

Agora mesmo observando com freqüência o desequilíbrio emocional do povo desse distrito assoberbado, aceita conversas destoantes de pessoas falaciosas querendo enganar o povo, dizendo que seria melhor assim, pois se assim fizer o progresso andará mais rápido e mais acelerado.

Tudo isto causa nojo porque esses homens que vivem pregando a desunião e a desigualdade é por que desejam subir ao pico da montanha sem glória e sem êxito e não enfrentam com galhardia o trabalho tenaz de um homem sério e honesto.

Relembrando a mitologia grega: não queira voar porque suas asas são de cera como as de Ícaro e se derreterão ao calor do sol. Ao mesmo tempo pedimos que não se deixem enganar, não troquem gato por lebre, não confundam bagulho com bugalho.

Autor: Pedro Esmeraldo
Crato-CE, 13/12/2011

sábado, 10 de dezembro de 2011

Apenas a vida - Por José de Arimatéa dos Santos



Foto: José de Arimatéa dos Santos
Imagem bonita cheia de vida e de verde que encanta nossos olhos e escutamos o cantar dos pássaros e o barulho dos galhos das árvores. Para mim é prazeroso está na mata e no silêncio ensurdecedor da floresta escutar o quanto a vida pode ser bem diferente em que a paz é possível e o amor entre as pessoas palpável.
E aquele barulhinho dos pássaros e as folhas que caem no chão fazendo aquele balé da vida, pois o chão do mato se transforma diuturnamente no solo fértil de muita vida e doçura.
Tanta qualidade de vida em que a poluição ainda está longe e para quem vive da mata sabe dar valor a cada centímetro de mata. Sabe de seus perigos por que o homem invade sempre com a violência de assassino da natureza. Mata o bicho, derruba as árvores e polui o rio. Que santa ignorância!
É necessário um outro olhar para a mata. Olhar de curiosidade e de contemplação. Estudar todo o ciclo da natureza para que a exploração seja de forma sustentável. Posso está delirando, mas muita comunidade na amazônia ou outro bioma nos dá aula da boa convivência com a mãe natureza.
Respeito e carinho. A mata também merece. Por que devastar um sem número de área de floresta? A vida pulsa a todo vapor nas matas e aquele clima tão peculiar das florestas nos diz muito. É microcosmo tão perfeito em que tudo funciona tão maravilhosamente.
Vale a pena pensar e viver a floresta. E está a passar da hora de mudarmos nossos conceitos e tirar das matas a riqueza, mas de uma forma mais equilibrada biologicamente em que a vida se perpetue séculos, séculos, séculos...

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

É AMANHÃ, SÁBADO - SHOW: Dihelson Mendonça Trio - Dia 10 de Dezembro - SESC - Projeto Música ao Pôr-do-Sol


Dia 10 ( Sábado ) - Às 17:00 - Na Praça da Ladeira da Integração

Show "EQUINÓCIO"


http://3.bp.blogspot.com/-qCdfcJk4bkI/TtoGWDSqTsI/AAAAAAAAcKI/zznl877fqW4/s1600/Dihelson_projeto_por_do_sol2.jpg


Com:


Dihelson Mendonça - Piano
João Neto - Contrabaixo
Saul Brito - Bateria
Participação Especial - Marcelo Randemarck - Contrabaixo.

Serviço

Data: Dia 10 de Dezembro
Local: Praça da Ladeira da Integração
Patrocínio: SESC CRATO

Saracura-três-potes - Emerson Monteiro


Várias vezes, aos inícios e finais do dia, ouço o canto melancólico dessa ave ecoar nas encostas da serra onde moro neste Cariri. Também conhecida por saracura-do-brejo e sericóia, quase sempre é mais escutada do que vista, segundo as enciclopédias. Tanto é verdade que só avistei um exemplar numa rara ocasião, às margens do riacho que dá origem ao Rio Grangeiro. Ela vive nas áreas alagadas de mato fechado. O acorde do seu bonito canto forneceu-lhe os nomes pelos quais a denominaram.

Bicho arisco e razoável, a saracura ainda consegue fugir da sanha da nossa civilização que gerou dependência dos quadros da mãe natureza às leis dos países, de comum difíceis de execução.

