Seja colaborador do Cariri Agora

CaririAgora! é o seu espaço para intervir livremente sobre a imensidão de nosso Cariri. Sem fronteiras, sem censuras e sem firulas. Este blog é dedicado a todas as idades e opiniões. Seus textos, matérias, sugestões de pauta e opiniões serão muito bem vindos. Fale conosco: agoracariri@gmail.com

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

AOS AMIGOS, COM CARINHO - Jorge Emicles Pinheiro

Tanto quanto são infinitas as formas de compreender a vida, igualmente são as de enfrentar suas adversidades. Até que estejamos concretamente diante de um obstáculo, em verdade não sabemos de que forma o enfrentaremos. Até que sintamos a dor, não saberemos a verdadeira dimensão do sofrimento.

É o instinto (talvez vindo de Deus, talvez da mera condição animal) que nos ensina a lutar pela sobrevivência. Por pior que estejam as coisas sempre preservar-se vivo será a melhor saída, mesmo que o sopro de vida que restar não possua mais viço ou qualidade. A esperança é a última que morre: eis um ditado o qual bem poderia representar a eterna luta que somos socialmente treinados a travar com a morte. Pouco importa o sentimento que demos à nossa vida, desde que cotidianamente suplantemos o fantasma e a certeza da morte. Por finitos que sejamos, é na crença da imortalidade que consumimos cada instante de nossa tênue existência.

Nas dificuldades (nas mais temíveis principalmente) é este o instante que todos os que nos são próximos buscam nos alimentar. A qualquer custo que for, vença a morte, insista na sua própria imortalidade, porque assim estarás evidenciando não apenas sua infinita fortaleza como também alimentando de esperança todo o restante da humanidade.

Porém, uma vez que são muitas as formas de viver as augrúrias da existência, um dissabor pode ser encarado por infinitas maneiras. Variações que de ordinário dependerão da forma com que se interpreta o mundo, assim como este mesmo mundo reage face a seu sofrimento. Diante da enfermidade, fui cercado pela calorosa luz da compaixão e da amizade; fui encharcado pela inebriante energia do amor sincero, passional mas desinteressado de centenas de pessoas que me infligiram desejos de saúde plena e pronto restabelecimento.

Quem nada me devia senão estima gratuita me emprestou dessa luz; quem talvez me devesse algo, mas que não poderia ser cobrado em razão do meu próprio estado de fragilidade, sem nada querer pagar igualmente me cedeu desta luz; quem imaginei que pelos descaminhos da vida nem mais se lembrasse de mim, da mesma forma me encandeou desta revigorante luminosidade; de quem não esperava carícias me afagou pelo amor; de quem esperava estas carícias, me as trouxe com muito mais generosidade que merecia; quem decepcionei me afagou com o perdão; quem não pude ajudar, me retribuiu com a solidariedade; quem pouco conhecia, me abraçou com ardor e os antigos e verdadeiros amigos permaneceram incontinenti em apoio.

Jamais havia sentido energia tão pujante e verdadeira. Nas lágrimas destas centenas de amigos angariei a força do destemor; na honestidade de seus abraços adquiri a coragem da vitória; na fortaleza de suas palavras (escritas ou faladas) a energia da revitalização. É esta a verdadeira alquimia. A chave da pedra filosofal tão empenhadamente buscada pelos antigos filósofos. Tão plena, enfim, estava minha alma desta saborosa energia, que dali seria capaz de enfrentar todos os obstáculos que se pudessem interpor no meu caminho, fossem quais fossem as conseqüências do mal que me afligia.

A vida, a morte e esta infindável luta pela eternidade passaram a ter nenhuma importância a partir de então. Talvez não houvesse diferença entre uma longa vida e uma morte prematura. Nem uma nem outra condição garantiria a felicidade. O completar-se dessa pujante e luminosa energia proveniente do amor e da amizade, sim, representam o verdadeiro sentido e mistério da vida. Por isto mesmo que pouco importava a vida ou a morte, pois tanto pela vida longa quanto pela breve morte estarei sempre repleto daquela energia vital e eterna que preenche todos os planos da existência, seja material ou não. Aos amigos, além destas palavras, somente posso agradecer com o compromisso de distribuir a tantos quanto se apresentem, com o mesmo calor revigorante de que fui já embebido por sua generosa luz.

Lhes sou profunda e eternamente grato por tudo! Muito obrigado!

Jorge Emicles (via Blog do Crato)

5 comentários:

Carlos Rafael Dias disse...

Jorge Emicles, nosso estimado Jorgito, demonstra com essa sua mensagem a grandeza do seu espírito e, portanto, que a a cura para o mal que o acometeu virá.

Ele escreveu um verdadeiro testamento; mas um testamento de esperança, sabedoria e vida.

renata castro disse...

Sem dúvidas uma amostra de generosidade e perseverança.
Que a força que vem recebendo conforte e fortaleça não so a ti, mas, igualmente, a todos os que torcem para tua vitória.
Um grande abraço de sua ex-aluna!

David disse...

Grande Jorge Emicles;

Você é uma pessoa realmene iluminada.

Eu que fui academicamente teu aluno, hoje sei que ainda posso aprender contigo, no entanto, lições as quais eu reputo de muito mais importãncia do que meras lições de direito.

Você me ensinou, com poucas palavras, o sentido real de esperança, fé e lucidez.

Que Deus, nosso criador, esteja sempre ao teu lado. Pala Ele, NADA é impossível...

Com muio carinho, de teu (ex) aluno, DAVID BAHURY (baiano).

cicero disse...

Oi Jorgito,
Maior que tudo é Deus,
Você vai ficar bom pode ter certeza disso,
você nem imagina o quanto amamos você...
Do primo e Amigo de hoje e sempre Glaubinho...

Pedro Ismael disse...

"Jorgito...
É com muita FÉ EM DEUS que posto essa mensagem para você. Desejo que encontre todas as forças que existe dentro de si mesmo, para que assim possa passar por mais esse desafio! Sei que Deus, nessa momento, estará junto a ti para te fortalecer e mostrar que é mais forte do que vc pensa, e nós, primos e amigos, estaremos torcendo por você."
Do seu primo Ismael Batista