Seja colaborador do Cariri Agora

CaririAgora! é o seu espaço para intervir livremente sobre a imensidão de nosso Cariri. Sem fronteiras, sem censuras e sem firulas. Este blog é dedicado a todas as idades e opiniões. Seus textos, matérias, sugestões de pauta e opiniões serão muito bem vindos. Fale conosco: agoracariri@gmail.com

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

aos 75?

agora que os lábios se arquearam
e meus olhos são dois lagos salobros
posso dizer que não pude cruzar a ponte
e beber poesia na própria fonte

fantasma
tangenciei as sombras de tuas palavras
mas poderia ser pior
um abismo poderia prenhe de trevas
abrir sua boca de infinitas horas
e eu não passar de mais um
que ao fim chega carregado
por duros braços alheios

o mínimo atravessou-me a porta
conduzido pela mão de um poeta
afugentou a solidão e o escuro
o destino de ser completamente oco
numa terra desolada

2 comentários:

Carlos Rafael Dias disse...

Chagas, bela poesia, mais uma daquelas que parecem ser feitas para serem lidas numa manhã de sábado.

Chagas disse...

Carlos, esse poema surgiu da seguinte idéia: e se chego aos 75 sem ler T. S. Eliot em sua própria língua? O que eu diria, se me fosse possível lhe dizer alguma coisa? "O destino de ser completamente oco numa terra desolada" faz uma referência aos poemas "os homens ocos" e "A terra desolada" que li numa tradução do poeta Ivan Junqueira.

"Nós somos os homens ocos
Os homens empalhados
Uns nos outros amparados
O elmo cheio de nada. Ai de nós!" (Eliot)

Bom sábado.