Pois bem, enquanto o saudosismo não paga dívida e os tempos mudaram, agora ninguém mais se conforma deixar de derrubar as mangueiras para comer a safra, e sobreviver virou artigo de luxo, palavra de ordem nos tempos bicudos das aparências. Conservar por conservar pertence aos milionários desocupados, qual mostra o projeto do Código Florestal em andamento no Congresso brasileiro.

Cambaleiam e agonizam os panoramas ecológicos desde antigamente, quando jamais imaginaram os profetas a velocidade estonteante que dominou acontecimentos da Terra. Fico tanto meio contrariado diante das teses românticas que falam de preservação ambiental em conferências intermináveis de salões forrados com a mesma madeira de lei que defendem e ajudam a eliminar. Creio incoerente festejar derrotas, neurose que dói e sacode os impérios práticos na história continuada.

Gerações e gerações cresceram destruindo famílias e famílias naturais, quando querem salvar o que restou em museus e zoológicos fedorentos, de animais entristecidos, capturados nos ambientes originais ora extintos.

Mais cedo do que imaginava, ouço vagar nos corredores da consciência trechos da bela composição de Roberto Carlos: Seus netos vão te perguntar em poucos anos / Pelas baleias que cruzavam oceanos / Que eles viram em velhos livros / Ou nos filmes dos arquivos / Dos programas vespertinos de televisão.

Ah, mas deixe de lado isso de visão bucólica que, nalgumas horas sujeita relembrar sonhos abandonados na casa do sem jeito, nesse mundo de rascunhos perdidos no ar. Dispense, por gentileza, manias arcaicas que caíram em desuso e servem de alimento sintético às pretensiosas crônicas.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Pensamentos para os Dias 7 e 08/12/2011


Pensamento para o Dia 08/12/2011
“Viva sempre em pensamentos sublimes. Quando o ar enche uma bola de futebol, ela assume a forma de uma esfera. Quando se enche um balão, ele toma a forma de um balão oval ou esférico. Igualmente, a mente toma a forma dos objetos com os quais ela está apegada. Se ela se fixa a pequenas coisas, torna-se pequena. Se estiver fixa em coisas nobres e grandiosas, torna-se nobre e grandiosa. A câmera tira uma foto de qualquer coisa para a qual estiver direcionada; assim também é com a mente. Tenha discernimento antes de desenvolver apego. Se seu apego for direcionado para cônjuge e filhos, terras e prédios, contas bancárias e saldos, você irá experimentar sofrimento quando eles declinarem. Desenvolva apego sincero e firme pelo Divino e você crescerá em amor e esplendor. Devoção não é uma questão de contas de rosário e barbas, nem é adoração representada por flores, cânfora ou toque de sinos. Você é julgado pela sua disciplina espiritual, pensamentos e controle dos sentidos.”
Sathya Sai Baba

Pensamento para o Dia 07/12/2011
“Um verdadeiro herói é a pessoa firme que não se abala, de modo algum, pelos altos e baixos causados pelas ondas estrondosas do mar da vida. Tal pessoa nunca perde o equilíbrio; isso torna-se parte de sua natureza! Aquele que mantém sua programação de disciplina espiritual, independente de atrações ou distrações, é uma pessoa sábia, também chamada de Dheera. Dhee significa Buddhi (intelecto) e essa é a verdadeira qualidade do homem. Não é o traje ou o bigode que caracterizam o "herói". A verdadeira natureza humana prospera com a rejeição da dualidade de alegria e tristeza, e todas as suas ações devem ser para conquistar os dois. Sua vitória deve ser sobre inimigos internos, em vez dos externos. Então, o fruto que você conquista é a imortalidade! Coisas do mundo não podem conferir esse estado de bem-aventurança. Quando você verdadeiramente e continuamente supera alegria e tristeza, a bem-aventurança que alcança é absoluta, independente e completa.”
Sathya Sai Baba

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O Natal – por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Desde a segunda quinzena de novembro que a cidade de Fortaleza está repleta de luzes, com muitas propagandas. O comércio usa todos os artifícios para atrair o consumidor, a fim de que este gaste seu décimo terceiro salário em compras. É bom presentear as pessoas nessa época, pois demonstramos amor àqueles que nos são caros. No sistema capitalista em que vivemos, poucas pessoas acumulam riquezas, gerando exclusão social. É importante que lembremos também dessas vítimas das injustiças, partilhando também do nosso alimento. O ideal seria que todos os brasileiros tivessem o direito a uma vida digna, durante o ano todo. Entretanto, podemos fazer a nossa pequena parte, pondo em prática a virtude da caridade para com os mais necessitados. Caridade é amor e foi para pregar o amor, a fraternidade, a paz e a justiça que Deus, na sua infinita bondade, mandou o seu Filho Jesus Cristo, para salvação da humanidade.

O milagre da multiplicação dos pães, que é o milagre da partilha é narrado pelos quatro Evangelistas. Nele Jesus nos mostra que havendo partilha, os alimentos serão suficientes para todos e ainda sobrará. O Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus, 14,13-21, relata o seguinte: “Quando soube da morte de João Batista, Jesus partiu, e foi de barca para um lugar deserto e afastado. Mas, quando as multidões ficaram sabendo disso, saíram das cidades, e o seguiram a pé. Ao sair da barca, Jesus viu grande multidão. Teve compaixão deles, e curou os que estavam doentes. Ao entardecer, os discípulos chegaram perto de Jesus e disseram: “Este lugar é deserto, e a hora já vai adiantada. Despede as multidões, para que possam ir aos povoados comprar alguma coisa para comer.” Mas Jesus lhes disse: “Eles não precisam ir embora. Vocês é que têm de lhes dar de comer.” Os discípulos responderam: “Só temos aqui cinco pães e dois peixes.” Jesus disse: “tragam isso aqui.” Jesus mandou que as multidões se sentassem na grama. Depois pegou os cinco pães e dois peixes, ergueu os olhos para o céu, pronunciou a bênção, partiu os pães, e os deu aos discípulos; os discípulos distribuíram às multidões. Todos comeram, ficaram satisfeitos, e ainda recolheram doze cestos cheios de pedaços que sobraram. O número dos que comeram era mais ou menos cinco mil homens, sem contar mulheres e crianças.” Jesus, com o milagre da partilha dos pães e dos peixes, quis nos mostrar que essa proposta era para construção de uma nova sociedade, fundamentada na partilha igualitária dos bens da vida, que Deus nos deu. Jesus continua fiel à missão de reunir e servir ao seu povo, principalmente a multidões de sofredores. Com essa atitude, Jesus está realizando os sinais de uma nova maneira de viver e de anunciar o Reino de Deus.

Refletindo esse Evangelho da multiplicação dos pães, chegaremos à conclusão, que nós, seguidores de Jesus não deveremos ficar insensíveis nesse Natal, nem no restante do ano, para os mais necessitados. Assim como Jesus, vamos servir ao nosso irmão carente.

O sentido do Natal foi desvirtuado. Demonstrar o nosso amor na troca de presentes, no espírito voltado para os mais pobres, é muito bom. No entanto, ultimamente a festa natalina foi se afastando do que é mais importante, a nossa preparação para a vinda de Jesus, o nosso Salvador. O Natal é a festa de aniversário de Jesus. Como é nosso costume presentear os aniversariantes, devemos dar a Jesus nosso compromisso de mudança de vida e adesão ao seu projeto. Festas, luzes, compras, encontros com os amigos, nada disso deve ofuscar o verdadeiro sentido do Natal.

Estamos vivendo o advento que é tempo de preparação, de alegria, de expectativa para a chegada de Jesus Cristo. É um momento propício ao arrependimento e a promoção da fraternidade e da paz. O verdadeiro cristão aproveita esse tempo para avaliar o que construiu de bom e de ruim durante o ano e, procurar colocar-se diante de si mesmo e de Deus, assumindo o compromisso de trabalhar não só pelo sucesso material, mas também pelo crescimento espiritual.

O ideal é que todos, cristãos e não cristãos irmanados na mesma fé em Deus, de mãos dadas e de coração aberto ao amor, pratiquemos a fraternidade.

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de felicidades e paz é o que eu desejo a todos os leitores.

Por Magali de Figueiredo Esmeraldo

domingo, 4 de dezembro de 2011

Mostra de Vídeos Leve Arte Contemporânea

Brasileirão 2011 - Por José de Arimatéa dos Santos

Um campeonato como esse de 2011 ninguém nunca viu. A toda rodada surpresas e mais surpresas. Posso afirmar sem medo que é o campeonato mais equilibrado no mundo e não poderia ser de outra forma, pois aqui é o maior celeiro de grandes jogadores de futebol. Depois que foi implantado o sistema de pontos corridos os clubes brasileiros tiveram que se organizar e um mínimo de planejamento já é visto já que a temporada é longa e é necessário um time bem concatenado e unido.
Na última rodada só dois times podem ser campeões. Corinthians ou Vasco. Dois clubes com forte apelo popular e cada um com números impressionantes de conquistas que orgulham os torcedores desses times. O Sport Club Corinthians Paulista fundado por operários paulistas em 1910 desde sempre time do povão. É corrente em todo o Brasil que é uma torcida que tem um time e não um time que tem uma torcida. E o "timão" foi o mais equilibrado em todo o campeonato. É tanto que de todas as possibilidades de ser campeão posso dizer que está com as mãos na taça.
O Clube de Regatas Vasco da Gama enobrece o país por ser um dos primeiros clubes no Brasil a escalar  jogadores negros em seu time quando o futebol era elitizado e só jogadores brancos podiam jogar nos grandes do futebol do Brasil. Clube centenário fundado em 1898 e símbolo da união  Brasil /Portugal em que a cruz de malta representa a força e a luta do time. É o "time da virada"! É daí que os vascaínos acreditam que serão campeões hoje.
Agora é esperar e ver quem levantará o caneco de campeão brasileiro. Que tudo termine em paz, pois o futebol significa apenas jogar bola e torcer. Brincadeiras sadias com os amigos e respeitar os vitoriosos e principalmente os derrotados. Corinthians campeão. Vasco campeão. Certamente já são pelo futebol apresentado em 2011..

sábado, 3 de dezembro de 2011

Vivências do coração - Emerson Monteiro


Transitar nos setores do sentimento importa, pois, olhar os horizontes da paz no silêncio dos momentos eternos. Observar com imparcialidade os termos da experiência que todos carregam, resultado das inúmeras situações vividas e aprendidas pelo caminhar do tempo, estradas longas das oportunidades permanentes. Andar sabendo haver aqui do lado outros exemplares da mesma consciência dotados de iguais instrumentos de percepção face ao Universo maravilhoso. Nisso evitar preconceitos e chamas de egoísmo que sujeitam cedo queimar a esperança dos bons relacionamentos. Respeitar contradições que impedem reconhecimento de tudo de agradável que possuem as pessoas, vozes acesas nas companhias agradáveis a bordo, no longo percurso das jornadas individuais.

O gosto especial do alimento emocional demonstra o tempero da alma de quem deles usufruem. Os movimentos das ondas no lombo dos barcos, que explicam a melodia das águas nos hinos das celebrações, histórias, alegrias em forma de versos e perfumes, nutrição da tranquilidade dos que compreendem sonhar e caminhar próximos sem timidez.

Enquanto uns falam dos deuses, outras agem com as manias da flor da pele, impaciências, contrições e abraços rústicos, quais quem pretende dominar os minutos da força poderosa nas eras indomáveis. Querer, na marra, usufruir o prazer da perfeição nas formas físicas que fogem feito fumaças e pó. Acham aqueles motivos de satisfação em avançar os limites de seus direitos e arrancar os mistérios alheios por capricho e violência. Contudo há uma ordem maior em tudo. Tristes dos que imaginarem recriar a natureza por mérito particular quando saem quebrando as determinações do destino, qual possível fosse assim obter e escapar da justiça sagrada abrangente.

Amar pede, no íntimo, harmonia e habilidade extremas; sabedoria e valores sólidos. Exercitar práticas de virtude com a grandeza dos planaltos virgens, dimensões abertas ao sol dos dias da felicidade; isto oferece ao ritmado coração das pessoas, a cada instante, oficina de carinho e sala de aula de gentilezas. Querer bem permite aos demais também o que se deseja a si próprio. Estender mãos e colher as pérolas do presente nas bênçãos aos próximos de nós, espírito de bom humor e satisfação comum, moldes melhor da pura tranquilidade. Sabor doce vem à tona, leve nas asas dos acontecimentos, água viva que nasce das fontes da dedicação num mosteiro de luz e pavilhões, mais sadias aproximações.

SHOW: Dihelson Mendonça Trio - Dia 10 de Dezembro - SESC - Projeto Música ao Pôr-do-Sol

Show "EQUINÓCIO"

http://3.bp.blogspot.com/-qCdfcJk4bkI/TtoGWDSqTsI/AAAAAAAAcKI/zznl877fqW4/s1600/Dihelson_projeto_por_do_sol2.jpg


Com:


Dihelson Mendonça - Piano
João Neto - Contrabaixo
Saul Brito - Bateria
Participação Especial - Marcelo Randemarck - Contrabaixo.

Serviço

Data: Dia 10 de Dezembro
Local: Praça da Ladeira da Integração
Patrocínio: SESC CRATO

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

ETs no Planeta Aquarius

Luiz Domingos de Luna*
Outro dia, como de costume, fui convidado às pressas para retornar a meu querido Planeta Natal – Aquarius, seguindo os ritos já previamente estabelecidos fiz uma viagem normal, desta vez, nada de tonturas, náuseas, nada, tudo normal, inclusive gostei muito.
Ao chegar à câmara, peguei o meu cartão de identificação, cumprimentei os colegas aquarianos e fui ocupar a minha cadeirinha, enquanto isto, o telão girava em 3D com o tema da conferência: ETs no Planeta Aquarius. O conferencista, vestido em sua bela capa sorrindo para todos foi muito aplaudido pela plenária, uma forma pedagógica de explicar aos humanos, vez em Aquarius não existir matéria nem tão pouco emoção à maneira conhecida pelos humanos.
No púlpito, o conferencista começou dizendo assim: “Meus irmãos temos informações de que os ETs estão causando problemas na Via Láctea, mais precisamente no Planeta Terra, estão aproveitando a nossa tecnologia de abdução para assombrar os terráqueos, a nave fica parada com luzes acesas, com o também sistema de controle gravitacional, com a velocidade mais de 1000 vezes a da luz, com freadas bruscas, o que causa pânico para os terráqueos, o que estão fazendo na Via Láctea podem fazer na nossa galáxia Atenas e , principalmente, no nosso Planeta Aquarius” – Alguma sugestão ? – sim – um colega lá do canto da Plenária indagou: O que É Extra Terrestre? Ao que o conferencista prontamente respondeu é tudo que está fora do Planeta Terra. O Colega replicou – assim nós do Planeta Aquarius somos Extra Terrestre. -Exatamente confirmou o conferencista. O meu colega com o uso da palavra fez a seguinte proposta: Prezados Aquarianos, o que precisamos é melhorar a nossa imagem junto aos terrestres. Assim creio que, ao resolver os problemas urgentes dos terráqueos teremos a nossa imagem restaurada.
O Conferencista aproximou e disse: Os problemas urgentes do Planeta Terra são a longo prazo, a superpopulação, escassez de água, e a curto, o aquecimento global a poluição e o desmatamento desenfreado. - O Conferencista muito empolgado foi logo dizendo nós temos tecnologia para resolver isto, somos os melhores – O plenário choveu de aplausos - felicidade plena, uma forma pedagógica de repassar a conferencia aos humanos, vez em Aquarius a emoção não existe.
Problema resolvido declarou o conferencista!!!
O sábio, calmamente, pediu a palavra e disse: meus queridos aquarianos, nós desta maneira não estamos resolvendo problemas do Planeta Terra, mas sim, criando um novo problema – Como assim quis saber a plenária? Fazendo isto não mais que duzentos anos volta tudo de novo. A Plenária perguntou vamos criar um problema com o tempo Terrestre? – Não respondeu o sábio. -E com quem mesmo? Ao que o sábio prontamente respondeu: com a irracionalidade humana.
(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – Ceará.